Futebol/Carioca

Cabofriense vence e acaba com a invencibilidade do Vasco no Carioca

Gazeta Press - Rio de Janeiro , RJ
17/03/2019 18:07:47

Em: Campeonato Carioca, Futebol, Vasco

As 14 partidas de invencibilidade do Vasco acabaram neste domingo com a derrota por 2 a 0 para a Cabofriense, em Cariacica. Com o resultado, a equipe de Cabo Frio chegou a nove pontos e assumiu a liderança do grupo C da Taça Rio. Já os cruzmaltinos, com cinco, permanecem na terceira posição do grupo B e ameaçado de não se classificar para as semifinais do segundo turno do Estadual.

O Vasco desperdiçou muitas oportunidades durante os 90 minutos e viu a Cabofriense marcar ainda no início do primeiro tempo, com Rincón e Bruno Lima, na etapa final.

Na próxima rodada, o Vasco vai encarar o Resende, na quarta-feira, no Raulino de Oliveira. No dia seguinte, Cabofriense recebe o Volta Redonda, em Cabo frio.

Vasco perdeu sua invencibilidade no Carioca (Foto: Rafael Ribeiro/Vasco)

O JOGO

Mesmo com um time misto, o Vasco começou melhor a partida, mas só criou sua primeira chance de gol aos dez minutos. Após cobrança de falta na área, Marrony cabeceou no travessão. Só que a resposta da Cabofriense veio em grande estilo no minuto seguinte. Rincón aproveitou cruzamento e mandou para a rede.

O revés não mudou o panorama da partida. O Vasco permaneceu no ataque e quase empatou ais 14 minutos. Marrony lançou Ribamar na área, mas o atacante não conseguiu fazer a finalização. Depois, Bruno Cesar cobrou falta e o zagueiro Igor salvou a Cabofriense no meio do caminho.

Os cruzmaltinos continuaram na pressão em busca do empate e quase conseguiram aos 25 minutos. Claudio Winck cobrou falta e viu a bola bater no travessão. Depois, foi a vez de Bruno César cruzar para Ribamar, mas o atacante cabeceou errado, pela linha de fundo.

Na parte final, os vascaínos permaneciam no campo de ataque e assustaram aos 39 minutos, em chute de Willian Maranhão. No minuto seguinte, Ribamar chegou a balançar a rede, mas o gol foi anulado pela arbitragem por conta de impedimento do atacante. Já aos 43, Rossi cruzou rasteiro para Marrony, que não chegou a tempo para colocar para o gol. No entanto, o Vasco teve que sair para o intervalo atrás no marcador em Cariacica.

No segundo tempo, os cruzmaltinos já iniciaram pressionando a Cabofriense e assustaram em duas oportunidades. Em dois cruzamentos, Marrony e Ribamar não conseguiram a boa finalização para empatar o confronto. Já aos seis, Ribamar recebeu opasse na área, passou pelo marcador e chutou para grande defesa de George.

Depois da pressão inicial, a Cabofriense conseguiu um período em que rondou a área vascaína. Só que o Vasco voltou a ter o domínio do jogo, mas sofria com a retranca do adversário. Somente aos 22 minutos, Rossi foi lançado na área e parou duas vezes em George. Em seguida, foi a vez de Marrony cabecear sozinho, só que para fora.

A Cabofriense aproveitou o nervosismo dos vascaínos e chegaram ao segundo gol aos 34 minutos. Após cobrança de escanteio, Bruno Lima apareceu sozinho e cabeceou para a rede.

Depois disso, a torcida elegeu novamente, assim como aconteceu no meio de semana em São januário contra o Avaí, o técnico Alberto Valentim como o culpado da derrota. O comandante foi hostilizado e viu os vascaínos gritarem o nome de Valdir Bigode, técnico da Cabofriense e ídolo do clube.

Dentro de campo, o Vasco sentiu o revés e não conseguiu mais pressionar. Os cruzmaltinos ainda desperdiçaram algumas boas oportunidades, mas teve que se contentar com a perda da invencibilidade na temporada.

FICHA TÉCNICA:
CABOFRIENSE 2 X 0 VASCO

Local: Estádio Kleber Andrade, em Cariacica (ES)
Data: 17 de março de 2019, domingo
Hora: 16h (de Brasília)
Árbitro: Marcelo de Lima Henrique
Assistentes: Jackson Lourenço Massara e Wagner de Almeida Santos
Cartões amarelos: Bruno Lima e Abuda (Cabofriense); Henrique e Oswaldo Henriquez (Vasco)

GOLS
CABOFRIENSE: Rincon, aos 11min do primeiro tempo; Bruno Lima, aos 34min do segundo tempo

CABOFRIENSE: George; Watson (Lucas Cunha), Bruno Lima, Igor e Marlon; Abuda, Anderson Rosa e Rafael Pernão; Gama, Marcus Vinícius (Manoel) e Rincón (Kaká)
Técnico: Valdir Bigode

VASCO: Fernando Miguel, Claudio Winck (Yago Pikachu), Luiz Gustavo, Oswaldo Henríquez e Henrique; Raúl (Thiago Galhardo), Willian Maranhão e Bruno César; Marrony Rossi e Ribamar (Tiago Reis)
Técnico: Alberto Valentim