Futebol/Futebol Internacional

Com quatro brasileiros, jornal faz lista de promessas que nunca ‘vingaram’

São Paulo , SP
23/08/2018 14:20:17 — 23/08/2018 15:14:01

Em: Futebol, Futebol Internacional

Nesta quinta-feira, o jornal espanhol As publicou uma lista com 17 jogadores que despontaram como promessas mas que nunca vingaram, ou como diz a própria publicação, “ficaram pelo caminho”. Entre os nomes, aparecem quatro brasileiros: Robinho, Anderson, Adriano e Alexandre Pato.

Para cada jogador, o jornal fez uma pequena descrição, explicando os possíveis motivos pelos quais o atleta acabou não vingando. No caso de Robinho, o fator destacado foi a postura do atacante.

“O mau comportamento do atacante brasileiro foi fundamental para que não rendesse o esperado pelos torcedores do Real Madrid. Depois de sua transferência para o time espanhol, foi parar no Manchester City e depois no Milan. Sempre será a eterna promessa que se viu contra o Cádiz”, diz a publicação, referindo-se à boa estreia do brasileiro com a camisa merengue, com direito a chapéu, pedalada e participação em gol.

No caso de Alexandre Pato, o jornal foi mais sucinto, apenas dizendo que o atacante teve uma brusca queda de rendimento: “Seus dois primeiros anos no Milan foram bons, mas aos poucos seu nível foi caindo a passos largos”.

Anderson, que jogou pelo Manchester United e recentemente teve passagem apagada pelo Internacional, também foi lembrado.

“Venceu a Bola de Ouro da Copa do Mundo sub-17 de 2007 e teve um início de carreira meteórica. Foi contratado pelo Porto e passou a ser considerado uma das futuras estrelas do futebol mundial. As dificuldades que teve para se adaptar na Inglaterra foram algumas das causas de seu baixo rendimento esportivo”.

Por fim, Adriano, que chegou a tornar-se “Imperador” na Itália, despontando como um dos maiores jogadores de sua geração, também acabou sendo citado.

“Tinha todas as condições físicas para se transformar em um dos melhores atacantes da história, mas uma vida nada apropriada para um jogador de futebol fez com que Adriano ficasse como uma eterna promessa”.