Gazeta Esportiva

Chile e Peru pedem ao TAS que Equador seja desclassificado da Copa

AFP - São Paulo,SP

30/09/22 | 13:21

As federações de Chile e Peru recorreram ao Tribunal Arbitral do Esporte (TAS) para tentar a anulação da classificação do Equador para a Copa do Mundo de 2022. A medida veio à tona depois de terem fracassado em seu pedido na Fifa, anunciou nesta sexta-feira o próprio TAS.

Há meses, os dois países denunciam o caso do jogador Byron Castillo, a quem acusam de falsificar sua certidão de nascimento e de ter sido escalado de forma irregular nas Eliminatórias Sul-Americanas para o Mundial.

Chile e Peru foram primeiramente à Comissão de Apelação da Fifa, que rejeitou a solicitação em primeira instância em junho e em seguida o recurso, em meados de setembro.

O Peru, quinto colocado das Eliminatórias, acredita que pode "herdar" a vaga na Copa se o Equador for desclassificado. Por sua vez, o Chile quer que os oito jogos disputados por Castillo sejam dados como perdidos pelo Equador, o que levaria a Roja para a quarta posição.

Em maio, a federação chilena tinha apresentado um recurso na Fifa por "uso de uma certidão de nascimento falsificada, falsa declaração de idade e falsa nacionalidade" de Castillo. Segundo a tese, existem "inúmeras provas de que o jogador nasceu na Colômbia, na cidade de Tumaco, em 25 de julho de 1995, e não em 10 de novembro de 1998, na cidade equatoriana de Playas".

Nos dois jogos contra o Equador nas Eliminatórias, o Chile empatou o primeiro em 0 a 0 e perdeu o segundo por 2 a 0. A seleção terminou a competição na sétima posição e não se classificou para a Copa, enquanto os equatorianos ficaram em quarto e carimbaram seu passaporte para o Catar.

Por sua vez, o Peru, quinto colocado, teve que disputar uma repescagem contra a Austrália e foi derrotado por 5-4 nos pênaltis pela seleção da Oceania, depois de um empate em 0 a 0. O Equador está no Grupo A da Copa do Mundo, ao lado do anfitrião Catar, da Holanda e do Senegal.

Deixe seu comentário