Futebol Internacional

Mourinho diz ter recusado três propostas e rechaça fama de retranqueiro

São Paulo , SP
21/01/2019 07:56:47

Em: Futebol, Futebol Inglês, Futebol Internacional, Futebol Português

José Mourinho está de volta. E, claro, com declarações polêmicas. Mesmo afastado da beira do campo após ser demitido do comando do Manchester United em dezembro de 2018, o treinador segue nos holofotes cutucando rivais, exaltando seus feitos pessoas ao longo da carreira e, dessa vez, recusando a denominação de retranqueiro que herdou principalmente nos tempos de Internazionale de Milão, Real Madrid e nos Red Devils.

Em entrevista à emissora BeIn Sports, o Special One foi perguntado sobre seu futuro e sobre seu estilo de jogo. Quanto aos próximos passos na carreira de treinador, optou pelo mistério, mas revelou ter recusado já três propostas para voltar ao banco de reservas. Já em relação ao seu estilo de jogo, apontou a sua filosofia como variável de acordo com o elenco que treina, rebatendo as críticas do ex-zagueiro Gary Neville. .

Mourinho afirmou não entender as críticas que recebe por ser defensivo (Foto: AFP)

“Gary Neville não sabe sobre a minha filosofia. Minha filosofia é variável. Eu adoraria ir para um clube e ter as mesmas condições que Jurgen Klopp (no Liverpool) e Pep Guardiola (Manchester City) têm. Eu já recusei três trabalhos porque eu não senti que era o que eu queria”, disse Mourinho, que seguiu cutucando os rivais.

“O que acontece quando Klopp está no time há três anos e meio e não ganha absolutamente nada e ainda tem a confiança e as condições necessárias para continuar trabalhando?”, comentou. “Você olha o time titular do Liverpool hoje. Quantos jogadores estavam quando Klopp chegou? Pouquíssimos. E quando Pep não estava satisfeito com os defensores e no mesmo verão comprou mais quatro? E quando ele pediu o goleiro Claudio Bravo e no ano seguinte não estava mais satisfeito e comprou Ederson…”, emendou.

Apesar de ser conhecido por formar equipes muito defensivas, sendo um dos donos da frase “estacionar o ônibus”, que se refere à retranca com 11 jogadores atrás da linha da bola, Mourinho rechaçou a alcunha. Para rebater, o treinador ainda foi irônico, relembrando a época em que treinou o Real Madrid.

“Você sabe quando esta reputação começou? Foi quando eu fui campeão com o Real Madrid com 100 pontos e 106 gols, um recorde no futebol espanhol. Só isso”, finalizou o treinador.