Com Grafite decisivo, Santa Cruz consegue virada sobre Mogi em casa

São Paulo, SP

11-08-2015 21:00:39

Disposto a buscar a vitória contra o Santa Cruz, o Mogi Mirim visitou os pernambucanos no estádio do Arruda, nesta terça-feira, pela 18ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. No entanto, o Sapo acabou derrotado de virada pelo placar de 2 a 1 e permanece na vice-lanterna. O resultado garantiu ao Coral a 7ª colocação na tabela de classificação, com 28 pontos.

O confronto foi equilibrado entre as duas equipes, com boas investidas por parte do Mogi. O time surpreendeu e abriu os marcadores logo aos 13 minutos, com Geovane. Mesmo com boas oportunidades, o Santa Cruz cresceu em campo e soube aproveitar as oportunidades de contra-ataque. Com 19 de jogo, Grafite recebeu na área e, de cabeça, empatou o jogo. Já aos 29, de pênalti, Anderson Aquino decretou a virada dos anfitriões. Os 45 minutos seguintes mostraram as tentativas do Sapo de reverter a vantagem adversária, mas a equipe pecou nas finalizações e acabou derrotada.

Mogi sai na frente, mas Santa Cruz consegue virada com gol de pênalti

O primeiro tempo foi equilibrado, com o Mogi surpreendendo a zaga do Santa Cruz logo de início. Rivaldinho driblou a marcação e arriscou um chute de longe, carimbando a trave adversária. Na sequência as duas equipes disputaram a bola no meio-campo, alternando a posse e os contra-ataques. Em um desses lances saiu o primeiro gol do jogo, aos 13 minutos. Edson Ratinho cruzou para Serginho da ponta da área. O jogador tentou o arremate, mas perdeu a bola e Tiago Cardoso tirou em cima da linha. No rebote, Geovane aproveita para balançar as redes.

Depois de uma jogada arrisca de Bileu, que acabou mandando a bola pela linha de fundo, o Santa pressionou no ataque. Com 19 de jogo, Vitor cruzou a bola pela direita e Danny Morais escorou de cabeça para Grafite, que cabeceou para o fundo do gol e igualou os marcadores no Arruda. Serginho e Edson Ratinho tentaram responder pelo lado do Sapo, com boas jogadas aéreas, mas acabaram falhando nas finalizações. A partir daí, o Coral cresceu em campo e criou outra boa oportunidade. João Paulo fez o levantamento na área e Danny Morais desviou a bola, quase acertando o gol.

Mas no minuto seguinte, aos 28, Lelê foi derrubado na área por Léo Bartholo e o árbitro assinalou o pênalti para os anfitriões. Anderson Aquino converteu e reverteu a vantagem a favor do Santa Cruz, deixando o placar em 2 a 1. As duas equipes seguiram disputando a bola e, próximo do fim da primeira etapa, Edson Ratinho quase empata ao cobrar uma falta para o Mogi.

Sapo busca recuperação, mas acaba derrotado

O time da casa voltou do vestiário com a mesma postura ofensiva, dificultando o Sapo de passar do meio-campo. Ainda assim, os comandados de Sérgio Guedes criaram duas boas chances: a primeira com Serginho recebendo no meio-campo e chutando cruzado pela esquerda do gol. Na sequência, o jogador dá o passe para Luan que, de cara com o goleiro, erra o alvo e manda a bola à esquerda da meta. Em outra oportunidade, Luisinho arrancou pela direita e acaba bloqueado por Paulão.

Disposto a aumentar a vantagem, Grafite consegue roubar a bola no meio-campo e cruzou para Luisinho na grande área, já aos 40. O jogador ajeitou e finalizou com força, mandando a bola por cima do travessão do gol de Mauro e desperdiçando a oportunidade de anotar o seu. Em seguida, o camisa 7 perdeu outra boa chance ao errar o toque recebido por João Paulo e mandar a bola para fora, impedindo Grafite de finalizar o lance.

FICHA TÉCNICA
SANTA CRUZ 2 X 1 MOGI MIRIM
Local: Estádio Arruda, em Recife (PE)
Data: 11 de agosto de 2015, terça-feira
Horário: 19 horas (de Brasília)
Árbitro: Andrey da Silva E. Silva (PA)
Assistentes: Heronildo S Freitas da Silva (PA) e Helcio Araújo Neves (PA)
Cartões amarelos: Grafite (Santa Cruz); Léo Bartholo, Mauro, Paulão e Geovane (Mogi Mirim)

GOLS:
SANTA CRUZ: Grafite, aos 19, e Anderson Aquino aos 29 minutos do primeiro tempo
MOGI MIRIM: Geovane, aos 13 minutos do primeiro tempo

SANTA CRUZ: Tiago Cardoso; Vitor (Moradei), Danny Morais, Neris e Lúcio (Marlon); Wellington, Bileu, João Paulo, Lelê e Anderson Aquino (Luisinho); Grafite
Técnico: Marcelo Martelotte

MOGI MIRIM: Mauro; Edson Ratinho, Paulão, Fábio Sanches e Luan (Michel Tiago); Magal, Franco e Léo Bartholo (Gustavo Costa); Geovane (Júnior Juazeiro), Serginho e Rivaldinho
Técnico: Sérgio Guedes

Deixe seu comentário