Corinthians critica cobrança por Marciel e proíbe empresário no clube

Marcos Guedes - São Paulo,SP

04-09-2015 20:21:33

A boa estreia de Marciel como titular entre os profissionais do Corinthians, na última quarta-feira, gerou uma cobrança por pagamento de seus direitos econômicos. O clube deve R$ 1,2 milhão ao Fragata, clube do Rio Grande do Sul comandado por Emerson, ex-volante da Seleção Brasileira.

Superintendente de futebol da agremiação do Parque São Jorge, Andrés Sanchez disse ter conversado com Emerson e prometido quitar a dívida. Mas foi duro com o empresário do volante, Jorge Américo, proibindo sua presença no clube e no CT do Parque Ecológico.

“Gozado. Três anos atrás, ninguém veio ver se ele tinha boas condições no Corinthians, se tinha médico, lugar para ficar. Não veio ver se estava bem ou mal aqui. Depois, o moleque deixa o empresário, e ninguém sabe por quê”, afirmou o ex-presidente alvinegro.

“O moleque, jogando humildemente, fez um jogo bom. Aí, o empresário aparece. Tinham que dar menos moral, principalmente para o nível de empresário que é. O Corinthians vai acertar, mas o empresário não coloca o pé dele no Corinthians mais”, acrescentou.

Marciel chegou ao clube por intermédio do técnico Osmar Loss, que conhece bem Emerson. Pela vitrine preta e branca, a agremiação paulistana ficou com 20%. Para comprar mais 30%, topou o pagamento de R$ 1,2 milhão, mas não quitou nenhuma parcela.

“Infelizmente, no país, a gente deve aqui, deve lá e vai acertando aos poucos. O Corinthians não se nega a pagar e vai pagar. Conversei com o Emerson e vamos resolver. Com o empresário do jogador, não quero nem papo”, concluiu Andrés Sanchez.

Deixe seu comentário