Liga das Nações

Johan Cruyff Arena | 13/10/2018

Futebol Interncional

Holanda bate Alemanha na Liga das Nações e quebra jejum de 26 anos

São Paulo , SP
13/10/2018 17:38:02 — 13/10/2018 17:38:35

Em: Alemanha, Futebol, Futebol Internacional, Holanda, Liga das Nações

Encerrando o primeiro turno do Grupo 1 da Liga A da Liga das Nações, a Holanda recebeu a Alemanha na Johan Cruyff Arena neste sábado. Ambas as equipes entraram em campo na busca pela primeira vitória na competição e quem conseguiu foi o time da casa. Depois de um início franco, os holandeses cresceram na partida e, liderados por um inspirado Depay, garantiram a vitória pelo placar de 3 a 0.

Com o resultado, a Holanda ganha seus primeiros três pontos, subindo para a vice-liderança do grupo e mandando a Alemanha para a lanterna, com apenas um ponto. De quebra, os holandeses ainda quebram um jejum de 26 anos: a equipe não vencia a Alemanha em uma partida não amistosa desde a Euro de 1992.

Do outro lado, Joachim Low chega ao seu 168º jogo à frente da Alemanha e quebra o recorde de Sepp Herberger como técnico que mais comandou a seleção tetracampeã do mundo.

O próximo jogo do Grupo 1 acontece nesta terça-feira, quando a França recebe a Alemanha, às 15h45 (de Brasília), no Stade de France. A Holanda só volta a atuar pela competição em novembro, quando encara os franceses, desta vez, em casa.

O jogo

Holanda quebra jejum de 26 anos (Foto: Emmanuel Dunand/AFP)

A partida começou equilibrada, com muitas trocas de passes de ambas as equipes. Depois de um breve início melhor da Holanda, que chegou com perigo pela primeira vez aos dois minutos com Depay, a Alemanha foi se encontrando e logo passou a ter a bola no pé e pressionar os adversários.

O jogo, porém, era morno, sem trabalho algum para os goleiros. A primeira boa chegada de fato foi apenas aos 14 minutos e assustou a torcida holandesa presente na Johan Cruyff Arena. Werner recebeu bela bola na área,e saiu cara a cara com Cillessen. Mas se atrapalhou e acabou nem driblando nem chutando, e a bola foi direto para a linha de fundo.

Mas aí a Alemanha se animou e cresceu na partida. Três minutos depois, Müller recebeu na e bateu bonito de primeira com a canhota. A bola foi certeira no canto, mas Cillessen estava lá para fazer bela defesa e salvar a Holanda.

O que parecia se tornar um jogo animado, logo voltou a ficar morno. A agitação e pressão alemã foram curtas e os times voltaram a trocar passes no meio-campo.

Holanda abre o placar e torcida vai à loucura

Até que, contrariando o que se tinha visto no jogo até então, a Holanda inaugurou o marcador. Aos 29 minutos, em bela cobrança de escanteio de Depay, Babel subiu bem e carimbou o travessão de Neuer, que ficou perdido na jogada. Van Dijk apareceu para aproveitar o rebote e a meta livre para apenas empurrar para o fundo da rede e incendiar as arquibancadas.

E aí foi a vez da Holanda se animar e crescer. A seleção passou a pressionar os adversários e marcar em seu campo de ataque. E teve algumas boas chances de ampliar o marcador. Aos mesmo tempo, se expunha mais, dando espaço mais a Alemanha criar.

E foi exatamente o que aconteceu aos 37 minutos. Emre Can enfiou uma bola na medida na área para Müller, que chegou batendo de primeira. A bola passa muito perto da trave e balançou as redes, mas pelo lado de fora.

A Holanda de fato melhorou depois de gol e inclusive terminou o primeiro tempo melhor que a Alemanha, que não conseguiu o empate e foi para o intervalo atrás no marcador.

A segunda etapa começou com a Alemanha tentando pressionar em busca do empate, enquanto a Holanda se defendia bem e apostava nos contra-ataques.

Mais uma vez, porém, poucas emoções. Chances lá e cá, mas sem muitos problemas para ambos os goleiros. Até os 19 minutos. Sané recebeu a bola sozinho na área da Holanda e, cara a cara com Cillessen, fez o mais difícil e mandou para fora, desperdiçando a melhor chance da Alemanha no jogo até então.

Da metade para o fim, os técnicos mexeram bastante nos times. E a Holanda voltou a crescer e aumentar a intensidade do jogo, sobretudo nos contra-ataques.

Depay amplia e Wijnaldum dá números finais ao duelo

E foi exatamente assim que Depay ampliou para os holandeses. Aos 41 minutos, em bela arrancada, ele ganhou da marcação e mandou para o fundo da rede de Cillessen.

O inspirado Depay ainda teve mais uma chance de se consagrar de vez e arriscou de longe, mas a bola explodiu no travessão.

A Holanda colocou a Alemanha para dançar no fim do jogo e ainda conseguiu ampliar já nos acréscimos. Aos 47 do segundo tempo, a defesa alemã entregou o jogo. Perdeu a bola e viu Wijnaldum receber na intermediária, costurar a defesa e mandar para o fundo da rede, decretando o triunfo.

Confira os jogos deste sábado pela Liga das Nações:

Liga A
Holanda 3 x 0 Alemanha

Liga B
Eslováquia 1 x 2 Rep. Tcheca
Irlanda 1 x 0 Dinamarca

Liga C
Noruega 1 x 0 Eslovênia
Bulgária 2 x 1 Chipre

Liga D
Letônia 1 x 1 Cazaquistão
Geórgia 3 x 0 Andorra
Armênia 0 x 1 Gibraltar
Macedônia 4 x 1 Liechtenstein