Ronaldo é o 1º brasileiro a entrar no hall da fama do futebol italiano

São Paulo, SP

27-10-2015 19:12:47

Ronaldo Fenômeno foi escolhido, nesta terça-feira, para entrar no hall da fama do futebol italiano no quesito “jogador estrangeiro”. É a primeira vez que um atleta brasileiro recebe tal honraria, concedida a cada ano pela FIGC (Federação Italiana de Futebol).

Ronaldo chegou à Itália em 1997, quando assinou com a Inter de Milão, Lá, viveu uma das melhores fases da carreira, tornando-se ídolo da torcida e comandando os nerazzurri na conquista da Copa da Uefa de 1998.

Ainda na Inter, o ex-atacante sofreu a pior lesão da carreira, durante partida contra a Lazio pelo Campeonato Italiano em 2000. O Fenômeno rompeu o ligamento do joelho direito e ficou 13 meses longe dos gramados. Depois, deu a volta por cima na conquista do pentacampeonato com a Seleção Brasileira em 2002, e após a Copa saiu da Inter rumo ao Real Madrid.

vxcfsdfsd
No rival Milan, o Fenômeno não teve a mesma sorte devido a uma grave contusão (Foto: AFP)

Após cinco anos defendendo os merengues, Ronaldo retornou a Milão, porém, para o maior rival de seu ex-clube: o Milan. No lado rubro-negro da capital da moda, o Fenômeno não repetiu o mesmo sucesso, e mais uma grave lesão fez com que ele entrasse em campo apenas 20 vezes, marcando nove gols. Foi o último clube europeu de sua carreira antes de voltar ao Brasil para defender o Corinthians, em 2009.

Além dele, a FIGC premiou atletas em outras sete categorias, dentre elas melhores árbitros, melhores dirigentes, melhores treinadores e jogadores italianos. Em 2015, os escolhidos para estas últimas categorias foram Roberto Mancini, atualmente comandando a Inter, e o ex-atacante Giuanluca Vialli, que marcou época na Sampdoria e na Juventus.

Confira alguns membros do Hall da Fama italiano e seus respectivos anos de entrada:

Jogadores italianos: Roberto Baggio (2011), Paolo Maldini (2012), Franco Baresi (2013), Fabio Cannavaro (2014) e Gianluca Vialli (2015).

Jogadores estrangeiros: Michel Platini (2011), Marco Van Basten (2012), Gabriel Batistuta (2013), Diego Maradona (2014) e Ronaldo (2015).

Treinadores: Arrigo Sacchi (2011), Marcello Lippi (2011), Giovanni Trapattoni (2012), Fabio Capello (2013), Carlo Ancelotti (2014) e Roberto Mancini (2015).

Deixe seu comentário