Técnico crê que Racing melhorou quando desrespeitou o Corinthians

Helder Júnior - São Paulo, SP
14/09/2017 01:04:47

Em: Campeonato Copa Sul-Americana, Corinthians, Futebol, Racing

Os jogadores do Racing tiraram muitas fotografias do estádio que abriu a Copa do Mundo de 2014 na véspera do confronto com o Corinthians. Impressionados com a estrutura do adversário das oitavas de final da Copa Sul-Americana, que teve a sua história exaltada pelo clube de Avellaneda nos últimos dias, eles levaram o respeito para dentro de campo, segundo o técnico Diego Cocca.

“O primeiro tempo saiu do contexto. É um rival muito forte, que vem muito bem no torneio do Brasil, um futebol pelo qual tenho um profundo respeito. Sabíamos que, se não entrássemos bem jogo, sofreríamos. Custamos a pegar a bola e ter profundidade. No segundo tempo, acomodamos algumas coisas. E, no bom sentido, faltamos com respeito pelo rival. Era a partida que viemos jogar”, analisou.

De fato, o Racing errou bastante no primeiro tempo e viu o Corinthians resgatar o futebol que o levou à liderança folgada do Campeonato Brasileiros nos minutos anteriores ao intervalo. O time da casa abriu o placar com gol do volante Maycon, aos 29. Também aos 29, mas da etapa complementar, a equipe argentina coroou a sua melhora na partida com o empate, que saiu dos pés do atacante Triverio.

“Temos que analisar o contexto. O Corinthians é uma equipe que joga junta há muito tempo, enquanto nós temos jogadores jovens, muitos deles com poucas partidas internacionais. Vir a esse estádio para jogar contra um grande clube do Brasil é um desafio grande”, disse Cocca, exaltando a postura do Racing. “Não viemos só nos defender para empatar, mas para ganhar. Estamos convencidos de que podemos brigar por coisas grandes.”

Agora, o Racing poderá até jogar pelo empate no jogo de volta, desde que por 0 a 0, na quarta-feira que vem, no Cilindro de Avellaneda. O Corinthians precisará da vitória ou de uma igualdade superior a 1 a 1 (que leva a disputa para os pênaltis) para seguir vivo na Sul-Americana.