Futebol

Santos sofre, mas bate o Guarani com gol contra nos acréscimos

São Paulo , Sp
27/01/2020 21:59:49 — 27/01/2020 23:51:28

Em: Campeonato Paulista, Futebol, Guarani, Notícias, Santos

No sufoco, o Santos conquistou sua primeira vitória no Campeonato Paulista. Na noite desta segunda-feira, o Peixe visitou o Guarani no Estádio Brinco de Ouro da Princesa. Mesmo com um jogador a mais durante toda a segunda etapa, a equipe de Jesualdo Ferreira sofreu para vencer por 2 a 1. Depois que Arthur Gomes inaugurou o marcador, Rafael Costa deixou o dele. Nos acréscimos, Pablo chutou contra o próprio patrimônio.

Esse é a primeira vitória do Alvinegro Praiano no Paulistão. Com isso, o time assumiu a liderança do Grupo A. Do outro lado, o Bugre conheceu sua primeira derrota e segue na segunda colocação.

Em busca da sua segunda vitória, o Peixe terá pela frente a Inter de Limeira, nesta quinta-feira, às 19h15 (de Brasília). No mesmo dia, às 21h30 (de Brasília), o Guarani enfrenta o Mirassol.

Eduardo Sasha completou 100 jogos com a camiseta do Santos (Foto: Divulgação/Twitter)

O Jogo – Assim como na estreia diante do Bragantino, o Santos começou a partida com pouca intensidade. Apesar da superioridade em posse de bola, os comandados por Jesualdo Ferreira pecavam na criação das jogadas.

Enquanto isso, o Bugre estudava o adversário. Com um meio-campo extremamente lento, os donos da casa insistiam pelos lados do campo, mas sem sucesso.

Depois de 20 minutos nessa tônica, o Peixe se organizou e passou a tomar conta do jogo. Eduardo Sasha fez boa jogada individual e serviu Felipe Jonatan. O lateral-esquerdo, que foi muito acionado e correspondeu às expectativas, cruzou na medida para Arthur Gomes subir no terceiro andar e colocar a bola no fundo das redes.

Sempre explorando o espaço deixado pelos avançados laterais do Guarani, o Alvinegro Praiano trabalhava com mais precisão e velocidade. E Diego Pituca desperdiçou uma grande chance. O volante aproveitou a visão de jogo de Eduardo Sasha, porém, o chute subiu muito.

Em nova do participação do incansável Felipe Jonatan, o Santos quase ampliou antes do segundo tempo. De primeira, o defensor mostrou recurso, finalizou de três dedos, e tirou tinta da trave.

Na volta do vestiário, o Guarani, que já não fazia uma boa apresentação, teve um jogador expulso. Sem qualquer escrúpulo, Lucas Abreu entrou com a sola da chuteira no tornozelo de Luiz Felipe.

A baixa foi registrada logo no primeiro minuto, mas, curiosamente, o Guarani começou a criar as melhores oportunidades. Com Giovanny e Bidu, o Bugre exigiu boas defesas de Everson. Até que a rede balançou aos 19 minutos. Bem posicionado na segunda trave, Rafael Costa explorou o cruzamento e deixou tudo igual.

O Santos esboçou uma reação, contudo, voltou a esbarrar na falta de criatividade e erros de passe. A melhor chance surgiu dos pés de Raniel, que obrigou Jefferson Paulino se esticar todo para salvar o Guarani.

No apagar das luzes, aos 47 minutos, o Santos desempatou. Jean Mota cobrou falta com muita maestria e acertou no travessão. De maneira catastrófica, o Pablo tentou afastar e acabou chutando contra a própria meta.

FICHA TÉCNICA
GUARANI X SANTOS

Local: Brinco de Ouro, em Campinas (SP)
Data: 27 de janeiro de 2020. segunda-feira
Horário: 20 horas (Brasília)
Árbitro: Vinicius Furlan
Assistentes: Fabrini Bevilaqua Costa e Daniel Paulo Ziolli
Cartões amarelos: Pará (Santos); Luiz Felipe (Santos); Romércio (Guarani)
Cartão Vermelho: Lucas Abreu (Guarani)
Gols:
Santos: Arthur Gomes (aos 21 minutos do 1º tempo) e Pablo (contra, aos 47 do 2º tempo)
Guarani: Rafael Costa (aos 22 minutos do 2º tempo)

GUARANI: Jefferson Paulino, Pablo, Bruno Silva, Romércio e Bidu; Deivid, Lucas Abreu, Lucas Crispim (Marcelo) e Giovanny (Bruno Sávio); Júnior Todinho e Rafael Costa (Matheusinho).
Treinador: Thiago Carpini

SANTOS: Everson; Pará, Luan Peres, Luiz Felipe e Felipe Jonatan; Alison, Carlos Sánchez e Diego Pituca (Uribe); Arthur Gomes (Jean Mota), Raniel (Tailson) e Eduardo Sasha
Técnico: Jesualdo Ferreira




  • Carlos Roberto de Souza Santos

    Comemorar vitória com gol contra…!
    100 sal, 100 açúcar, ou seja, insosso

  • claudio marcos

    Esse é o elenco que vai disputar a Libertadores? Esse vai ser mais um ano sem conquistas com esses pernas de pau que ganham altos salários e não fazem por merecer. Contrataram um técnico estrangeiro que já estava praticamente aposentado e com boas referências, mas com o que ele tem nas mãos não irá conseguir nada, não irá tirar leite de pedra como fez Sanpaoli. O time do Santos é uma ilusão e uma desilusão,

    • Carlos Roberto de Souza Santos

      E ainda tem que exija o apoio, o comparecimento da torcida para ver “isso”!
      A continuar assim, aproveitem bastante, pois há sérios riscos de descenso!

    • SANTOS4EVER10

      O VÉI PELO MENOS TEM RRRRABO !!! A COISA PODERIA SER MUITO PIOR !!! COM AQUELE FUTEBOLZINHO DEMÉR DO 1o.JOGO A CHANCE DE PERDER DO GUARANI ERA ENORME !!! E DEPOIS NÃO IA TER MORAL PRA GANHAR DA INTER DE LIMEIRA EM CASA !!! SACOU COMO É QUE SE CAMINHA A PASSOS LARGOS PRA SEGUNDONA NÉ ???!!! DEU SORTE QUE O GUARANI FICOU COM 1 A MENOS E MESMO ASSIM EMPATOU E QUASE VIROU !!! VITÓRIA MILAGROSA QUE CAIU DO CÉU E DEVOLVEU A CHANCE DO VÉI ESCAPAR DO SUFOCO NO PAULISTA !!! AGORA É SÓ GANHAR DA INTER EM CASA PRA TER UMA POSIÇÃO NORMAL DO SANTOS NO CAMPEONATO !! MAS TEM QUE GANHAR HEIN VÉI ???!!!! É OBRIGATÓRIO SENÃO VOLTA A TOMAR SUFOCO !!!

  • Ricardo Gomes da Silva

    Não achei que o time jogou mal, controlou a maior parte do jogo. Deu um vacilo num escanteio e tomou o gol de empate, então, por ser início de temporada e bater o desespero acabou exposto em alguns contra-ataques.

    Mesmo com vários desfalques o time criou, mostrou organização.

    Não concordo com os alarmistas do apocalipse.

  • Ricardo Gomes da Silva

    Em tempo, reprovo a gestão do Peres, acho ele tão ruim quanto Modesto, Odílio/Laor e Marcelo Teixeira. Todos só fizeram merdas na presidência do clube.