Futebol/Taça das Favelas

Casa Verde e Parque Santo Antônio vencem a primeira Taça das Favelas São Paulo

São Paulo , SP
01/06/2019 21:08:09 — 02/06/2019 00:45:20

Em: Futebol, Notícias

Grandes filas para entrar, bandeiras e fogos na Praça Charles Miller, muita festa nas arquibancadas cheias do Pacaembu e grandes personalidades na tribuna de honra marcaram as decisões da Taça das Favelas São Paulo 2019.

A competição eternizou as meninas do Complexo da Casa Verde e os garotos do Parque Santo Antônio como primeiros campeões de uma edição paulista do maior campeonato de futebol entre favelas do mundo.

(Foto: Jonathan Paixão/CUFA)

“Foi uma festa especial. O público paulista abraçou a Taça das Favelas e o Pacaembu ficou cheio e lindo, valorizando demais a nossa competição”, comemorou Marcivan Barreto, coordenador comunitário em São Paulo da Central Única das Favelas (CUFA), organizadora do torneio, que é produzido pela InFavela.

No primeiro jogo do dia, as meninas do Complexo da Casa Verde venceram a favela de Paraisópolis por 2 a 0, com dois gols da atacante Mineira, no início do jogo. No segundo tempo, as meninas de Paraisópolis até que tentaram uma reação, mas não conseguiram chegar ao gol. Título para a Casa Verde.

“Isso daqui para mim é muito gratificante, pois eu passei por uma depressão e eu pensei em me matar. Alguma coisa me dizia o tempo todo para eu tirar a minha vida, mas do outro lado, tinha alguém que me falava para eu não desistir. Estar aqui hoje é uma redenção para mim, estou muito feliz, não tem como explicar”, declarou a autora dos gols, uma das artilheiras do campeonato, com 6 tentos.

Os meninos fizeram um primeiro tempo muito disputado. O gol só saiu no final da etapa, quando o Parque Santo Antônio abriu o placar com Geovanne. A segunda etapa deu a impressão que o título seria conquistado com facilidade pela favela da Zona Sul de São Paulo, que abriu 3 a 0, logo nos primeiros minutos, com Enzo e Balotelli.

O Parque Santo Antônio chegou a fazer o quarto, mas foi anulado. Depois disso, a Favelas do 1010 cresceu e conseguiu fazer dois gols, com Pedro Henrique e Breno, mas a reação terminou por aí.

“Emoção indescritível fazer um gol no Pacaembu lotado. É mais do que a realização d um sonho. Agora é fazer muita festa na nossa favela e comemorar com a família e os amigos”, disse Geovane, eleito o melhor jogador da partida.