Gazeta Esportiva

São Paulo perde para o Ceará, mas, nos pênaltis, se classifica à semi da Sul-Americana

São Paulo, SP

10/08/22 | 21:30 - 10/08/22 | 22:09

O São Paulo está na semifinal da Copa Sul-Americana. Nesta quarta-feira, na Arena Castelão, o time comandado por Rogério Ceni foi derrotado pelo Ceará por 2 a 1, mas, nos pênaltis, acabou levando a melhor, batendo os donos da casa por 4 a 3 para garantir a classificação no torneio continental.

Mendoza e Guilherme Castilho marcaram os gols do Ceará no tempo regulamentar. Igor Vinícius descontou para o Tricolor. Nos pênaltis, Patrick fez o gol decisivo para a classificação do São Paulo.

O Atlético-GO será o adversário do São Paulo na próxima fase do torneio. O Dragão eliminou o Nacional, do Uruguai, vencendo tanto o jogo de ida, em Montevidéu, quanto a partida de volta, em Goiânia.

O São Paulo agora volta o foco para o Campeonato Brasileiro, competição em que não vence há seis partidas. No próximo domingo, o Tricolor recebe o Red Bull Bragantino, às 16h (de Brasília). Já o Ceará terá pela frente o clássico contra o Fortaleza, nos mesmos dia e horário.

O jogo

O início do primeiro tempo não contou com muitas emoções. O gramado ruim fez com que o São Paulo apostasse nas bolas longas, mas, sem sucesso, acabava entregando a posse aos donos da casa, que, apesar do gramado ruim, tentavam chegar ao ataque de pé em pé.

A primeira boa oportunidade de gol só aconteceu aos 20 minutos, quando Igor Vinícius fez o desarme no campo de defesa e saiu em velocidade, driblando dois marcadores e dando passe açucarado para Galoppo, que chegou batendo de primeira, da entrada da área, mandando para fora.

Dez minutos mais tarde Galoppo teve outra boa chance de abrir o placar. Calleri fez o desarme no meio-campo e puxou o contra-ataque, abrindo para Nikão, que, por sua vez, deu passe em profundidade para o meia argentino. Inicialmente ele levantou na área, mas acabou ficando com o rebote e decidiu bater para o gol, mandando à direita do goleiro João Ricardo.

Foi somente na reta final do primeiro tempo que o Ceará passou a levar perigo à meta tricolor. Aos 38 minutos, os donos da casa tiveram um gol anulado. Lima recebeu de Vina e tocou na saída de Felipe Alves, mas o árbitro marcou impedimento. Mas, aos 43, não teve jeito. Richardson cruzou na medida para Steven Mendoza, que subiu mais alto que Igor Vinícius e cabeceou no contrapé do goleiro do São Paulo, abrindo o placar para o Vozão e levando a torcida à loucura pouco antes do intervalo.


Segundo tempo

O São Paulo voltou para o segundo tempo com algumas mudanças. Gabriel Neves e Rodrigo Nestor entraram nas vagas de Pablo Maia e Galoppo, mas foi um remanescente da etapa inicial que acabou com a vantagem do Ceará. Aos oito minutos, Igor Vinícius triangulou com Nestor e Calleri e, de carrinho, completou para o gol, vencendo João Ricardo para empatar a partida no Castelão.

Só que o Ceará não se abateu e foi para cima do São Paulo para recuperar a vantagem. Aos 18 minutos, Welington rebateu errado após cruzamento, deixando a bola na entrada da área para Guilherme Castilho chegar batendo de primeira, no cantinho, sem chances para Felipe Alves.

À frente no placar, o Ceará ganhou confiança e só não fez o terceiro por um detalhe. Steven Mendoza bateu da entrada da área, no cantinho, mas acabou tirando tinta da trave. Já o São Paulo até tentou responder em cabeceio de Calleri e em chute de Luciano de fora da área, mas o goleiro João Ricardo fez as defesas sem grandes problemas. Assim, a vaga acabou tendo de ser decidida nos pênaltis.

Penalidades

Nos pênaltis, o São Paulo levou a melhor. Mesmo desperdiçando a última cobrança com Igor Gomes, que selaria a classificação à semifinal, o time comandado por Rogério Ceni avançou nas cobranças alternadas em chute de Patrick, por 4 a 3.

FICHA TÉCNICA
CEARÁ 2 (3) X 1 (4) SÃO PAULO

Local: Arena Castelão, em Fortaleza (CE)
Data: 10 de agosto de 2022, quarta-feira
Horário: 19h15 (de Brasília)
Árbitro: Fernando Rapallini (ARG)
Assistentes: Juan Belatti (ARG) e Gabriel Chade (ARG)
VAR: Nicolas Gallo (COL)

Gols: Mendoza, aos 43 do 1ºT, Guilherme Castilho, aos 18 do 2ºT (Ceará); Igor Vinícius, aos 8 do 2ºT (São Paulo)
Cartões amarelos:
Richardson, Victor Luis, Vina (Ceará); Igor Vinícius, Galoppo, Miranda, Calleri (São Paulo)

CEARÁ: João Ricardo; Michel Macedo (Buiu), Messias, Luiz Otávio e Victor Luis; Guilherme Castilho, Richardson (Erick), Lima (Fernando Sobral), Vina, Mendoza (Iury Castilho) e Zé Roberto (Matheus Peixoto).
Técnico: Marquinhos Santos

SÃO PAULO: Felipe Alves; Diego Costa, Miranda e Léo; Igor Vinícius, Pablo Maia (Gabriel Neves), Igor Gomes, Galoppo (Nestor) e Reinaldo (Welington) (Patrick); Nikão (Luciano) e Calleri.
Técnico: Rogério Ceni

Deixe seu comentário