Espanha sofre duas baixas, mas vence por goleada e se garante na Euro

São Paulo, SP

09-10-2015 17:47:22

Apesar das duas baixas por lesão ainda na primeira etapa, a Espanha conseguiu superar os obstáculos para se garantir na Eurocopa de 2016, fazendo jus ao status de bicampeã europeia, títulos conquistados em 2008 e 2012. Depois de um primeiro tempo fraco, quando os mandantes demoraram 42 minutos para balançar as redes, a etapa final foi corrida e os espanhóis golearam Luxemburgo por 4 a 0, com dois gols de Santi Cazorla e dois de Paco Alcácer.

Com 24 pontos somados, a Espanha não pode mais ser alcançada na ponta do Grupo C e só enfrentará a Ucrânia, na terça-feira, para cumprir tabela na última rodada das Eliminatórias. Responsável por substituir o atacante Morata, que saiu de maca do estádio, Paco Alcácer chegou ao seu terceiro gol em duas partidas pela seleção da Espanha, após ter sido autor do gol que definiu a vitória contra a Macedônia, na rodada anterior.

Em rota de transformação após a fraca campanha na Copa do Mundo de 2014, quando não conseguiu avançar sequer à etapa eliminatória do Mundial, a seleção espanhola de Del Bosque pareceu mais conservadora desta vez, a começar pela presença de Casillas no gol. A linha de defesa, basicamente, foi composta por jogadores do Barcelona, como os zagueiros Bartra e Piqué, o lateral Alba e o volante Busquets.

No meio, Cazorla, Fábregas e Juan Mata, jogadores experientes, tinham a missão de fazer a bola chegar em Pedro, vendido recentemente pelo Barcelona ao Chelsea, e Paco Alcácer, que substituiu o lesionado Morata ainda no primeiro tempo. O atacante, inclusive, foi levado ao hospital assim que saiu do estádio municipal Las Gaunas para saber mais afundo a gravidade da lesão.

Espanha demora a fazer gol e tem dois atletas lesionados

Na tentativa de encaminhar a vaga na Eurocopa de 2016, a ser disputada na França, os atletas comandados por Del Bosque foram a campo nesta sexta, em Logroño, determinados a dominarem o jogo para a festa da torcida. E foi o que aconteceu. Os campeões mundiais em 2010 tiveram mais de 70% de posse de bola, mas demoraram 42 minutos para balançar as redes.

Os problemas, no entanto, aconteceram rapidamente. Antes mesmo dos dez minutos de jogo, David Silva, escalado como um terceiro atacante, mais pelo lado, sentiu lesão muscular e precisou deixar o campo, sendo substituído por Juan Mata. Aos 33 minutos foi a vez de Morata. O atacante levou a pior em dividida com a zaga adversária e, após torcer o tornozelo, precisou deixar o campo de maca. O garoto do Valência, Paco Alcácer, foi o escolhido para figurar no ataque.

Antes de deixar o campo, Morata teve chance de abrir o placar. Vestindo a camisa 7 eternizada por Raúl González na seleção, a ex-joia do Real Madrid, hoje na Juventus, recebeu dentro da área em boas condições, mas falhou na mira e errou o gol ao bater cruzado. Momentos antes, o atacante tinha servido Cazorla que, livre de marcação, carimbou o travessão em um dos poucos lances de perigo do primeiro tempo.

Cazorla desencantou nesta quinta e ajudou a Espanha a garantir vaga (Foto: Cesar Manso/AFP)
Cazorla desencantou nesta quinta e ajudou a Espanha a garantir vaga (Foto: Cesar Manso/AFP)

Coube ao meia do Arsenal, inclusive, colocar a Espanha à frente do placar antes do intervalo. Aos 42 minutos, em nova descida pela direita com Juanfran, jogada muito explorada durante o primeiro tempo, Pedro recebeu dentro da área e bateu cruzado. No rebote do goleiro Joubert, Cazorla completou com força e deixou os donos da casa em vantagem, aliviando a pressão sobre os atuais bicampeões da Eurocopa.

Obstinado, Alcácer faz a diferença e comanda goleada espanhola

Na volta do intervalo, o garoto Paco Alcácer, do Valencia, pareceu estar melhor aquecido. Responsável por carregar o número 9 às costas e substituir Morata, jogador que está em alta no futebol italiano, Alcácer não demorou para mostrar faro de gol. Aos 21 minutos, após enfiada de Fabregas pelo meio, o atacante saiu cara a cara com o goleiro adversário e não encontrou dificuldades para marcar.

Sete minutos depois, em jogada parecida, Alcácer dominou com liberdade dentro da área, mas fez a escolha errada na hora de definir a jogada e acabou chutando para fora. Aos 34, no entanto, o camisa 9 não desperdiçou. Nolito, que também entrou no segundo tempo, lançou Alba, que dividiu com o goleiro e cruzou para o atacante, já na pequena área, empurrar para o gol.

O placar foi fechado por Cazorla, autor do primeiro gol do jogo. O camisa 20, até então, não tinha marcado um gol sequer nas seis partidas anteriores e, diante de Luxemburgo, resolveu acabar com o jejum de forma definitiva. Em jogada rápida no contragolpe, recebeu passe frontal e avançou com liberdade antes de chutar cruzado e sacramentar a goleada.

Alcacer contribuiu com dois gols para a vitória espanhola (Foto: Cesar Manso/AFP)
Alcacer contribuiu com dois gols para a vitória espanhola (Foto: Cesar Manso/AFP)

Deixe seu comentário