Ucrânia surpreende, mas Alemanha confirma favoritismo e vence por 2 a 0

São Paulo, SP

12-06-2016 18:14:48

Mustafi comemora o gol que abriu o placar em Lille, na vitória da Alemanha por 2 a 0 sobre a Ucrânia (Foto: Martin Bureau/AFP)
Mustafi comemora o gol que abriu o placar em Lille, na vitória da Alemanha por 2 a 0 sobre a Ucrânia (Foto: Martin Bureau/AFP)

Neste domingo, o Estádio Pierre Mauroy, em Lille, foi palco da estreia da Alemanha, três vezes campeã e maior detentora de títulos da Eurocopa, igualada apenas pela Espanha. Os campeões mundiais, favoritos do Grupo C, venceram a persistente Ucrânia por 2 a 0 em um jogo que muito surpreendeu.

Com um elenco formado por craques do futebol mundial, a seleção alemã fez o esperado e ficou com os três pontos, pressionando desde os primeiros minutos da partida. Uma das favoritas para vencer o torneio, trabalhou bem a bola no meio de campo apostando em passes bem definidos e aproveitando a superioridade de posse de bola.

A Ucrânia, por sua vez, fez uma partida surpreendente. Quem achou que veria uma óbvia vitória alemã, se espantou com a garra da equipe de amarelo. Os ucranianos não deixaram os campeões se imporem, e mostraram muita disposição e determinação para brigar pela segunda vaga classificatória.

O meia Toni Kroos disputa a bola com Serhiy Sydorchuk, da Ucrânia (Foto: Martin Bureau/AFP)
O meia Toni Kroos disputa a bola com Serhiy Sydorchuk, da Ucrânia (Foto: Martin Bureau/AFP)

O jogo – A Alemanha fez a saída de bola e já encontrou espaço no campo de ataque. A primeira investida foi pela direita, com Howedes, que foi freado pela marcação.

Os primeiros momentos da partida foram dominados pelos alemães, que forçaram muitas jogadas ofensivas. Boateng insistiu em chutes fortes e longos que, sem perigo, apenas saíam pelas linhas de fundo e laterais.

Muller, aos 17 minutos, tentou passar pela marcação, mas foi atingido pelo zagueiro Rakitskiy e o árbitro marcou a falta.

Aos 19 minutos, após a bela cobrança de falta de Tony Kroos, Mustafi cabeceou para o fundo do gol e abriu o placar para os campeões mundiais.

Os ucranianos, sempre persistentes, não se deixaram abalar. Apesar da superioridade alemã em campo, Khacheridi deu muito trabalho a Neuer. Aos 26 minutos, após cobrança de escanteio de Konoplyanka, ele subiu alto e cabeceou, mas a jogada terminou em grande defesa do capitão alemão.

Aos 37 minutos já era nítida a reação da Ucrânia. Yarmolenko e Konoplyanka encontraram espaço na área, mas Boateng salvou o gol, literalmente, em cima da linha. Apesar das reclamações adversárias, imagens geradas pela tecnologia de chip asseguraram que a movimentação do camisa 17 foi legal.

Aos 39, a bola, de fato, entrou, mas logo foi marcado o impedimento.

O segundo tempo começou da mesma forma que terminou o primeiro: a Ucrânia, que começou mais defensiva, ousou e partiu firme para o ataque, oferecendo muito perigo à meta defendida por Neuer.

Apostando em cruzamentos e bolas altas, os ucranianos não pararam de investir em jogadas ofensivas. A Alemanha preferiu garantir a posse de bola e adotou postura mais tímida no ataque.

Já nos acréscimos, aos 47 minutos, Schweinsteiger, que acabara de entrar no lugar de Gotze, fechou com chave de ouro a estreia alemã na competição: com cruzamento preciso de Ozil pela esquerda, o meio-campo finalizou com categoria para o fundo das redes.

FICHA TÉCNICA
ALEMANHA 2 x 0 UCRÂNIA

Local: Estádio Pierre Mauroy, em Lille (França)
Data: 12 de junho de 2016, domingo
Horário: 16 horas (de Brasília)
Árbitro: Martin Atkinson (Inglaterra)
Assistentes: Michael Mullarkey (ING) e Stephen Child (ING)
Cartões amarelos: Konoplyanka (Ucrânia)
Gols: Shkodran Mustafi aos 19 minutos do primeiro tempo; Bastian Schweinsteiger aos 47 minutos do segundo tempo

ALEMANHA: Manuel Neuer; Benedikt Howedes, Jérôme Boateng, Shkodran Mustafi e Jonas Hector; Sami Khedira, Mesut Ozil e Toni Kroos; Thomas Muller, Julian Draxler (André Schurrle) e Mario Gotze (Bastian Schweinsteiger)
Técnico: Joachim Low

UCRÂNIA: Andriy Pyatov; Artem Fedetskyi, Yevhen Khacheridi, Yaroslav Rakitskiy e Vyacheslav Shevchuk; Serhiy Sydorchuk, Viktor Kovalenko (Zinchenko) e Taras Stepanenko; Andriy Yarmolenko, Yevhen Konoplyanka e Roman Zozulya (Seleznyov)
Técnico: Mykhaylo Fomenko

Deixe seu comentário