Santos tem dois confrontos diretos na Vila para fugir de vez da zona da degola

Tiago Salazar, correspondente - Santos,SP

03-08-2015 08:00:51

O empate por 2 a 2 com o Flamengo, no domingo, rendeu apenas um ponto ao Santos e manteve a equipe próxima à zona de rebaixamento. Mas a expectativa agora é muito otimista para os santistas. Isso porque o Peixe terá a oportunidade de desgarrar de vez do grupo que leva quatro times à Série B. Em 15º lugar na tabela de classificação, com 17 pontos em 16 partidas, o time de Dorival Jr recebe, na próxima rodada, o Coritiba, sábado, às 21 horas, na Vila Belmiro. A equipe paranaense é a lanterna do Brasileirão, com 12 pontos, e não vence há três jogos. Em seguida, na quarta-feira da próxima semana, o alvinegro praiano recebe o Vasco, hoje penúltimo colocado, também com 12 pontos. A princípio, o jogo também está marcado para a Vila Belmiro, mas a diretoria santista tenta levar o duelo para o Pacaembu, em São Paulo.

“Na teoria, seria importante que acontecesse. Mas, no futebol, isso só existe na teoria. Resultado é encontrado na prática. E prática é um pouco diferente Não tem favoritismo, vantagem. Tem, sim, muita atenção, trabalho redobrado, porque serão dois jogos importantíssimos para o nosso campeonato”, explicou Dorival Jr.

Apesar de toda a comemoração no Maracanã, já que o Peixe evitou a derrota depois de ver os cariocas abrirem 2 a 0 no primeiro tempo diante de uma massa de mais de 60 mil pessoas, o Santos manteve seu jejum fora de casa. Agora, são seis derrotas e três empates como visitante no Campeonato Brasileiro. Mas esse panorama muda bastante quando a estatística é em cima dos resultados conquistados diante de seu torcedor. Em 17 jogos em seu alçapão, o Peixe foi derrotado apenas uma vez, pelo Grêmio.

“A equipe está sabendo jogar. A gente vem buscando essa regularidade. A gente espera que vença esses dois jogos em casa para sair dessa área incomoda”, comentou o volante Renato, tendo discurso seguido pelo zagueiro Werley. “Dois jogos dentro de casa para sair de vez dessa situação”.

Apesar da grande oportunidade e do inegável favoritismo, Ricardo Oliveira tenta tirar um pouco da ‘obrigatoriedade’ santista em fazer seis pontos nestes dois jogos. O capitão e artilheiro alvinegro não quer saber de ‘oba-oba’, mesmo ciente do salto que a equipe pode dar na tabela de classificação, caso atinja seu objetivo.

“Vantagem? Depende da vantagem. Se ganhar, sim. Futebol é assim. A confiança vem decorrente das vitórias que você consegue. Dois jogos difíceis, mas vamos aproveitar esses jogos para começar a subir e crescer na competição”, avaliou o camisa 9.

Deixe seu comentário