Gazeta Esportiva

Gilberto Gil é hostilizado por torcedores do Brasil na Copa do Mundo do Catar

São Paulo, SP

27/11/22 | 08:20 - 27/11/22 | 15:52

O cantor baiano Gilberto Gil, de 80 anos, e sua esposa, Flora Gil, de 62, estão no Catar para acompanhar a disputa da Copa do Mundo, no entanto, acabaram hostilizados por alguns torcedores do Brasil, em vídeo que acabou viralizando nas redes sociais nesta madrugada.

A situação ocorreu quando o casal se encaminhava para a arquibancada antes do duelo entre a Seleção Brasileira e a Sérvia, na última quinta-feira, que acabou com vitória verde e amarela por 2 a 0.

No vídeo, é possível ver o momento no qual o casal é abordado por dois homens, um deles trajado com a camisa do Brasil (o outro é quem filma e não aparece no conteúdo), e ouvir frases como "Vamo, Lei Rouanet", em referência à lei de incentivo a projetos culturais, e "Vamo, Bolsonaro". Há também um xingamento ao músico.

Enquanto os dois torcedores se referem ao cantor, ele e sua esposa caminham sem se pronunciar. Outro homem chega em determinado momento e tira uma foto com Gil, que agradece e segue seu caminho.

Via Instagram, Gilberto Gil se manifestou pela primeira vez sobre o ocorrido, agradecendo às mensagens de apoio e reforçando apoio pela Seleção Brasileira.

"Obrigado a todos pela corrente de solidariedade, aos amigos que ligaram e se manifestaram nas redes sociais. Amanhã estaremos torcendo pela seleção brasileira e por um Brasil sem ódio", comentou.

Nas redes sociais, alguns artistas e personalidades se posicionaram a favor de Gilberto Gil, casos de sua filha, Preta Gil, Daniela Mercury e Caetano Veloso.

O Brasil, líder do grupo G, entra em campo novamente nesta segunda-feira, a partir das 13h (de Brasília), para enfrentar a Suíça.

Deixe seu comentário