Dirigentes garantem permanência de Enderson mesmo com resultados ruins

Gazeta Press - Rio de Janeiro,RJ

03-09-2015 15:55:55

O Fluminense perdeu sete dos últimos nove jogos que disputou no Campeonato Brasileiro e a pressão do técnico Enderson Moreira é cada vez maior nas Laranjeiras. Após a derrota para o Corinthians, as informações de que o treinador poderia seria demitido em caso de novo tropeço, desta vez contra o Flamengo, aumentaram.

Entretanto, Mário Bittencourt, vice de Futebol, desmentiu que Enderson esteja com seu cargo ameaçado, mesmo com uma derrota para o maior rival. O dirigente explicou que demitir o técnico agora seria "uma covardia". Para Bitterncourt, o treinador vem tendo o seu trabalho prejudicado pelo excesso de problemas médicos no elenco, o que o impede de escalar a força máxima.

Apesar das promessas do mandatário, Enderson Moreira reconhece que a situação é delicada. O treinador acha que a possibilidade de conquistar o título está mais longe do Fluminense, mas que o time ainda pode reagir e recuperar seu lugar no G-4. O comandante tricolor admitiu que a pressão sempre existe quando se trabalha em um grande time, mas que as pessoas que comandam o clube têm consciência dos problemas que impedem a repetição de uma equipe competitiva.
“Não estou aqui para ficar justificando maus resultados, mas a dificuldade tem sido enorme. Não tem sido fácil nos últimos 40 dias, mas temos de continuar trabalhando”.

O treinador ainda não sabe se poderá contar com o lateral-direito Wellington Silva e o atacante Fred, em processo de recuperação. Ronaldinho Gaúcho deve continuar o programa de recondicionamento físico e, a princípio, está afastado do clássico. Entretanto, Enderson espera poder contar com o zagueiro Gum que, por um problema muscular, acabou desfalcando a equipe na Arena Corinthians. A volta do jogador é ainda mais importante já que o lateral-direito Renato e o zagueiro Antonio Carlos foram advertidos com o terceiro cartão amarelo e estão suspensos.

Deixe seu comentário