Sampaoli frustra interessados e segue no Chile pelo menos até janeiro

São Paulo, SP

12-12-2015 12:44:56

Em meio à indefinição de Sampaoli, o Chile é 5º colocado nas Eliminatórias, com 7 pontos (foto: AFP)
Em meio à indefinição de Sampaoli, o Chile é 5º colocado nas Eliminatórias, com 7 pontos (foto: AFP)

Jorge Sampaoli jogou um balde de água fria nos interessados em contar com os seus serviços neste momento. Apesar das especulações de que estaria a ponto de deixar o comando da seleção chilena, o treinador garantiu que segue à frente da Roja pelo menos até o dia 4 de janeiro, quando eleições definirão o novo presidente e a diretoria da entidade máxima do futebol do país, ANFP.

“Esses boatos não são verdadeiros. Na realidade, já reiterei em muitas oportunidades que estou esperando o dia 4 de janeiro para que se constituam as novas autoridades da ANFP”, afirmou o argentino em comunicado divulgado pela própria entidade.

Nesta sexta-feira, o fato de o treinador ter interrompido suas férias para viajar à capital chilena Santiago fortaleceu os rumores de que ele se desligaria oficialmente da seleção. Diante desse cenário, a federação nacional “retrucou” com declarações do treinador.

“Uma vez que as novas autoridades se constituam legalmente, conversarei com elas a fim de determinar definitivamente os termos em que se desenvolverão minhas atividades no contexto do que diz meu contrato com o futebol chileno. Obviamente, também nessa instância darei a conhecer meu projeto esportivos para os próximos anos esperando que seja aprovado também pelos novos dirigentes”, prosseguiu Sampaoli, sem garantir permanência a partir das eleições, mas dando esperanças aos chilenos.

Com a conquista da Copa América deste ano à frente da Roja o treinador argentino ganhou destaque mundial e está entre os três indicados para o prêmio de melhor técnico do mundo em 2015 na próxima Bola de Ouro, ao lado de Luis Enrique (do Barcelona) e Pep Guardiola (do Bayern de Munique).

Tal posto fez com que Sampaoli passasse a ser cobiçado por clubes de todo o planeta. No Brasil, é sonho do São Paulo desde que Muricy Ramalho deixou o comando do time por problemas de saúde e Juan Carlos Osorio acabou assumindo. Já desde a demissão de Doriva é visto como um alvo praticamente impossível.

No Flamengo, por sua vez, era nome dado como certo pelo candidato Wallim Vasconcelos para assumir a equipe caso ele fosse eleito presidente, mas, no último dia 7 de dezembro, o pleito rubro-negro definiu a reeleição de Eduardo Bandeira de Mello e findou o sonho. Além disso, quando questionado sobre o suposto acerto, o treinador da seleção chilena negou com veemência.

Origem dos rumores, a possível saída de Sampaoli do comando do Chile se deve à renúncia de Sergio Jadue, ex-presidente da ANFP com a qual o técnico tinha relação de confiança. O dirigente é acusado de pagamento de propina e lavagem de dinheiro, foi indiciado pela justiça estadunidense e se entregou às autoridades locais para colaborar com as investigações.

Deixe seu comentário