Futebol Internacional

Atacante brasileiro é convocado pela China e pode abrir precedentes

São Paulo , SP
21/08/2019 10:35:40

Em: Brasil, Futebol, Futebol Internacional, Notícias

O atacante brasileiro Elkeson, que já atuou por Vitória e Botafogo, foi convocado pela seleção da China para a primeira partida das Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2022, em setembro. Com isso, ele pode se tornar o primeiro jogador sem origem asiática a defender a seleção chinesa.

A medida divide opiniões na China. Alguns torcedores e comentaristas locais defendem a política, dizendo que isso ajudaria o país a avançar no futebol, enquanto outros questionam como, em um mar de 1,4 bilhão de habitantes, não existe um bom atacante.

Elkeson, do Guangzhou Evergrande, pode ser o primeiro não asiático a jogar pela seleção chinesa (Foto: Reprodução)

A seleção é comandada pelo veterano italiano Marcello Lippi, que luta para classificar o gigante asiático para seu segundo Mundial – o país disputou apenas a Copa de 2002. Ele já comentou em algumas oportunidades sobre a falta de atacantes no futebol chinês e vem tentando solucionar esse problema com o brasileiro de 30 anos, que jogará com o nome “Aikesen”.

A naturalização de Elkeson é similar ao processo do meia Nico Yennaris, nascido em Londres. Ele até passou a usar o nome chinês Li Ke e estreou pela seleção nacional em junho. Yennaris, no entanto, tem origens familiares na China, ao contrário de Elkeson, do Guangzhou Evergrande, que joga no país desde 2013.

Elkeson já fez mais de 100 gols em quase 150 partidas no Campeonato Chinês. Ele e Yennaris foram convocados para a partida da China contra Maldivas em 10 de setembro. Outros brasileiros também são considerados potenciais futuros naturalizados para defender a China, casos de Ricardo Goulart, que recentemente atuou pelo Palmeiras, e Fernando.