Audax briga “para não cair” no Paulista 2017 e quer retorno de Diniz

José Victor Ligero e *Marcelo Baseggio - São Paulo,SP

02-11-2016 10:00:28

Atual vice-campeão do Campeonato Paulista, o Grêmio Osasco Audax tem objetivos bem mais modestos no Estadual do ano que vem do que repetir a boa campanha de 2016. Segundo o presidente do clube, Marcos André Batista Santos, o Vampeta, a meta do time da região metropolitana de São Paulo é não sofrer o rebaixamento para a Série A2.

“Sabemos que 2016 foi uma coisa de muita felicidade, uma coisa diferente chegar numa final de Campeonato Paulista, em que tem como favoritos o Santos, Corinthians, Palmeiras, São Paulo e Ponte Preta, que são os clubes que representam o estado de São Paulo na primeira divisão do Campeonato Brasileiro”, conscientizou-se o mandatário, que esteve presente no lançamento do Paulista 2017, na última terça-feira, na sede da federação local.

“Eles têm um orçamento diferente, mas acho que dentro da nossa organização...Primeiro pensar em não cair, como a gente pensou em 2016, e ver como vai desenvolvendo a competição. Estamos num grupo que tem o Santos e a Ponte Preta, dois times da Série A do Brasileiro e que estão bem, mas por um lado a gente também não os enfrenta. É montar plantel, organização e ver o que vai dar dentro da competição”, acrescentou.

Além de Audax, Santos e Ponte Preta, o Mirassol integra o Grupo D do Paulistão do ano que vem. O regulamento do torneio, no entanto, prevê que as equipes de uma mesma chave enfrentem apenas os outros times dos demais grupos. Dessa forma, a primeira fase terá 12 rodadas e ao final delas as duas agremiações mais bem classificadas de cada grupo avançam às quartas de final, enquanto as duas de pior campanha caem de divisão.

Para não sofrer riscos e buscar mais uma boa participação no Estadual, o Audax visa trazer de volta o técnico Fernando Diniz, que comanda atualmente o Oeste, da Série B nacional, e responsável por ter implantado o estilo de jogo de posse de bola que levou o time de Osasco à final do Paulistão deste ano.

“O interesse é do Diniz voltar e montar o elenco, porque o primeiro ano (2014) terminamos em décimo (lugar), o segundo em sétimo e no terceiro ano em segundo. O trabalho com o Diniz é muito bem feito no Audax em termos de permanência e de chegada, então o interesse da diretoria é que ele possa voltar para o Audax”, concluiu o ex-jogador do Corinthians.

*Especial para a Gazeta Esportiva

Deixe seu comentário