Gazeta Esportiva

Na abertura do grupo cruzeirense, Huracán sofre, mas arranca empate

São Paulo, SP

24/02/15 | 20:55

Na noite desta terça-feira, o grupo do Cruzeiro na Copa Libertadores da América foi inaugurado. Atuando no estádio Tomás Adolfo Ducó, popularmente conhecido como El Palacio, o Huracán-ARG ficou duas vezes atrás do marcador, mas conseguiu arrancar o empate do Mineros de Guayana-VEN, pelo placar de 2 a 2. Villarruel e Domínguez marcaram para os donos da casa, ao passo que Valoyes, duas vezes, foi às redes para os visitantes.

Na noite desta terça-feira, o grupo do Cruzeiro na Copa Libertadores da América foi inaugurado. Atuando no estádio Tomás Adolfo Ducó, popularmente conhecido como El Palacio, o Huracán-ARG ficou duas vezes atrás do marcador, mas conseguiu arrancar o empate do Mineros de Guayana-VEN, pelo placar de 2 a 2. Villarruel e Domínguez marcaram para os donos da casa, ao passo que Valoyes, duas vezes, foi às redes para os visitantes.

O próximo desafio do clube de Buenos Aires, recém-promovido à elite do futebol alviceleste, na chave 3 ocorre no dia 3 de março, às 22 horas (de Brasília), diante da Raposa, no estádio Mineirão, em Belo Horizonte-MG. Já a formação venezuelana recebe o Universitario Sucre-BOL, no CTE Cachamay.

O jogo – Sofrendo com os perigosos contragolpes do Mineros, o Huracán criou a sua primeira chance de perigo aos 12 minutos. Gamarra dominou na intermediária e arriscou um petardo. A bola carimbou o travessão do goleiro Romo e acendeu os torcedores presentes no Palacio.

Porém, como prêmio ao bom ajuste defensivo, os venezuelanos surpreenderam e inauguraram o placar em Buenos Aires, com 21 jogados. Em cobrança de falta no setor esquerdo, Valoyes concluiu com precisão e superou Díaz. O tento não abalou os argentinos, que empataram quando o relógio apontou a marca dos 27. Aproveitando falha incrível de Romo, que não conseguiu encaixar a bola, Villarruel fez as vezes de centroavante e balançou as redes com facilidade.

Villarruel aproveitou a falha de Romo e empatou a partida em Buenos Aires (Foto: Juan Mabromata)
Villarruel aproveitou a falha de Romo e empatou a partida em Buenos Aires (Foto: Juan Mabromata) - Credito: AFP
Na segunda etapa, os visitantes apresentaram bom volume ofensivo e criaram boas oportunidades para concretizarem o segundo gol. Aos 25, Peña recebeu no costado da zaga, mas perdeu uma chance clara, frente a frente com Díaz. Com 30 jogados, os venezuelanos carimbaram a trave duas vezes seguidas, com Blanco e Acosta. A resposta argentina veio no minuto seguinte, em arremate firme de Montenegro, que explodiu no travessão de Romo.

Melhor em campo, o Mineros voltou a impor vantagem quando o relógio apontou a marca dos 36. Valoyes sofreu penalidade máxima, se encarregou da cobrança e venceu Díaz, deslocando o adversário com categoria. Porém, o Huracán arrancou o empate na mesma moeda, com 43 jogados. Também convertendo penalidade máxima, de Machado em Montenegro, Domínguez finalizou com violência e estufou as redes de Romo, evitando o vexame na capital alviceleste.

Valoyes foi às redes duas vezes, mas viu o Huracán achar o empate no fim (Foto: Juan Mabromata)
Valoyes foi às redes duas vezes, mas viu o Huracán achar o empate no fim (Foto: Juan Mabromata) - Credito: AFP

Deixe seu comentário