Presidente do Goiás critica Julinho e elenco após eliminação

São Paulo, SP

26-08-2015 16:27:40

Após a surpreendente eliminação do Goiás para o Brasília na Copa Sul-Americana, na última terça-feira, a diretoria do clube deixou os gramados do Serra Dourada inconformada. O presidente Sérgio Rassi sinalizou que vai aumentar a cobrança sobre os atletas e o técnico Julinho Camargo, alegando ser vergonhosa a derrota por 2 a 0 para um time “limitado”.

"Com todo o respeito ao Brasília, mas é um time muito limitado e é inaceitável a gente ficar 180 minutos sem marcar um gol sequer no Brasília. Realmente não dá para entender. Não tem explicação, só fica uma dor muito grande", afirmou o dirigente em entrevista à rádio 730, de Goiânia.

"Eu fico preocupado com o time limitado que temos. Acho que foi a pior partida do Goiás nos últimos tempos, um time sem foco, sem criatividade e com uma falta de seriedade incrível. Foi uma atuação sem respeito com a camisa do Goiás, não deram a devida atenção que o jogo merecia", acrescentou.

O técnico Julinho Camargo, ao contrário do presidente, saiu em defesa dos jogadores. “Do outro lado tinha uma equipe bem organizada e preparada para fazer esses jogos. Temos que dar mérito ao Brasília, souberam compor bem e eliminar nossos pontos fortes. Às vezes na derrota a gente vê só nossos erros, mas o lado de lá foi muito bem e está de parabéns”, declarou. “Fizemos todo um planejamento para vencer e não aconteceu. Foi uma noite infeliz, não fizemos o gol, é isso, não tem muito o que falar”, completou.

Em resposta às críticas de Rassi, Julinho deixou claro que o elenco leva a sério o trabalho realizado em campo. “Comprometimento e seriedade não faltou de maneira nenhuma. Não estamos aqui para brincar ou fazer palhaçada, somos profissionais e temos respeito à nossa profissão e ao clube”, finalizou.

Deixe seu comentário