Toscano decide, e América-MG vence o Criciúma no Independência

Do correspondente Gustavo Aleixo - Belo Horizonte,MG

25-09-2015 23:06:34

Foto 1: Toscano foi o nome do jogo e marcou os dois gols da vitória americana (Carlos Cruz/AFC)
Toscano foi o nome do jogo e marcou os dois gols da vitória americana (Carlos Cruz/AFC)

Se a meta do América-MG na reta final da Série B é vencer as seis partidas restantes em casa, o time mineiro começou a cumprir muito bem o seu objetivo nesta sexta-feira. Diante do Criciúma, no Independência, o Coelho alcançou uma vitoria por 2 a 1, em uma noite inspirada de Marcelo Toscano, autor dos dois gols do time mineiro. Maurinho descontou, com um belíssimo gol de fora da área, para a equipe visitante
Melhor durante toda a partida, o América-MG ainda perdeu um pênalti, mas nada que impedisse o Coelho de subir para a quinta posição e ficar a apenas dois pontos do G4 da Série B. No Criciúma, a derrota amplia para seis o número de jogos sem vitória do Tigre na competição. A situação só não é tão alarmante pelo fato de a equipe carvoeira ainda manter uma larga distância para a zona de rebaixamento, que pode ser de no máximo sete pontos ao final da rodada.
Embalado pela vitória desta sexta-feira, o América-MG tem tudo para entrar no G4 na próxima rodada, já que enfrenta no dia 3 de outubro (sábado), o lanterna Mogi Mirim, às 21h (de Brasília), no estádio Romildo Ferreira. Já o Tigre busca a reação contra o Paraná, concorrente direto na tabela, na sexta-feira, às 21h, no estádio Heriberto Hulse.
 
O Jogo – Com um cartão amarelo logo no primeiro minuto de jogo, o Criciúma deu o tom de que iria apostar em uma marcação forte contra o América-MG para travar a equipe mineira e irritar a torcida no Independência.
É bem verdade que a tática funcionou muito bem no começo da partida, com o Tigre até levando perigo, aos seis minutos, com um chute de Paulinho, da entrada de área, que acabou subindo demais. Mas bastou um erro para o Coelho ficar ligado na partida.
Dudu Figueiredo errou na saída de bola, e a bola foi lançada para Richarlison, que finalizou fraco para a defesa de Luiz, aos 13 minutos. O gol não saiu naquele lance, mas animou o Coelho que, no minuto seguinte, abriu o placar com Marcelo Toscano. O volante Rodrigo Souza alçou bola na área, e o atacante apareceu por trás da zaga catarinense para fazer o primeiro do América-MG.
Passado o gol americano, o Coelho procurou dar uma esfriada na partida, tendo em vista a forte calor em Belo Horizonte. O time mineiro até voltou a arriscar no ataque, mas sem grandes pretensões em um chute de fora da área, aos 23 minutos, que Mancini isolou.
Sem muita posse de bola, o Tigre até que chegou com perigo quatro minutos depois, após João Ricardo rebater cruzamento nos pés de Dudu Figueiredo. Posicionado no meio da área, o meia até dominou a bola, mas a zaga americana cortou antes que fosse feita a finalização.
Após a metade do segundo tempo, o jogo deu uma guinada positiva, e Richarlison quase fez o segundo gol, aos 32 minutos, após o goleiro Luiz quase complicar em uma finalização fraca do centroavante. Mas, se Luiz quase fez feio lá atrás, Maurinho fez bonito na frente. No minuto seguinte, o atacante recebeu na intermediária e soltou um chutaço de longe que acabou vencendo o goleiro João Ricardo.
O gol rendeu o empate ao time catarinense, mas não o domínio da partida. No final do primeiro tempo, o Coelho mostrou poder de reação, mas Luiz resolveu se redimir. Com 41 minutos, o zagueiro Wesley Matos invadiu a área e chutou no canto, mas o goleiro fez uma belíssima defesa. No lance seguinte, o arqueiro brilhou ainda mais, após defender pênalti cobrado por Mancini.
No segundo tempo a partida começou animada e, logo aos três minutos, Maurinho fez bela jogada individual e chutou cruzado para João Ricardo fazer excelente defesa. No lance seguinte, Mancini ficou cara a cara com Luiz, limpou o goleiro, mas adiantou demais a bola que saiu pela linha de fundo.
A noite não era boa para Mancini, mas para o alívio do torcedor americano, o atacante Marcelo Toscano estava inspirado. Aos seis, o lateral Walber ganhou a jogada pela direita, invadiu a área e só rolou para o artilheiro americano marcar o seu segundo gol na partida.
O América-MG seguiu controlando a posse de bola, mas sem ser agressivo. O time mineiro chegou, novamente, com perigo ao gol catarinense apenas aos 23 minutos, em chute de Richarlison que Felipe Amorim não conseguiu completar.
Muito bem marcado pela equipe americana e sem muitas forças para empatar, o Criciúma explorou o arremate de fora da área com Jonas. O lateral encheu o pé, aos 38 minutos, e a bola passou perto do gol defendido por João Ricardo.
No lance final da partida, Guilherme Santos mandou a bola área, e Tony cortou a bola em cima da linha, garantindo três pontos preciosos ao América-MG.
 
AMÉRICA-MG 2 X 1 CRICIÚMA-SC
Local: Estádio Independência, em Belo Horizonte (MG)
Data: 25 de setembro de 2015, sexta-feira
Horário: 21h (de Brasília)
Árbitro: André Luiz de Freitas Castro (GO)
Assistentes: Evandro Gomes Ferreira (GO) e José Reinaldo Nascimento Júnior (DF)
Cartões Amarelos: Rodrigo Souza e Walber (América-MG); Marcão e Wanderson (Criciúma)
GOLS
AMÉRICA-MG:
 Marcelo Toscano aos 14 minutos do primeiro tempo; Marcelo Toscano aos 6 do segundo tempo
CRICIÚMA: Maurinho aos 33 minutos do primeiro tempo
AMÉRICA-MG: João Ricardo; Wesley Matos, Anderson Conceição e Alison; Walber, Leandro Guerreiro, Rodrigo Souza, Mancini (Felipe Amorim) e Xavier (Tony); Marcelo Toscano e Richarlison
Técnico: Givanildo Oliveira
CRICIÚMA: Luiz; Maicon Silva, Wanderson, Adalberto e Guilherme Santos; Paulinho, Marcão, Dudu Figueiredo (Rodrigo), Maurinho (Jefferson) e Roger Guedes; Paulo Sérgio (Hugo)
Técnico: Dejan Petkovic
Deixe seu comentário