Gabriel Jesus tem blindagem contra deslumbre: “Minha mãe puxa a orelha”

José Victor Ligero, especial para a GE.Net - São Paulo,SP

01-09-2015 08:00:45

“Glória, glória, aleluia!”. Agora Gabriel Jesus tem um canto só seu. No último domingo, no Palestra Itália, a torcida alviverde homenageou o jovem atacante, que retribuiu o elogio com mais dois gols na vitória, por 3 a 2, sobre o Joinville, pelo Campeonato Brasileiro. Com quatro tentos anotados na última semana, o jogador de 18 anos explica o porquê não pode se deslumbrar com os holofotes voltados a ele.

“Pra você ser um atleta profissional, não basta só jogar. Tem que ter um trabalho por fora”, ensinou o camisa 33. “Família, amigos, companheiros de Palmeiras, todos fazem parte disso. Então é difícil você se deslumbrar com tanto apoio fora de campo. Sempre tento manter a cabeça erguida, tentando melhorar, porque nunca está bom. E se eu me deslumbrar, minha mãe puxa a orelha”, acrescentou Jesus.

Autor de cinco gols como profissional, Gabriel não se esqueceu de dar méritos aos treinadores com os quais já trabalhou ou trabalha, mas também disse que sua personalidade o ajuda a não se precipitar. “Não tenho pressa pra nada, sou muito calmo, gosto que as coisas aconteçam na hora certa. Tanto o Oswaldo (de Oliveira) quanto o Marcelo foram fundamentais. Os dois trabalhos estão fazendo muito bem pra mim, têm os méritos de ter a calma comigo, acho muito importante o treinador passar essa confiança para eu trabalhar com mais calma, porque aí as coisas vão acontecer mais naturalmente”.

Em um período de cinco dias, Gabriel Jesus fez quatro de seus cinco gols como profissional (Foto: Sérgio Barzaghi/GazetaPress)
Em um período de cinco dias, Gabriel Jesus fez quatro de seus cinco gols como profissional (Foto: Sérgio Barzaghi/GazetaPress)

O deslanche começou quando Gabriel Jesus, titular no lugar de Rafael Marques, fez dois gols e deu assistência para outro na vitória por 3 a 2 diante do Cruzeiro, na última quarta-feira, pelas oitavas de final da Copa do Brasil. O jovem foi o protagonista da classificação alviverde no Mineirão, fato que, segundo o próprio, não causa ciúme no companheiro de posição. Pelo contrário.

“Todo o elenco gosta bastante de mim. Eles me apoiam muito. Quanto à titularidade, todos os atacantes do Palmeiras têm condições de ser titular. Infelizmente, só dois ou três podem jogar, mas a briga é sadia. O Rafa (Marques) é excelente profissional e entende. Hoje não tem titular no Palmeiras. Os companheiros brincam, me ajudam. Isso é bom, a disputa sadia, acho que vamos longe assim”, relatou o atacante.

Além de ter retribuído o carinho da torcida com gols, Gabriel Jesus fez questão de considerar os fãs como uma peça fundamental na campanha do Alviverde na temporada. “Pô, tenho uma admiração enorme pela torcida. Por tudo que fizeram por mim, me apoiaram quando eu não estava bem. A torcida do Palmeiras é a base de tudo, sempre está lotando o estádio, apoiando a gente. O time joga mais alegre quando a torcida joga a favor”.

O atacante de 18 anos e seus companheiros voltam a campo nesta quarta-feira, às 22 horas (de Brasília), para enfrentar o Goiás, pela 22ª rodada do Campeonato Brasileiro. O elenco alviverde viaja a Goiânia nesta terça-feira pela manhã.

 

Deixe seu comentário