Especialista em marketing esportivo projeta prejuízo dos clubes com coronavírus

São Paulo, SP

22-03-2020 22:17:47

Com os campeonatos paralisados por conta da pandemia do novo coronavírus, os clubes também estão deixando de faturar. Convidado do Mesa Redonda Futebol Debate, o especialista em marketing esportivo Fernando Ferreira, da Pluri Consultoria, avaliou o prejuízo que os clubes terão enquanto a bola não voltar a rolar.

Na visão de Fernando, existem dois cenários possíveis. "Se a gente tiver um cenário que chamamos de otimista, chegar agora em abril e os campeonatos serem retomados, é uma situação menos dramática", disse.

Mais vídeos em videos.gazetaesportiva.com

"Isso porque afeta basicamente os campeonatos estaduais e são receitas menores no ano, em São Paulo é um pouco diferente, mas no restante do Brasil é assim. Aí a gente estima a perda de 11% das receita dos clubes de Série A mais o Cruzeiro", projetou.

Mas a paralisação pode durar mais e os clubes podem ser ainda mais afetados. "Agora vamos imaginar o cenário de stress, com o Campeonato Brasileiro sendo afetado. Aí a coisa muda de conversa completamente, porque você vai atacar fundamentalmente as receitas com direitos de TV e patrocínio, e aí estamos falando de 50% das receitas afetadas", explicou.

"Uma outra fonte de receita que representa 25% das receitas dos clubes e que seria afetada nesse caso é a venda de jogadores. Neste cenário de stress haveria um ajuste de calendário na Europa, os clubes de lá fora também vão perder receita e eles são os grandes compradores do mercado", explica o especialista.

Clubes menores
As duas projeções tem como foco os times de Série A e Série B, para os clubes menores que disputam apenas os estaduais, a pandemia pode significar um problema ainda maior.

"Temos por volta de 525 clubes que disputam somente os campeonatos estaduais, sendo a primeira divisão, assim como segunda, terceira e quarta, como é o caso de São Paulo. Esses clubes tendem a ser muito afetados. Se o coronavírus machuca os clubes um pouco maiores, nos clubes menores ele pode ser fatal", opina.

Deixe seu comentário