Atacante do Equador recebe ordem de prisão durante treino da seleção

São Paulo, SP

05-10-2016 19:53:48

Tudo corria normalmente no treino da seleção equatoriana desta quarta-feira na véspera da partida contra o Chile pela 9ª rodada das Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2018 quando um advogado chegou ao estádio Atahualpa, em Quito, junto com um grupo de policiais com uma ordem de prisão ao atacante Enner Valencia por atraso no pagamento da pensão de uma das suas filhas.

Porém, o advogado da mãe da criança, Paul Marín, não conseguiu levar a cabo a detenção do jogador que atua no Everton. Segundo a ordem de prisão, emitida por um juiz de Guayaquil, Valencia deve 17.134,15 dólares (R$ 55.159,97 na cotação desta quarta) por não ter pago pensão nos últimos quatro meses.

“É lamentável que certos membros da polícia não tenham colaborado com a detenção do jogador Enner Valencia”, falou Paulo Marin. “Dizem que esse senhor ganha tanto, por que não paga mensalmente a pensão à sua filha e deixa que isso se acumule e vire público? É bom para que todo o Equador fique sabendo”, acrescentou o advogado.

A ordem de prisão prevê que Valencia seja preso em um espaço de 30 dias até que pague o que deve. Se não acertar os valores, o jogador deve ser encarcerado por 60 dias.

Apesar dos acontecimentos, o atacante, titular do Equador, deve ir a campo nesta quinta-feira, na partida contra o Chile em Quito. A seleção equatoriana ocupa a quinta posição nas Eliminatórias sul-americanas, com 13 pontos.

Deixe seu comentário