Futebol Internacional/Bastidores

Fifa troca Comissão de Ética, e funcionários demitidos lamentam

São Paulo , SP
10/05/2017 17:34:49

Em: Bastidores, Futebol Internacional

A demissão dos dois membros que compunham a Comissão de Ética Independente da Fifa não foi muito aceita pelas vítimas da decisão. O suíço Cornel Borbely, ex-presidente da câmara de investigação, condenou a postura da entidade que regula o futebol mundial e se mostrou temeroso quanto ao futuro do futebol.

Junto de Cornel Boberly, Hans-Joachim Eckert (foto) participou das investigações envolvendo Joseph Blatter e MIchel Platini (Foto: JACK GUEZ/AFP)

Além de Boberly, o alemão Hans-Joachim Eckert também foi dispensado pela Fifa. O grego Vassilios Skuris, ex-presidente do Tribunal Europeu de Justiça, sucederá Eckert na presidência da câmara de julgamento. Já a magistrada colombiana María Claudia Rojas vai substituir Boberly na presidência da câmara de investigação.

“Não é um grande dia para a Fifa”, disse Eckert, lamentando a demissão, já que a entidade havia dado mais liberdade a ele ao permitir que fosse divulgada algumas informações à imprensa.

Muitos vinculam a demissão de Boberly e Eckert à abertura de uma investigação no ano passado para apurar voos particulares do atual presidente da Fifia Gianni Infantino. Posteriormente o processo foi arquivado.

“O trabalho da Comissão de Ética não era conveniente para alguns funcionários e diretores da Fifa”, disse o suíço Cornel Borbely, que também revelou a existência de uma série de casos ainda a serem investigados.