Clubes de futebol entram no mundo dos criptoativos; vale a pena investir?

Redação - São Paulo,SP

11-10-2021 10:02:43

Na altura em que a primeira moeda digital foi lançada, o Bitcoin, o mercado não tinha muita certeza sobre seu futuro. Entretanto, a partir daí a valorização da moeda cresceu de tal maneira que os investidores de todo mundo começaram a ver a necessidade de criar plataformas de trading automáticas para obter essa moeda.

Uma dessas plataformas por exemplo é a Immediate Edge, gerando atenção no mercado e reviews em sites como o Criptoeconomia avaliando se Immediate Edge é confiável e dá para usar a plataforma com segurança.

É importante que existam sites como o Criptoeconomia fazendo avaliações com linguagem acessível porque cada vez mais as criptomoedas chegam ao grande público. E um fato novo irá fazer essa exposição aumentar muito: os clubes de futebol passaram a criar suas moedas virtuais.

A entrada das criptomoedas no universo do futebol em 2020 pegou os torcedores de surpresa. Nessa época clubes como o Borussia Dortmund, o Manchester City e o Milan lançaram seus Fan Tokens ou FTOs (um tipo de criptoativo) que propicia ao torcedor investir no seu clube de coração e ao mesmo tempo receber certas regalias como opinar nos novos uniformes, descontos e outras facilidades.

Hoje o Paris Saint-Germain, Juventus, Barcelona, Atlético de Madri e também clubes brasileiros como o Atlético Mineiro (pioneiro no Brasil), Vasco, Corinthians entraram nessa onda. Outros clubes como o Flamengo e Santos estão se preparando para aderir a essa novidade.

Inclusive a contratação de Messi pelo PSG se tornou possível graças ao Paris Saint Germain Fan Tokens. São os famosos ativos digitais em forte crescimento dentro do futebol, ajudando no aumento das receitas dos clubes.

Como investir em criptomoedas?

Para aqueles que nunca investiram em criptomoedas, a pergunta é sempre a mesma. Como investir e quanto investir em criptomoedas? A resposta depende da capacidade e objetivo de cada investidor.

Uma série de pontos devem ser muito bem avaliados. O primeiro é saber os objetivos do investimento.

A seguir ter em mente que você está entrando em um mercado volátil, tal qual a Bolsa de Valores, é possível ganhar, mas também perder. Tenha sempre uma reserva de emergência para qualquer necessidade que possa surgir.

As criptomoedas são um investimento de renda variável, portanto calcule qual o percentual de seu capital deve ser investido nesse segmento. Caso você ainda tenha algum receio sobre esse tipo de investimento, comece aos poucos para sentir o mercado.

O mais importante é ter uma estratégia bem definida e ter consciência de seu próprio perfil de investidor.

Suas pretensões são fazer aportes periódicos, comprar e vender rapidamente, manter por um longo período o investimento? Estude muito bem quais são os seus reais objetivos ao aplicar em criptomoedas.

Com a popularização das criptomoedas os investidores passaram a se preocupar com a segurança ao adquirir essas moedas digitais. Existem muitas formas de comprar criptomoedas, mas a mais segura e popular é através das corretoras, chamadas de exchanges.

As exchanges oferecem aos seus clientes uma série de facilidades na compra, venda e armazenamento. Também devemos estar cientes que ainda não existe uma regulamentação específica no país sobre as moedas digitais.

Em agosto deste ano foi criado o Projeto de Lei 2140/21 que estabelece o prazo de 180 dias para o Poder Executivo regulamentar as transações financeiras com criptomoedas. Importante citar que ao mesmo tempo não é ilegal comprar ou vender criptomoedas em nosso país. Entretanto, o investidor deve declarar seus ganhos com o investimento de acordo com o valor aplicado.

As criptomoedas são moedas digitais descentralizadas, elas na verdade não sofrem o controle de nenhum país ou órgão governamental.

As criptomoedas ficam guardadas permanentemente no blockchain (a tecnologia que possibilitou a criação das mesmas) que é um banco de dados e o usuário armazena apenas a palavra-chave (seed), uma espécie de senha da carteira digital.

O mesmo cuidado que você dispensa com a sua carteira de dinheiro ou com seus cartões de crédito deve ser dispensado com sua carteira de criptomoedas. Isso irá evitar que os hackers se apropriem de seu investimento.

Existem várias criptomoedas no mercado como o Ethereum, Dogecoin, Stablecoin, Litecoin, Binance coin, Ripple, Tether, Polkadot e muitas outras, contudo a Bitcoin continua sendo a mais conhecida.

Deixe seu comentário