Após tragédia, Bueno vê premiação como única motivação no último jogo

Do correspondente Vitor Anjos - Santos,SP

05-12-2016 18:08:19

Depois o trágico acidente com o voo da Chapecoense, que matou 71 pessoas, na Colômbia, na última terça-feira, os jogadores do Santos tentam recuperar as ânimos para o último compromisso no Campeonato Brasileiro, contra o América-MG, no próximo domingo, às 17h (de Brasília), na Vila Belmiro. De acordo com alguns atletas, a rodada final da competição nem deveria acontecer.

Porém, a CBF deve manter os jogos normalmente. Por conta disso, os santistas buscam motivação para entrar em campo após perderam vários amigos na tragédia com a Chape. Segundo Vitor Bueno, apenas a premiação com a conquista do vice-campeonato pode animar o ambiente no Peixe.

"Ainda brigamos pelo segundo lugar, que só vale o dinheiro, porque a classificação para a Libertadores está garantida. Ainda estou abalado, é segunda-feira e meu sentimento é o mesmo. Vamos ver como serão os próximos dias. Joguei com Gimenez por dois anos, era meu amigo, troquei camisa em todos os jogos que jogamos e faríamos um jogo beneficente no fim de ano. Mas agora é hora de reunir forças e tentar pensar no jogo de domingo. Espero que lá para quinta e sexta tenhamos foco para ganhar domingo. Precisamos vencer e conseguir um dinheiro a mais para ajudar a diretoria, que pode se planejar um pouco melhor", disse o meia santista.

Confirmado na fase de grupos da Copa Libertadores da América de 2017, o alvinegro ainda luta para garantir R$ 3,4 milhões a mais no caixa para a próxima temporada. A quantia é válida pela premiação de acordo com a posição dos times na tabela do Brasileirão. O vice-colocado, por exemplo, receberá R$ 10,7 milhões. Já o terceiro, R$ 7,3 milhões.

"Conseguimos o objetivo da Libertadores, mas o principal não, que era o título. Mas temos que valorizar nosso campeonato. Foi excelente, mantivemos alto nível mesmo com desfalques. Perdemos pontos contra times da parte de baixo que nos fizeram falta.Vamos jogar domingo e esfriar a cabeça para voltar com tudo no ano que vem.  É um dinheiro a mais para o Santos, não para nós, mas pode ajudar o clube a se planejar um pouco melhor", completou Bueno.

Deixe seu comentário