Barça sai atrás, mas mantém invencibilidade e enorme tabu contra o Atlético

São Paulo, SP

14-10-2017 17:46:51

Em jogo movimentado neste sábado, Atlético de Madrid e Barcelona ficaram no empate por 1 a 1, pela oitava rodada do Campeonato Espanhol. Em um Wanda Metropolitano lotado, o time da casa não foi capaz de quebrar a enorme sequência sem vitórias contra os catalães na competição nacional, em um tabu que já dura 15 jogos e sete anos. Os gols da partida foram marcados pelo volante Saúl, do Atléti, e pelo atacante Suárez, dos grenás.

Com o resultado, os colchoneros dormem em terceiro lugar no campeonato, com 16 pontos ganhos. Na próxima rodada, prevista para o próximo fim de semana, visitam o Celta, em Vigo. O Barça continua isolado na ponta, com 21 pontos ganhos. Os grenás voltam ao Camp Nou para jogar contra o Málaga. Ambas as equipes entrarão em campo no meio de semana, pela Liga dos Campeões.

Com auxílio de Suárez, Messi disputa bola com Saúl (Foto: Javier Soriano/AFP)

 

O jogo -  Os primeiros minutos de jogo foram assustadores para a torcida do Atléti presente na nova casa do clube. Na primeira jogada trabalhada pelos visitantes, Lionel Messi tabelou com Luis Suárez e saiu na cara do goleiro Jan Oblak. O argentino só não abriu o placar porque Saúl Ñiguez colocou o pé na frente, desviando para escanteio. Na sequência, foi a vez de Iniesta trocar passe com Jordi Alba e chutar cruzado, parando nas mãos do goleiro esloveno.

Passada a pressão inicial, os colchoneros trataram de acalmar e equilibrar o duelo. Nos pés de Griezmann começaram a surgir boas oportunidades de gol. Na primeira delas, aos oito minutos, o francês recebeu bola de Corrêa na direita, invadiu a área e arriscou chute cruzado. O goleiro Ter Stegen mostrou que estava ligado, se esticando e mandando para escanteio. Dois minutos depois, o atacante deu bela caneta em Piqué na entrada da área e bateu rasteiro. Ter Stegen, com os pés, voltou a afastar.

Saúl foi o autor do gol colchonero neste sábado (Foto: Javier Soriano/AFP)

O Barça manteve a posse de bola, mas sem encontrar espaços para infiltrar na defesa adversária. Ao estilo do treinador Diego Simeone, o Atlético de Madrid permaneceu fechado, mas saía com qualidade quando tinha o controle da bola. Não atoa, em boa jogada pela esquerda surgiu o primeiro gol do time da casa. Aos 21, o brasileiro Filipe Luis serviu Saúl, o volante conduziu na entrada da área e soltou a perna direita. Com leve desvio, a redonda morreu no canto esquerdo de Ter Stegen, explodindo o Wanda Metropolitano.

Após o intervalo, a equipe catalã voltou melhor. Aos nove minutos, Suárez recebeu de Messi e soltou a bomba, obrigando Oblak a espalmar para escanteio. Na sequência, Messi não anotou o gol de empate por questão de centímetros. O camisa 10 bateu falta frontal com perfeição, mandando a bola na trave esquerda do arqueiro esloveno. O argentino voltou a desafiar Oblak aos 20 minutos, em oportunidade clara dentro da área, forçando a defesa em dois tempos, e aos 25, em chute da meia lua, tirando tinta do poste.

O Atlético já não tinha mais tanta eficiência nos contra-golpes. Oblak voltou a salvar o time em chute de Suárez, mas não conseguiu evitar o empate, aos 36 minutos. Pela direita, Alba levantou a bola na segunda trave, encontrando o uruguaio em plenas condições de cabecear. O camisa 9 não perdoou, igualando o marcador em Madrí.

Por pouco, a virada não veio. Messi teve mais duas chances de dar os três pontos para o Barça. No último lance do jogo, o argentino bateu falta na entrada da grande área, mas a cobrança não foi das melhores. Oblak encaixou, sacramentando o empate neste sábado.

 

 

Deixe seu comentário