Roma bate Juventus em clássico quente no estádio Olímpico

São Paulo, SP

30-08-2015 15:17:17

Neste domingo, Roma e Juventus fizeram um clássico quente pela segunda rodada do campeonato Italiano, no estádio Olímpico. Em jogo marcado por expulsões, bate-bocas e boas atuações dos goleiros, os donos da casa bateram a atual campeã italiana pelo placar de 2 a 1. Os romanos chegaram a quatro pontos em dois jogos e subiu para a vice-liderança do torneio, enquanto a Juve segue sem nenhum ponto ganho, na 17ª colocação.

A Roma iniciou o confronto melhor e tomou conta das ações no primeiro tempo. Aos 22, Dzeko furou cruzamento de Falque quando estava de frente para Buffon e desperdiçou grande chance de abrir o marcador. No minuto seguinte, Pjanic finalizou com violência da entrada da área e carimbou a trave. A Juventus, tentando se encontrar no jogo, não conseguiu criar nenhum lance de impacto na etapa inicial. Um jogador da equipe de Turim só foi se destacar na partida quando Chiellini deu entrada forte em Pjanic e causou um início de tumulto entre os jogadores, prontamente controlado pelo árbitro.

No segundo tempo, a Roma procurou manter o ímpeto apresentado na etapa inicial aproveitando-se da passividade da Velha Senhora para procurar abrir o placar. E não demorou muito para que a rede fosse enfim balançada pelos romanos. Dzeko ainda perdeu mais uma chance aos 13 minutos, ao receber dentro da área e finalizar rasteiro, exigindo grande defesa de Buffon. No entanto, aos 15, Pjanic cobrou falta com perfeição e marcou um lindo gol.

A inferioridade no placar mexeu com os ânimos da Juve, que mostrou descontrole emocional. Pogba se envolveu em confusão com os adversários e Evra, em três minutos, tomou dois cartões amarelos e foi para o banho mais cedo. Com um jogador a mais, coube a Roma pressionar para matar o jogo. Assim, aos 34 minutos, Dzeko completou cruzamento de cabeça sem chances para Buffon e ampliou a contagem.

Apesar do domínio romano no decorrer do confronto, a Juventus conseguiu responder e ganhar sobrevida nos minutos finais, com gol de Dybala aos 42 minutos. Na base do abafa, o time de Turim tentou buscar o empate desesperadamente antes do apito final, e obrigou Szczesny e realizar defesa espetacular em cabeçada de Bonucci aos 47 e assegurar a vitória romana.

Deixe seu comentário