Gazeta Esportiva

Má fase diminui expectativa de Luxa e cria receio da “parte de baixo”

São Paulo, SP

01/08/15 | 14:00

Quando apresentado como treinador do Cruzeiro, Vanderlei Luxemburgo chegou a tratar o tricampeonato brasileiro como possibilidade. Mas as ressalvas que o técnico fez há dois meses só fizeram crescer desde então, e o objetivo ficou cada vez mais longe. Com a realidade batendo à porta da Toca da Raposa, Luxa trata de diminuir as expectativas.

Quando apresentado como treinador do Cruzeiro, Vanderlei Luxemburgo chegou a tratar o tricampeonato brasileiro como possibilidade. Mas as ressalvas que o técnico fez há dois meses só fizeram crescer desde então, e o objetivo ficou cada vez mais longe. Com a realidade batendo à porta da Toca da Raposa, Luxa trata de diminuir as expectativas.

“Não adianta vender ilusão: o Campeonato Brasileiro mudou um pouco de figura”, admite o técnico, que lembra o esquema de metas traçado em sua chegada ao Cruzeiro. “Apostávamos em módulos de quatro (partidas). Fizemos tudo, mas não avançamos. A preocupação é olhar para cima, mas o pessoal de baixo está se aproximando. O torcedor tem de entender que o momento é de todos estarmos juntos, e sairmos daqui da parte de baixo”, planeja.

Os 17 pontos conquistados até aqui deixam a Raposa apenas quatro pontos acima da zona de rebaixamento do Brasileirão. A visita ao Sport neste domingo também não é motivo de esperanças, visto que o time celeste perdeu os últimos quatro jogos disputados longe do Mineirão. O contexto faz Luxemburgo mudar os planos.

“Temos que avançar no Brasileiro e direcionarmos para Copa do Brasil a forma de conquista. A distância ficou maior”, reconhece o treinador. “São verdades absolutas: se não conseguimos avançar até agora, temos que ter a humildade de recuar um pouquinho”, receita.

Tendo vencido apenas um terço dos jogos deste Brasileirão, Cruzeiro preocupa Luxemburgo por proximidade da zona da degola (Foto: Washington Alves/Light Press)
Mau momento do Cruzeiro preocupa Luxemburgo devido à proximidade da zona da degola (Foto: Washington Alves/Light Press)

Deixe seu comentário