Futebol/Série C

Em jogo de poucas chances, Bragantino e Operário-PR ficam no empate

São Paulo , SP
01/09/2018 17:56:21

Em: Bragantino, Brasileiro Série C, Futebol

Tudo igual na primeira partida da semifinal da Série C do Campeonato Brasileiro! Neste sábado, no Estádio Nabi Abi Chedid, no interior paulista, Bragantino e Operário-PR não saíram do 0 a 0 e mantiveram o retrospecto equilibrado dos demais confrontos. Em uma partida ruim tecnicamente e de poucas chances, os dois times abusaram da ligação direta e obrigaram muito pouco dos goleiros, deixando a decisão do finalista para o próximo domingo.

O empate deste sábado foi apenas mais um entre as duas equipes no ano. No mesmo grupo durante a primeira fase, Bragantino e Operário se enfrentaram outras duas vezes com dois outros empates. No primeiro turno, o placar foi de 1 a 1. Já no segundo, o placar também não foi alterado: 0 a 0.

Bragantino e Operário-PR fizeram a primeira partida a semifinal (Foto: Rafael Moreira/CA Bragantino)

Os primeiros 45 minutos foram de muita marcação e supremacia dos sistemas defensivos em relação aos ataques. Jogando dentro de casa, o Bragantino tomou a iniciativa, mas criou apenas duas boas jogadas. Em uma delas, o goleiro Simão fez ótima defesa. Já do lado do Operário-PR, a bola parada foi a principal arma, mas com pouca efetividade.

No segundo tempo, o cenário foi praticamente o mesmo do primeiro, com ambas equipes encontrando muitas dificuldades para criação de jogadas ofensivas e abusando das ligações diretas. Enquanto o Operário parecia satisfeito com o empate para a segunda partida, o Bragantino não conseguia encontrar espaços para sair na frente do placar. Resultado final: 0 a 0 e tudo igual para a decisão.

Com o empate na primeira partida, a decisão de quem vai à final da Série C do Campeonato Brasileiro enfrentar Botafogo-SP ou Cuiabá será no próximo domingo, dia 9 de setembro. A partir das 15h30 (de Brasília), Operário e Bragantino se enfrentam no Estádio Germano Kruger, com o acesso à Série B já garantido, por uma vaga na grande final.

O JOGO

O início de jogo ficou marcado pelo nervosismo e um confronto plasticamente muito ruim para os torcedores presentes no Estádio Nabi Abi Chedid. Enquanto os dois times abusavam das ligações diretas, as principais chances eram criadas por intermédio das bolas paradas. Foi assim que, aos 10 minutos, o Bragantino quase abriu o placar com Mateus Peixoto, que isolou a sobra dada pelo goleiro no rebote após cruzamento.

Aos poucos, o time da casa conseguiu por a bola no chão e trocar boas sequências de passes, enquanto o Operário seguia com a marcação bem postada, mas com muitas dificuldades para criar chances de gol. Tanto que foi o Bragantino que chegou novamente, dessa vez aos 22 minutos. Rafael Chorão lançou Mateus Peixoto, que soltou uma bomba para grande defesa de Simão.

O segundo tempo seguiu a mesma dinâmica da primeira etapa, com os dois times criando muito pouco ofensivamente e abusando nas faltas, principalmente no setor de meio-campo. A primeira oportunidade mais efetiva foi novamente com o time da casa, aos 28 minutos. Buiú cruzou na área tentando encontrar Gustavo, mas o goleiro do Operário saiu bem do gol.

Aos 33, o time do interior paulista chegou novamente, mas mais uma vez pecou no arremate. Marquinhos passou por dois marcadores do Operário e arriscou, mas sem direção. Na reta final, o time paranaense recuou ainda mais para manter ao menos o empate e conseguiu conter as investidas do Bragantino.