Técnico e presidente do Goiás revelam decepção com derrota em casa

São Paulo, SP

04-10-2015 19:22:20

 

A derrota para o Figueirense, com um jogador a mais e em pleno Serra Dourada, não foi o resultado que o Goiás esperava. O Esmeraldino confiava em uma vitória para se afastar um pouco da zona de rebaixamento, mas como não conseguiu vencer, permaneceu com 31 pontos.

Ao final da partida, o técnico do Goiás, Artur Neto, se mostrou decepcionado com a derrota em casa. Para o treinador, o time precisava ter controlado a posse de bola e usado as dimensões do gramado do Serra Dourada a seu favor.

“É difícil explicar uma derrota dessa. Viramos o primeiro tempo ganhando, logo ganhamos ainda um jogador a mais com a expulsão do Carlos Alberto e atuávamos em casa. Tínhamos que ter tocado a bola, aberto o jogo para usar o campo a nosso favor, mas pecados na marcação e não fomos felizes no que tínhamos que fazer. Posicionamos errados e isso foi fatal”, afirmou.

O presidente do Goiás, Sérgio Rassi, também analisou a partida e demonstrou irritação com o resultado. Para o mandatário esmeraldino, o time não podia deixar escapar a vitória com um jogador a mais em campo. Rassi chegou a dizer que os jogadores não mereciam seu respeito.

“Um jogo que a gente estava vencendo, com um jogador a mais e à frente no placar, isso é inadmissível, não pode acontecer. Era uma partida contra um adversário direto na nossa luta contra o rebaixamento além de tudo. O futebol não tem espaço para pessoas sérias. Realmente é coisa de malandro, fiz de tudo para eles (jogadores) paguei tudo que devia e fiz um esforço enorme na parte financeira, na parte humana, de tudo para que eles se sentissem o melhor possível e perdem um jogo desse. Vergonhoso, não merecem meu respeito”, disparou.

O Goiás volta a campo na quinta-feira, dia 15 de outubro, para enfrentar o Corinthians, em São Paulo, pela 30ª rodada do Campeonato Brasileiro. O jogo está marcado para as 19h30 (de Brasília).

Deixe seu comentário