Sem Blatter pelo caminho, jordaniano anuncia nova candidatura à Fifa

São Paulo, SP

09-09-2015 13:42:35

Meses após ser derrotado por Joseph Blatter na última eleição presidencial da Fifa, o príncipe Ali Bin Al Hussein anuncia candidatura para o próximo pleito. O jordaniano volta a estar sob holofotes ao dar início à campanha até o pleito a ser realizado em fevereiro de 2016.

Ali Bin Al Hussein confirma candidatura à presidência da Fifa (Foto: Reprodução)
Ali Bin Al Hussein confirma candidatura à Fifa cerca de três meses após ser derrotado por Blatter (Foto: Reprodução)

Meses após ser derrotado por Joseph Blatter na última eleição presidencial da Fifa, o príncipe Ali Bin Al Hussein anuncia candidatura para o próximo pleito. O jordaniano volta a estar sob holofotes ao dar início à campanha até o pleito a ser realizado em fevereiro de 2016.

A candidatura foi anunciada nesta quarta-feira, em discurso feito em Amã, capital da Jordânia. “Não acredito que a Fifa possa devolver o futebol às pessoas do mundo inteiro sem uma nova liderança, não contaminado pelas práticas do passado”, afirma Ali Bin Al Hussein, referindo-se ao escândalo de corrupção deflagrado recentemente.

“Por isso estou aqui para anunciar minha candidatura à presidência da Fifa. Peço por seu suporte em minha campanha para devolver ao futebol esperança, dignidade, excelência e oportunidade, o melhor esporte do mundo”, continua, prometendo retomar a integridade na entidade máxima do futebol.

“Minha ambição é fazer a Fifa merecer representar o melhor esporte e os melhores torcedores do mundo”, completa Ali Bin Al Hussein, que tentará ocupar o principal cargo do futebol mundial pela segunda vez.

O príncipe foi o último remanescente da disputa eleitoral que terminou na quarta reeleição de Blatter, no mês de maio. Perdeu o primeiro turno por diferença de 60 votos, e então desistiu de disputar o segundo turno.

Recentemente foi especulado o apoio do jordaniano ao francês Michel Platini, boato que se encerra com o anúncio de sua candidatura. Além dele, figuras como o ex-vice-presidente da Confederação Asiática, Chung Mong-Joon, e o ex-jogador Zico já revelaram interesse de presidir a Fifa.

Deixe seu comentário