Futebol/Campeonato Gaúcho

Inter sai na frente, sofre empate e segue sem vencer no Gauchão

São Paulo , SP
11/02/2017 22:57:54 — 12/02/2017 15:22:10

Em: Campeonato Gaúcho, Caxias, Futebol, Internacional

O Internacional segue sem vencer no Campeonato Gaúcho. Neste sábado, o Colorado recebeu o Caxias, no Beira-Rio, chegou a sair na frente do marcador, mas cedeu o empate, encerrando o jogo com o placar 1 a 1.

Com o resultado, o Inter chegou aos dois pontos no Campeonato Gaúcho e segue em situação incômoda, na 10ª posição, com dois empates e uma derrota em três jogos disputados. Já o Caxias é o quinto colocado, com quatro pontos.

Ambas as equipes voltam a jogar pelo Campeonato Gaúcho no domingo da próxima semana. Às 17h(de Brasília), o Internacional visita o Passo Fundo, no Vermelhão da Serra. Já às 18(de Brasília), o Caxias recebe o São Paulo-RS, no Estádio Centenário.

D'Alessandro fez um belo gol, mas Inter ficou somente no empate com o Caxias (Foto: Ricardo Duarte/Internacional)
D’Alessandro fez um belo gol, mas Inter ficou somente no empate com o Caxias (Foto: Ricardo Duarte/Internacional)

O jogo – A partida teve início com o Caxias marcando muito bem as investidas do Inter no ataque. Com isso, o Colorado só conseguiu assustar aos 20 minutos e através de um chute de fora da área. Anselmo arriscou de longa distância e obrigou o goleiro Marcelo Pitol a se esticar para defender.

Logo na sequência, aos 25, o Inter teve outra boa oportunidade. D’Alessandro cobrou falta fechada para a área e levou muito perigo, com a defesa do Caxias aparecendo no momento certo para mandar para escanteio.

Já na parte final do primeiro tempo, foi o Caxias quem esteve mais perto de marcar. Aos 31, Wagner recebeu livre e arrancou em direção à área. O meia ficou de frente para o gol e finalizou, porém, Danilo Fernandes apareceu para fazer uma boa defesa.

O Inter ainda teve uma última chance aos 40 minutos, em finalização de fora da área de Valdívia, que mais uma vez obrigou Marcelo Pitol a trabalhar.

Antes do apito final, houve um desentendimento entre os jogadores e o árbitro Daniel Bins aproveitou para distribuir alguns cartões amarelos. O placar, porém, seguiu inalterado antes do intervalo.

O duelo voltou para o segundo tempo com o Inter buscando as ações ofensivas. Com isso, assustou em finalização do estreante Carlos. O atacante dominou a bola no peito, chutou e mandou raspando a trave do Caxias.

Após a chance de perigo, as duas equipes passarem a ter dificuldades para criar oportunidades e o jogo ficou morno.

No entanto, na primeira boa chance que teve, o Inter abriu o placar. Aos 29 minutos, Uendel cruzou a bola para a área e encontrou D’Alessandro. O meia argentino bateu de primeira, de pé direito, e mandou no cantinho, fazendo um belo gol e tirando o Inter do sufoco.

Depois do gol, o Inter cresceu no jogo e quase ampliou. Aos 33, Charles mandou cruzamento direto para o gol e acertou o travessão. Na sequência, Carlos finalizou e obrigou Marcelo Pitol a fazer uma grande defesa.

Após não conseguir marcar, o Colorado foi castigado. Aos 35 minutos, Reis recebeu cruzamento de Júlio César e finalizou para a rede para deixar tudo igual no Beira-Rio.

Com pouco tempo para reagir, o Inter pouco criou nos minutos finais e não conseguiu balançar as redes, amargando mais um empate no Campeonato Gaúcho.

Mais vídeos em videos.gazetaesportiva.com

FICHA TÉCNICA
INTERNACIONAL 1X1 CAXIAS

Data: sábado, 11 de fevereiro de 2017
Local: Estádio Beira-Rio, em Porto Alegre-RS
Horário: 21 horas (de Brasília)
Árbitro: Daniel Bins
Assistentes: Lúcio Flor e Tiago Diel
Cartões Amarelos: Anselmo, Charles e D’Alessandro (Internacional); Marabá, Wagner e Reis (Caxias)
Cartões Vermelhos: Nenhum

GOLS: 
INTERNACIONAL – D’Alessandro, aos 29 minutos do segundo tempo
CAXIAS – Reis, aos 35 minutos do segundo tempo

INTERNACIONAL: Danilo Fernandes; Alemão, Klaus, Ernando e Uendel; Rodrigo Dourado, Anselmo(Carlinhos), Charles, D’Alessandro e Valdívia(Carlos); Roberson(Seijas)
Técnico: Antônio Carlos Zago

CAXIAS: Marcelo Pitol; Thiago Machado, Edson Borges, Jean e Márcio Goiano; Marabá(Fredson Baiano), Elyeser, Wagner(Marlon) e Reis; Júlio César e Gilmar(Nicolas)
Técnico: Luis Carlos Winck