Ex-capitão da França, Evra chuta torcedor do próprio clube

São Paulo, SP

02-11-2017 23:35:35

Nem os 36 anos de experiência e uma carreira em alto nível com passagens por Manchester United e seleção francesa, inclusive como capitão, foram capazes de fazer com que Patrice Evra relevasse os insultos que os torcedores do Olympique de Marselha dispararam em sua direção na noite dessa quinta-feira, enquanto Evra e seus companheiros faziam um aquecimento no estádio do Vitória de Guimarães, em Portugal, pouco antes do confronto pela Liga Europa.

Após gesticular ironicamente diante das manifestações da torcida de sua própria equipe, em determinado momento o francês perdeu a paciência e caminhou em direção às arquibancadas, chamando torcedores para a briga. Depois de um breve empurra-empurra, Evra disparou um soco em um torcedor.

Mais tarde, a situação ficou pior quando muitos dos que estavam nas arquibancadas pularam para o campo, aproveitando a ausência de alambrados. Foi quando Evra acertou um chute alto em um dos torcedores que invadiu o terreno de trabalho dos jogadores.

Os brasileiros Dória e Luiz Gustavo estavam próximos a confusão e tentavam, de todas as formas, apaziguar os ânimos. Mas, assim que tudo se acalmou, Evra foi expulso e se dirigiu a um camarote para assistir a derrota do Olympique de Marselha por 1 a 0, em Portugal, graças a gol do peruano Paolo Hurtado.

https://www.youtube.com/watch?v=ZNZSfDvob6c

Segundo o jornal francês L’Equipe, a relação de Patrice Evra com a torcida do Olympique de Marselha é conturbada há muito tempo. O lateral está desde o início do ano na equipe, mas nunca conseguiu engrenar uma boa sequência de atuações e na atual temporada tem passado mais tempo no banco de reservas do que em campo.

Ainda de acordo com o L’Equipe, a briga de Evra com torcedores nessa quinta deve acabar definitivamente com as possibilidades do francês de continuar no clube. Nos próximos dias, reuniões devem definir o rumo do jogador.

Acompanhado por Dória, Evra foi expulso durante o aquecimento (Foto: Miguel Riopa/AFP)

Deixe seu comentário