Brasileiro do Atlético de Madri afirma ter sido preterido pela Juventus

São Paulo, SP

02-09-2015 12:56:50

O lateral Guilherme Siqueira teria sido vendido pelo Atlético de Madri à Juventus não fosse um acerto mais ágil da campeã italiana com o também brasileiro Alex Sandro.

Titular da lateral esquerda do Atlético de Madri na última temporada, Guilherme Siqueira por pouco não foi vendido à Juventus durante a janela de transferências recém-encerrada. O brasileiro recebeu proposta e a aceitou, assim como o time espanhol, mas a Juventus teria cancelado o negócio antes da assinatura.

“Não sei o que aconteceu com a Juventus. Não foi o Atlético ou o Siqueira, que fizemos tudo o que era preciso fazer. Eu era um dos possíveis (contratados), mas se decidiram por outro. Foi a oferta mais firme que chegou”, revela o jogador nesta quarta-feira.

A versão coincide com a lista de contratações da Juventus, que entre outros grandes negócios pagou 26 milhões de euros (cerca de R$ 108 mi) para ter Alex Sandro. A negociação durou alguns dias, paralela à especulação pelo interesse em Siqueira, e a Velha Senhora preferiu o brasileiro que era do Porto.

Com o destino enfim definido, Guilherme Siqueira disputa sua segunda temporada com o Atlético de Madri. Nesta deve ter menos espaço do que na última devido ao retorno do também brasileiro Filipe Luis.

“Tenho uma grande amizade com ele e também agora posso aprender. Jogamos juntos aos 15 anos, no Brasil, e então não sabíamos até onde poderíamos chegar”, lembra Siqueira em referência aos tempos de Figueirense.

Junto de Filipe Luis chegou um trio ofensivo composto pelo meia Ferreira Carrasco e os atacantes Vietto e Jackson Martínez. Tudo para compensar as saídas de Mario Suárez, Mandzukic e Raúl García. Siqueira avalia que o elenco do Atleti é capaz de levantar taças até o final da temporada.

“Estamos animados com os reforços e com o esforço feito para que jogadores como Godín e Griezmann tenham ficado. Temos que trabalhar tranquilos porque seguramente conseguiremos coisas importantes”, espera.

Deixe seu comentário