Futebol/Campeonato Mineiro

Atlético segura Cruzeiro no Mineirão e fica a um empate do título

São Paulo , SP
30/04/2017 17:54:39 — 30/04/2017 23:13:21

Em: Atlético-MG, Campeonato Mineiro, Cruzeiro, Futebol

Não houve um vencedor, mas, se há uma torcida que pode se sentir mais satisfeita neste domingo, esta é a do Atlético-MG. Na primeira final do Campeonato Mineiro, o Galo mostrou que também sabe se defender e arrancou um empate por 0 a 0 com o Cruzeiro, em um jogo com poucas chances de gol, no Mineirão lotado.

Com o resultado, o Atlético, por ter feito uma campanha melhor na fase de classificação, será campeão estadual caso empate no próximo domingo, às 16 horas (de Brasília), no Estádio Independência. À Raposa resta derrotar o arquirrival no Horto para voltar a conquistar o Estadual depois de três anos.

Antes de se preocuparem com a decisão do Mineiro, Atlético e Cruzeiro terão outros compromissos pela frente. Na quarta-feira, às 19h30, o Galo visita o boliviano Sport Boys, pela quinta rodada da fase de grupos da Copa Libertadores da América. No mesmo dia, mas às 21h45, a Raposa recebe a Chapecoense, pelo jogo de ida das oitavas de final da Copa do Brasil.

Atlético-MG se portou bem defensivamente e ficou a um empate do título mineiro (Foto: Washington Alves/Light Press/Cruzeiro)

O jogo – Empurrado pela imensa maioria da torcida presente no Mineirão, o Cruzeiro começou em cima do Atlético-MG, mas esbarrava na defesa montada pelo técnico Roger Machado. Nos primeiros minutos da partida, a Raposa tentou explorar os cruzamentos pelas laterais, porém os zagueiros Leonardo Silva e Gabriel não deram chances para os atacantes de azul.

Se não dava por cima, os mandantes passaram a arriscar chutes de longe. No entanto, a falta de pontaria dos cruzeirenses não ajudou e o goleiro Victor não teve tanto trabalho. No Galo, as apostas se concentravam nos contra-ataques, que não funcionaram, muito em função da recomposição rápida da equipe treinada por Mano Menezes.

Apesar de terminar o primeiro tempo com 63% da posse de bola, o Cruzeiro não conseguiu criar nenhuma grande chance de gol. Foram sete finalizações da Raposa, mas só uma em direção à meta atleticana. Os jogadores do Galo, por sua vez, não economizaram na ‘cera’ e levaram o empate sem gols para o intervalo.

Mais vídeos em videos.gazetaesportiva.com

Disposto a ter outra postura no segundo tempo, o Atlético por pouco não abriu o placar aos cinco minutos, quando Marcos Rocha e Marlone fizeram boa trama na direita. O lateral recebeu do meia, foi à linha de fundo e cruzou rasteiro para trás, encontrando Eliás, sozinho. O volante bateu de primeira e a bola saiu mansamente, rente à trave direita do goleiro Rafael.

Buscando mais o jogo, o Galo voltou a a chegar perigosamente aos 15 minutos. Após cobrança de escanteio pela esquerda, Gabriel saltou mais alto que todo mundo e, com o pé direito, mandou por cima do gol, tirando tinta do travessão.

Vendo seu time inoperante no ataque, Mano Menezes colocou Ábila no lugar do apagado Thiago Neves. A substituição melhorou o Cruzeiro, que assustou aos 21 minutos, quando o argentino recebeu na esquerda, dentro da área, e soltou a bola para grande defesa de Victor. No rebote, Arrascaeta emendou de fora da área, passando perto da trave atleticana.

Roger Machado, por sua vez, sacou Robinho e Maicosuel para as entradas de Cazares e Adilson, numa clara intenção de pegar o Cruzeiro desprevenido no contra-ataque. E quase deu certo aos 34 minutos. Após rápida descida do Galo, Fred recebeu na meia-lua, fez lindo giro sobre o zagueiro, mas finalizou mascado para sorte do arqueiro cruzeirense.

FICHA TÉCNICA
CRUZEIRO 0 X 0 ATLÉTICO-MG

Local: Mineirão, Belo Horizonte (MG)
Data: 30 de abril de 2017, domingo
Horário: 16h (de Brasília)
Árbitro: Dewson Fernando Freitas da Silva (Fifa)
Assistentes: Emerson Augusto de Carvalho (Fifa/SP) e Marcelo Carvalho Van Gasse (Fifa/SP)
Publico: 40.694 torcedores no total
Renda: R$ 1.620.951,00
Cartão Amarelo: Maicosuel e Gabriel (Atlético-MG)

CRUZEIRO: Rafael; Mayke, Caicedo, Léo e Diogo Barbosa; Henrique, Hudson, e Arrascaeta (Élber); Thiago Neves (Ábila), Rafinha (Alisson) e Rafael Sóbis
Técnico: Mano Menezes

ATLÉTICO: Victor; Marcos Rocha, Leonardo Silva, Gabriel e Fábio Santos; Rafael Carioca, Elias, Marlone (Otero) e Maicosuel (Adilson); Robinho (Cazares) e Fred
Técnico: Roger Machado