Futebol/Liga dos Campeões

Em jogo polêmico, Manchester United faz milagre, elimina PSG e avança

São Paulo , SP
06/03/2019 18:58:03 — 06/03/2019 19:28:28

Em: Futebol, Futebol Francês, Futebol Inglês, Futebol Internacional, Liga dos Campeões, Manchester United, Paris Saint Germain

MILAGRE! O Manchester United está nas quartas de final da Liga dos Campeões. Nesta quarta-feira, em pleno Parque dos Príncipes, os Red Devils foram letais, venceram o Paris Saint-Germain por 3 a 1 em uma partida em que foram dominados, fizeram história com um gol de Rashford marcado de pênalti aos 48 minutos do segundo tempo e avançaram na competição continental. Lukaku, duas vezes, e Bernat, para os franceses, marcaram os outros gols.

Os primeiros 45 minutos de PSG e Manchester United foram daqueles difíceis de explicar. Jogando em casa, os franceses tomaram a iniciativa, mas foram surpreendidos logo aos dois minutos, quando Kehrer errou na saída, Lukaku aproveitou, driblou Buffon e abriu o placar. Aos poucos, o Paris voltou a dominar e deixou tudo igual com Bernat. Aos 30 minutos, porém, Lukaku apareceu novamente, aproveitou a falha de Buffon no chute de Rashford e colocou os ingleses na frente.

Se a primeira etapa foi de domínio dos donos da casa, mas que não se provou no placar parcial, o segundo tempo foi mais equilibrado. Ainda assim, o PSG controlou o United, criou as melhores chances, chegou a marcar com Di María, gol que foi anulado pela arbitragem, mas acabou eliminado com um pênalti convertido por Rashford aos 48 minutos do segundo tempo, após bola na mão de Kimpembe.

O Manchester United terá pouco tempo para digerir a classificação histórica, já que volta a campo no próximo domingo, às 13h30 (de Brasília), para um clássico contra o Arsenal pelo Campeonato Inglês. O Paris Saint-Germain, por sua vez, retorna aos gramados apenas na próxima terça-feira para medir forças com o Dijon, pelo Campeonato Francês.

O JOGO

O Manchester United chegou ao Parque dos Príncipes precisando de uma partida histórica para avançar na Liga dos Campeões. Porém, nem precisou de impôr para abrir o placar. Aos dois minutos, Kehrer tentou recuar para Thiago Silva, mas a bola ficou longa demais e sobrou para Lukaku que, cara a cara com Buffon driblou o goleiro italiano e apenas empurrou para o fundo da rede.

O gol, no entanto, não mudou o panorama da partida. Mesmo precisando de mais um tento, o United manteve sua postura cautelosa, enquanto o PSG tinha a posse de bola para tentar penetrar na defesa inglesa. E em uma dessas tentativas, brilhou a estrela de Mbappé, que por pouco não abriu o placar no minuto anterior. Aos 12, o jovem francês se colocou nas costas do defensor, recebeu de Daniel Alves e cruzou para Bernat empatar o jogo.

Apesar da maior tranquilidade com o gol do empate, o Paris não abdicou de sua postura ofensiva e seguiu dominando os Red Devils. Aos 19 minutos, em boa trama ofensiva, a bola ficou com Bernat, que encheu o pé para defesa de De Gea. No lance seguinte, o goleiro espanhol apenas acompanhou com os olhos o chute de Di María que passou rente a trave.

Se de um lado o PSG dominava, mas parava em De Gea ou na má precisão, do outro o Manchester United era letal. Na terceira chance clara criada, aos 30 minutos, Rashford arriscou de fora da área, Buffon se complicou na defesa e soltou no pé de Lukaku, que apenas empurrou para o fundo da rede, colocando os Red Devils novamente na frente do marcador.

Diferentemente do primeiro gol inglês, o segundo abalou os donos da casa, que não apresentaram o mesmo ímpeto de outrora. Assim, por pouco, o United não ampliou com Rashford, em jogada trabalhada que terminou com o atacante impedido, e com Dalot, que arrancou pela direita, cruzou para trás e quase viu Marquinhos desviar contra sua própria meta.

Depois de um suspiro no intervalo, o PSG voltou para o segundo tempo com a mesma intensidade do apito inicial. E criando chances. Aos 10 minutos, Mbappé recebeu e deu de letra para Di Maria, que tocou por cobertura sobre De Gea e deixou tudo igual. O argentino, porém, estava em posição irregular e viu seu tento ser anulado pela arbitragem eslovena.

Os minutos passaram, mas o domínio do Paris Saint-Germain não. Melhor no jogo, o time da casa manteve sua tomada de iniciativa do jogo, enquanto o United seguiu com sua estratégia reativa, que pouco surtiu efeito. Aos 26 minutos, os franceses ainda ficaram a um pé de consolidar a classificação, após cruzamento rasteiro de Mbappé que ninguém alcançou.

O Manchester United seguiu precisando de um gol, mas foi o PSG quem manteve o domínio e esteve mais próximo de fazer a rede balançar. Aos 38 minutos, Mbappé ficou cara a cara com De Gea, se desequilibrou, e viu o goleiro conseguir a defesa parcial. Na sequência, Bernat carimbou o poste esquerdo em chute rasteiro.

A decisão do classificado, porém, ficou nas mãos do imponderável, que apareceu no Parque dos Príncipes, e fez valer a máxima de que o jogo se encerra apenas com o apito final. Aos 44 minutos, Dalot arriscou e a bola desviou na mão de Kimpembe. Após consulta do VAR, o árbitro apontou a marca da cal e Rashford fez história, enchendo o pé e colocando o Manchester United nas quartas de final da Liga dos Campeões.

FICHA TÉCNICA
PARIS SAINT-GERMAIN 1 X 3 MANCHESTER UNITED

Local: Parque dos Princípes, Paris, França
Data: Quarta-feira, dia 06 de março de 2019
Horário: 17h (de Brasília)
Árbitro:  Damir Skomina (SVN)
Assistentes: Jure Praprotnik (SVN) e Robert Vukan (SVN)
VAR:  Massimiliano Irrati (ITA) e Marco Guida (ITA)

Cartões amarelos: Di María (PSG), Paredes (PSG), Luke Shaw (Manchester United)

GOLS: Lukaku (Manchester United), aos 2 minutos e aos 30 do 1T; Bernat (PSG), aos 12 minutos 1T; Rashford (Manchester United), aos 48 minutos.

PARIS SAINT-GERMAIN: Buffon; Kehrer (Meunier), Thiago Silva, Kimpembe e Bernat; Marquinhos, Verrati, Draxler (Paredes); Daniel Alves (Cavani), Di Maria e Mbappé
Técnico:Thomas Tuchel

MANCHESTER UNITED: De Gea; Bailly (Dalot), Smalling, Lindelof; Ashley Young (Greenwood), Luke Shaw, McTominay, Fred e Andreas Pereira (Chong); Lukaku e Rashford
Técnico: Ole Gunnar Solskjaer