Futebol Internacional

Ex-presidente da Conmebol é banido para sempre da Fifa por corrupção

São Paulo , SP
02/10/2019 15:02:35

Em: Bastidores, Futebol, Futebol Internacional, Notícias

A Fifa anunciou nesta quarta-feira o banimento vitalício de Eugenio Figueredo, ex-presidente da Conmebol e ex-vice presidente da própria entidade máxima do futebol, por corrupção. Diante disso, ele não poderá exercer qualquer atividade ligada à modalidade até o resto de sua vida, com início já nesta quarta (2).

Eugenio Figueredo não poderá mais realizar nenhuma atividade ligada ao futebol (Foto:Divulgação)

O comunicado foi divulgado no site oficial da Fifa, no qual afirma que o uruguaio, atualmente com 87 anos, violou o artigo 27 de seu Código de Ética, que fala sobre a prática do suborno. Além disso, Figueredo também recebeu uma multa de um milhão de francos suíços (cerca de R$ 4,1 milhões).

O ex-presidente da Conmebol foi condenado depois de ter sido investigado por envolvimento em uma série de episódios de suborno entre os anos de 2004 e 2015, “em relação ao seu papel na concessão de contratos a empresas pelos direitos de mídia e marketing dos concursos” da entidade.

Em maio de 2015, Figueredo foi um dos presos na Suíça pelo FBI por conta de uma investigação que apurou irregularidades cometidas por cartolas ligadas à Fifa – entre eles estava José Maria Marin, ex-presidente da CBF, que cumpre pena em uma prisão nos Estados Unidos.

Confira abaixo a nota completa divulgada pela entidade:

A câmara adjudicatória do Comitê de Ética independente considerou Eugenio Figueredo, ex-vice-presidente e presidente da Confederação Sul-Americana de Futebol (CONMEBOL) e ex-membro de vários comitês da FIFA, culpado de suborno por violar o Código de Ética da FIFA.

O processo de investigação contra Figueredo se referiu a um esquema de suborno no período de 2004 a 2015 em relação ao seu papel na concessão de contratos a empresas pelos direitos de mídia e marketing dos concursos da CONMEBOL.

Na sua decisão, a câmara julgadora concluiu que o Sr. Figueredo havia violado o art. 27 (suborno) da edição de 2018 do Código de Ética da FIFA e, como resultado, o sancionou com a proibição vitalícia de participar de qualquer atividade relacionada ao futebol (administrativa, esportiva ou qualquer outra) em nível nacional e internacional . Além disso, foi aplicada uma multa no valor de 1.000.000 de francos suíços a Figueredo. A decisão foi notificada hoje a Figueredo, data em que a proibição entra em vigor.