Futebol/Seleção Brasileira

Imprensa mundial destaca morte e lembra gol de ‘Capita’ na Copa de 1970

São Paulo , SP
25/10/2016 16:49:07 — 25/10/2016 19:08:29

Em: Bastidores, Brasil, Futebol, Futebol Internacional

A morte de Carlos Alberto Torres, capitão da Seleção Brasileira no tricampeonato mundial de 1970, no México, foi destaque nos maiores jornais esportivos mundiais nesta terça-feira. Na maioria dos diários pelo planeta, o gol marcado na vitória de 4 a 1 sobre a Itália, na final da Copa do Mundo, foi o momento mais lembrado.

Na Espanha, o diário AS publicou o falecimento lembrando os clubes brasileiros em que o Capita foi ídolo – Fluminense, Botafogo, Flamengo e Santos -, além do Cosmos, dos Estados Unidos, onde jogou ao lado de Pelé e Beckenbauer. A Seleção de 1970, que “reinventou o futebol”, foi o destaque do também espanhol Marca.

Na Catalunha, os diários Sport e Mundo Deportivo também deram destaque a morte. Os dois jornais destacaram a vitoriosa carreira do jogador, em especial, o tricampeonato da Copa do Mundo de 1970. Além disso, lembraram que aquela Seleção Brasileira tinha ainda nomes como Pelé, Gerson, Tostão, Jairzinho e Rivelino.

Os britânicos Mirror, The Sun, e a rede BBC também destacaram na internet o falecimento do ídolo. O primeiro teve como manchete: “Carlos Alberto morreu: o lendário capitão campeão do mundo morreu, aos 72 anos”, enquanto o segundo noticiou: “Carlos Alberto morreu: capitão do Brasil campeão de 1970 morreu aos 72 anos”.

Já a rede britânica BBC escreveu que Carlos Alberto Torres marcou um dos maiores gols na história da Copa do Mundo, em 1970, na final contra a Itália. Ele também ganhou títulos nacionais com Fluminense e Santos. Morreu no Rio de Janeiro, vítima deu um ataque cardíaco”

Sede da Copa do Mundo em que Carlos Alberto fez o gol que o imortalizou, o México também não deixou de lamentar a morte do lateral. O diário Record apontou o jogador como um dos melhores de sua geração.

Já o diário francês L’Equipe lamentou a morte do atleta e noticiou: “Carlos Alberto Torres foi vítima de um ataque cardíaco aos 72 anos nesta terça-feira. Campeão do mundo em 1970 com o Brasil, ele era o capitão do time. Marcou um gol histórico com passe de Pelé na final da Copa contra a Itália (vitória por 4 a 1). Muitos consideram esse o gol mais bonito da história dos Mundiais”

Carlos Alberto Torres conquistou títulos importantes como duas ligas brasileiras (1965 e 68), uma Recopa Sul-Americana em 1968. Como treinador, ganhou o Campeonato Brasileiro de 1993 com o Flamengo e a Copa Conmebol de 1983 com o Botafogo. O eterno capitão será velado na sede da CBF, na tarde desta terça-feira.