COPA DO MUNDO 2018 RÚSSIA

Em partida válida pela Copa da China, torneio amistoso com quatro seleções, o Uruguai venceu a República Tcheca pelo placar de 2 a 0. Com o resultado, o time sul-americano garante a vaga na final, e enfrentará o País de Gales na decisão. Em partida realizada na última quinta-feira, a equipe europeia goleou os anfitriões por 6 a 0.

O Uruguai está no grupo A da Copa do Mundo, junto com Arábia Saudita, Egito e Rússia. Além da final da Copa da China, antes do mundial o time celeste ainda tem um amistoso contra o Uzbequistão, no dia 7 de junho.

De pênalti, Luisito marcou o seu gol de número 50 com a camisa do Uruguai (Foto: Reprodução/Twitter)

O jogo – Logo aos 10 minutos de jogo, Luis Suarez invadiu a área e, ao tentar driblar o goleiro, foi derrubado. O juiz assinalou a penalidade, e o próprio camisa 9 foi para a cobrança. Com uma bomba no meio do gol, El Pistolero abriu o placar e anotou o seu gol de número 50 com a camisa uruguaia.

 

A primeira chance da República Tcheca foi aos 22 minutos, quando Antonin Barak arriscou, e Mulera fez defesa segura. Aos 30, os tchecos voltaram a chegar com Soucek, que teve o chute bloqueado pela defesa adversária.

Aos 37, após saída de bola errada, o Uruguai recuperou, e Nandez, de cabeça, acionou Cavani dentro da área. Sem deixar cair, o atacante emendou de bicicleta e anotou uma pintura.

No segundo tempo, a primeira chance foi do time celeste. Aos sete minutos, após cobrança de escanteio, Matias Vecino completou de cabeça, mas a bola foi para fora. Aos 10, Suarez tentou a finalização, mas teve o chute travado pela defesa.

Já aos 15 minutos, os dois treinadores começaram a promover uma série de alterações e a partida foi esfriando. A fim de testar jogadores para a Copa, Oscar Tabarez tirou Nandez, De Arrascaeta, Vecino, Suarez e Cavani, e colocou Carlos Sánchez, Gaston Ramírez, Lucas Torreira, Stuani e Maximiliano Gomez.

Aos 32, a República Tcheca teve a sua melhor chance na partida, quando o chute de Schick parou na trave. Aos 41, Kopic mandou para fora a última chance dos Tchecos na partida.

Singapura vence as Maldivas

No mesmo horário, em duelo de suas seções que não estão na Copa do Mundo, Singapura bateu as Maldivas pelo placar de 3 a 2. A seleção singapurense abriu o placar aos 38 do primeiro tempo com Harun, mas sofreu o empate três minutos depois com gol marcado por Umair. Aos 21 do segundo tempo, Sulaiman colocou Singapura de volta a frente no placar marcando de pênalti, e aos 28 Hamzah aumentou. Aos 36, Mahudhee ainda descontou para os maldivanos.

 

 



Caliningrado é uma das sedes mais inusitadas da Copa do Mundo da Rússia. A região é um exclave, território que pertence a um país, mas que está no meio de uma área que pertence à outra nação. A cidade é a mais próxima da Europa Ocidental, faz fronteira com a Lituânia e Polônia e está completamente isolada dos demais domínios russos.

O principal time da região é o FC Baltika, que, apesar da distância, disputa o Campeonato Russo e herdará o Kaliningrad Stadium, o menor da Copa, com capacidade para 35.212 pessoas. A estratégia da Fifa foi escolher a cidade como uma das sedes do Mundial para estimular seu desenvolvimento. A tendência é que empreendimentos imobiliários sejam erguidos em volta do estádio, que receberá quatro jogos da fase de grupos.

Antes de ser anexada à União Soviética com a invasão do Exército Vermelho, em 1945, Caliningrado, inicialmente chamada de Koenigsberg, foi capital da Prússia. Durante a Segunda Guerra Mundial foi bombardeada pelo Império Britânico e teve de ser completamente reconstruída.

O idioma falado na região até o domínio russo era o alemão. Por conta do tratado de paz com a Grã-Bretanha e EUA, a União Soviética se apossou da região, expulsou os nativos e liderou uma povoação com soviéticos, exigindo que apenas o russo fosse falado em todo o território correspondente.

A cidade também se destaca por um cidadão ilustre: o filósofo Immanuel Kant, um dos principais da Era Moderna. Seu túmulo, inclusive, é um dos pontos turísticos de Caliningrado. Outra área que atrai bastante turistas é o Istmo da Curlândia, uma faixa de areia que separa a Lagoa da Curlândia do Mar Báltico e que é considerada Patrimônio Mundial da Unesco.

Confira os jogos que acontecerão em Caliningrado:

Croácia x Nigéria

Sérvia x Suíça

Espanha x Marrocos

Inglaterra x Bélgica



Nesta sexta-feira, Portugal e Egito se enfrentam às 16h45 (horário de Brasília), em amistoso que será disputado em Zurique, na Suíça. O grande destaque do duelo é o confronto individual entre Cristiano Ronaldo e Mohamed Salah, protagonistas de Real Madrid e Liverpool, respectivamente.

Após começar mal a temporada, o português está com média de gols avassaladora em 2018. São 21 gols em 11 partidas. A artilharia do Campeonato Espanhol, que parecia perdida já é realidade para Cristiano. O gajo está apenas há três gols do artilheiro Lionel Messi, do Barcelona.

CR7 vem fazendo mais uma grande temporada no Real Madrid (Foto: AFP)

Já o egípcio, foi contratado pelos Reds no começo da temporada e gerou muita desconfiança. Entretanto, Salah vem mostrando ótimo futebol, colecionado incríveis 36 gols em 41 jogos na atual temporada, e é o artilheiro do Campeonato Inglês, quatro gols na frente de Harry Kane.

Depois de conquistar a Eurocopa de forma surpreendente em 2016, as expectativas em torno de Portugal cresceram muito para a Copa do Mundo deste ano. O técnico Fernando Santos, que ainda não definiu a equipe garantiu que a seleção lutará sempre pela vitória: “Obviamente Portugal não tem um sonho, tem um objetivo. Não nos consideramos favoritos para a Copa do Mundo, mas vamos lutar pela vitória. Todas as contas e todos os jogos são importantes”, afirmou o treinador.

Após o duelo contra os egípcios, os portugueses vão encarar a Holanda, na próxima segunda-feira. Antes da Copa, a equipe ainda enfrentará Tunísia e Bélgica. O Egito, pega a Grécia, em amistoso marcado para a terça-feira, dia 27.

Polônia e Costa Rica buscam bons resultados antes do Mundial:

Liderada por Lewandowski, a Polônia terá pela frente a Nigéria. A Costa Rica, surpresa da Copa do Mundo do Brasil em 2014 fará amistoso contra a Escócia. As seleções buscam além de bons resultados os últimos ajustes para o torneio na Rússia.

Confira os amistosos internacionais desta sexta-feira das 16h45 (horário de Brasília):

Áustria x Eslovênia
Escócia x Costa Rica
Polônia x Nigéria
Portugal x Egito



Nesta sexta-feira, a França recebe a Colômbia no Stade de France, às 17h (de Brasília), em partida amistosa. Além de ser a quarta vez que as nações se enfrentam na história, a partida proporcionará a penúltima oportunidade para ambos os treinadores, Didier Deschamps e José Pékerman, fazerem testes e decidirem quais serão os jogadores selecionados para a disputa da Copa do Mundo da Rússia.

Griezmann é um dos principais nomes da Seleção Francesa (Foto: AFP)

Herói da classificação do Sevilla para as quartas de finais da Liga dos Campeões, Bem Yedder fará sua estreia na Seleção Francesa, assim como Lucas Hernández, jovem lateral-esquerdo do Real Madrid. O técnico da França, Didier Deschamps, destacou que todos têm a chance de estar na convocação para o Mundial, mesmo fazendo parte do plantel pela primeira vez faltando menos de três meses para a competição.

“É a primeira vez para eles. Se eu chamei eles, já é um sinal positivo. Para fazerem da melhor maneira possível suas funções, mesmo que seja nos treinamentos. Depois aproveito o tempo para analisar e pensar com cuidado (na convocação para o Mundial). Dos 24 jogadores que estão aqui, alguns estarão em campo (diante da Colômbia), seja cinco minutos, 15 ou meio tempo. Cabe a eles aproveitarem a chance”, declarou Deschamps.

O goleiro Hugo Lloris destacou a dificuldade do encontro, valorizando o futebol apresentado por seleções da América do Sul.

“É sempre interessante confrontar as equipes sul-americanas, que possuem as mesmas características: brincalhonas e agressivas. Estamos prontos para enfrentar este desafio. Com nossos pontos fortes e valores, vamos tentar ter um bom desempenho para ganhar o jogo”, disse o jogador do Tottenham.

James Rodríguez é a principal arma ofensiva da Seleção Colombiana (Foto: AFP)

Já pelo lado colombiano, as novidades ficam por conta de Bernardo Espinosa, zagueiro do Girona, Víctor Cantillo, volante do Junior Barranquilla, Juan Fernando Quintero, meio-campista do River Plate e Johan Mojica, lateral do Girona.

Pekérman destacou a qualidade do plantel da França, umas das favoritas ao título da Copa do Mundo.  “Nós respeitamos a França, conhecemos a equipe e a qualidade dos jogadores. Eles têm um plantel muito extenso e isso lhe dá poder. Pretendemos ter o melhor desempenho na partida para que possamos mostrar o trabalho que está sendo feito”.

Confira outros amistosos internacionais que acontecerão às 17h (de Brasília) desta sexta-feira:

México x Islândia
Curaçao x Bolívia



Quando Argentina e Itália entram em campo sempre se espera um jogo digno de Copa do Mundo, com duas seleções de grandes ambições e em busca de título. A atual conjuntura não permite tal análise, pelo menos pelos lados europeus. Fora do Mundial, os italianos tentam juntar os cacos para iniciar sua reconstrução, enquanto os comandados de Jorge Sampaoli, esses sim, se preparam para a competição na Rússia.

O momento da Argentina, porém, não é tão bom quanto se mostra. Classificados apenas na última rodada das Eliminatórias, os sul-americanos contam com alguns problemas no elenco para serem geridos, entre eles, as ausências de Dybala e Mauro Icardi, que foram preteridos por duas promessas locais, Cristian Pavón e Lautaro Martinez. O último, carrasco do Cruzeiro na Libertadores.

Capitão, Messi é presença confirmada no amistoso contra Itália (Foto: Oli Scarff/AFP)

Outra novidade que deve ser imposta por Sampaoli é na parte tática. Os três zagueiros, tendência das equipes treinadas pelo argentino, não deve ser repetida após os testes iniciais. A opção será pelo retorno do esquema com a linha de quatro na defesa, dois volantes, três meias e um atacante, que deve ser Sérgio Aguero ou Higuaín. A escalação inicial deve ser: Sergio Romero; Mercado, Fazio, Otamendi e Tagliafico; Lucas Biglia, Paredes, Meza, Di María e Messi; Higuaín (Aguero).

Quem não sai da equipe titular é Lionel Messi. O craque do Barcelona concedeu entrevista nos últimos dias dizendo estar “ainda mais motivado para esta Copa”, por acreditar que se trata da última oportunidade de sua geração conquistar algo. A dependência do camisa 10 foi comentada pelo próprio Sampaoli.

“Leo está num momento de muita maturidade. O reflexo da equipe da Argentina é que o melhor do mundo vai transmitir confiança para todos. Se Messi está bem, vamos acabar sendo a equipe dele. A equipe é mais de Messi do que minha. Temos que ver, no formato que decidirmos jogar, quais jogadores no campo podem ser melhores com ele”, disse o treinador.

A Itália se tornou uma incógnita depois de confirmada sua ausência na Copa do Mundo. Sob o comando do treinador interino Luigi di Biagio, a seleção europeia apostou em pilares experientes para o início do processo de reconstrução. Entre eles estão Buffon, Bonucci e Chiellini, que acabou cortado por lesão. A grande novidade foi a convocação de Patrick Crutone, uma das esperanças do ataque italiano.

O anúncio do treinador oficial para dirigir a equipe nacional no ciclo para a Copa do Catar, em 2022, deve ser feito apenas após o fim da temporada europeia. Entre os nomes especulados, o mais forte é de Antonio Conte, em situação instável no Chelsea e com conhecimento da seleção da Itália, que treinou entre 2014 e 2016.

Confira os outros amistosos programados para esta sexta-feira: 

14:00 Bulgária X Bósnia e Herzegovina
14:00 Gâmbia X Central African Rep.
14:00 Noruega X Austrália
14:30 Turquia X Ireland
15:00 Hungria X Cazaquistão
15:00 Tunísia X Irã
15:30 Ucrânia X Saudi Arábia



Douglas Costa será escalado por Tite no lugar de Neymar no amistoso (Foto: Lucas Figueiredo/Divulgação)

Desfalcada do astro Neymar, a Seleção Brasileira entra em campo para enfrentar a Rússia às 13 horas (de Brasília) desta sexta-feira, em Moscou. O amistoso será disputado no Estádio Luzhniki, palco da final da Copa do Mundo no próximo dia 15 de julho.

Vitimado por uma fratura no pé direito pelo Paris Saint-Germain (PSG), Neymar está fora do confronto com os russos. Douglas Costa, escolhido por Tite para atuar pelo lado esquerdo do ataque no amistoso, terá mais uma oportunidade de tentar garantir presença na convocação final.

O técnico pretende ainda trocar Renato Augusto por Willian, com o atacante na ponta direita e Philippe Coutinho centralizado. Na defesa, o experiente Thiago Silva será titular ao lado de Miranda, uma vez que o jovem Marquinhos ainda inspira cuidados por seu estado físico.

“Essa nossa preparação traz alguns componentes importantes. Estando no país-sede, a Seleção pode ter contato com o povo russo e saber que o esporte agrega. Há também o grau de dificuldade. Eles empataram com Bélgica e Espanha e perderam da Argentina com um gol no final”, lembrou Tite.

Técnico Stanislav Cherchesov prepara seleção russa para amistoso contra o Brasil (Foto: Kirill Kudryavtsev/AFP)

Os duelos contra Rússia e Alemanha são os últimos antes da convocação final para a Copa do Mundo. Nos dois amistosos derradeiros, com a lista já definida, o time comandado por Tite enfrenta Croácia e Áustria nos dias 3 e 10 de junho, respectivamente.

Como país-sede do Mundial, a Rússia não precisou lutar pela vaga nas Eliminatórias, como de praxe com o anfitrião. A seleção local decepcionou sua torcida na Copa das Confederações 2017 e não passou da primeira fase após derrotas contra Portugal e México.

Nos dois últimos amistosos do ano passado, porém, a seleção russa evoluiu e deu alguma esperança aos fãs. Em duelos contra favoritos ao título da Copa do Mundo 2018, a equipe nacional empatou com a Espanha e deu trabalho à Argentina, resultados lembrados por Tite.

O ex-goleiro Stanislav Cherchesov, treinador da Rússia, tem alguns desfalques importantes. Os defensores Georgi Dzhikiya e Viktor Vasin, ambos lesionados, estão fora de combate. Assim como o atacante Alexander Kokorin, que se recupera de cirurgia.

FICHA TÉCNICA
RÚSSIA X BRASIL

Data: 23 de março de 2018, sexta-feira
Local: Estádio Luzhniki, em Moscou
Horário: 13 horas (de Brasília)
Árbitro: Aleksei Kulbakov (BLR)
Assistentes: Dzmitry Zhuk e Aleh Maslianka (BLR)

RÚSSIA: Akinfeev; Smolnikov, Kudryashov, Neustadter e Zhirkov; Aleksei, Glushakov e Kuzyaev; Miranchuk, Smolov e Dzagoev
Técnico: Stanislav Cherchesov

BRASIL: Alisson; Daniel Alves, Thiago Silva, Miranda e Marcelo; Casemiro; Willian, Paulinho, Philippe Coutinho e Douglas Costa; Gabriel Jesus
Técnico: Tite



Alisson será o titular da Seleção Brasileira no amistoso contra a Rússia (Foto: Lucas Figueiredo/Divulgação)

No Estádio Luzhniki, palco da final da Copa do Mundo, a Seleção Brasileira encara a Rússia às 13 horas (de Brasília) desta quinta-feira. Escolhido como capitão pelo técnico Tite, o goleiro Alisson vê o time da casa como um adversário de bom nível para provar a equipe nacional.

“A Rússia vai ser um grande teste. É um time que joga de uma forma diferente dos adversários que estamos acostumados a enfrentar, principalmente os sul-americanos. Estamos trabalhando bastante para chegar bem preparados”, afirmou o goleiro da Roma.

Sem Neymar, vitimado por uma fratura no pé direito, Douglas Costa será titular do lado esquerdo do ataque. Na defesa, o experiente Thiago Silva atua ao lado de Miranda como substituto de Marquinhos. Para completar, Willian entra no lugar de Renato Augusto, com Philippe Coutinho centralizado.

A Seleção Brasileira entrará em campo diante dos russos no palco da final da Copa do Mundo com a seguinte escalação: Alisson; Daniel Alves, Thiago Silva, Miranda e Marcelo; Casemiro; Willian, Paulinho, Philippe Coutinho e Douglas Costa; Gabriel Jesus.

“Vivenciando o ambiente da Copa, já conseguimos sentir um gostinho. Mas nossa preparação para o Mundial vem de muito tempo, desde o começo das Eliminatórias. Estando na Rússia, temos a chance de crescer como equipe, contra um adversário duro. Vai ajudar a chegarmos na ponta dos cascos”, afirmou Alisson.

Os duelos contra Rússia e Alemanha são os últimos antes da convocação final para a Copa do Mundo. Nos dois amistosos derradeiros, com a lista já definida, o time comandado por Tite enfrenta Croácia e Áustria nos dias 3 e 10 de junho, respectivamente.



Raí marcou um gol de pênalti no único jogo oficial entre Brasil e Rússia (foto: acervo/Gazeta Press)

Se depender do histórico, o Brasil deverá comemorar uma vitória sobre a Rússia no amistoso desta sexta-feira, no Estádio Luzhniki, em Moscou. Ao término da União Soviética, em 1991, os russos já enfrentaram cinco vezes a Seleção Brasileira e nunca venceram. Foram três vitórias canarinhas e dois empates, com 11 gols marcados e quatro sofridos.

O primeiro confronto ocorreu na estreia das duas equipes na Copa do Mundo de 1994, disputada nos Estados Unidos. Naquela ocasião, o Brasil ganhou por 2 a 0 sem grandes dificuldades, com gols de Raí, de pênalti, e Romário. Foi a única partida oficial entre as seleções sul-americana e europeia.

No último duelo entre Brasil e Rússia, as seleções estavam em preparação para a Copa do Mundo de 2014 e empataram por 1 a 1. Os brasileiros, dirigidos por Luiz Felipe Scolari, saíram perdendo e buscaram o empate no final, com gol do centroavante Fred.

Confira todos os confrontos entre Brasil e Rússia:

20/6/1994 – Copa do Mundo – Brasil 2 x 0 Rússia – San Francisco (Estados Unidos)
28/8/1996 – Amistoso – Rússia 2 x 2 Brasil – Moscou (Rússia)
18/11/1998 – Amistoso – Brasil 5 x 1 Rússia – Fortaleza (Brasil)
1/3/2006 – Amistoso – Rússia 0 x 1 Brasil – Moscou (Rússia)
25/3/2013 – Amistoso – Brasil 1 x 1 Rússia – Londres (Inglaterra)



O Brasil enfrenta a Alemanha na próxima terça-feira, em partida amistosa, às 15h45, no Estádio Olímpico de Berlim. Mesmo com ambas as seleções jogando nesta sexta-feira, o embate dos dois semifinalistas da última Copa do Mundo já é assunto. Perguntado sobre a ausência de Neymar, o meio-campista Tony Kroos elogiou o brasileiro e desejou uma boa recuperação.

“Queria que Neymar estivesse apto para jogar, e aproveito para lhe desejar uma rápida recuperação de sua lesão. Neymar é um dos melhores, e eu gosto de jogar com os melhores”, declarou o jogador do Real Madrid.

Tony Kroos foi autor de dois gols no fatídico 7 a 1 (Foto: AFP)

Companheiro do lateral Marcelo e do volante Casemiro nos Merengues, o alemão elegeu os dois jogadores como um dos melhores de suas respectivas posições no futebol mundial, e ainda destacou que a Seleção Brasileira é uma das favoritas para a conquista da Copa do Mundo.

“São dois dos melhores do mundo em suas posições, tanto o Marcelo quanto o Casemiro. Dá para ver, no Real Madrid, o quanto Casemiro é importante para o equilíbrio de jogo. E o que eu posso falar sobre Marcelo? É o melhor lateral-esquerdo do planeta. O Brasil é outro dos favoritos para ganhar a Copa na Rússia”, disse Kroos, em entrevista coletiva.

Antes do esperado duelo, o Brasil enfrenta a Rússia, nesta sexta-feira, às 13h (de Brasília), no Estádio Lujniki, palco da final do Mundial deste ano. Já a Alemanha joga contra a Espanha, às 16h45, na Esprit Arena.

 



Nesta quinta-feira, a Dinamarca recebeu o Paraná em amistoso internacional, como preparação para a Copa do Mundo. Dominando a maior parte do jogo, mas desperdiçando várias oportunidades, a equipe conseguiu vitória por 1 a 0, gol anotado por Sisto no segundo tempo.

Os dinamarqueses voltarão a campo na próxima terça-feira, quando enfrentarão o Chile, às 15h00. Já os panamenhos vão pegar a Suíça, também na terça.

O primeiro tempo foi de muita posse de bola para a Dinamarca, enquanto o Panamá concentrava em se defender. Das quatro finalizações dos dinamarqueses no primeiro tempo, todas elas foram ao alvo, parando no goleiro. A equipe seguiu pressionando, mas não conseguiu tirar o zero do marcador.

A equipe dinamarquesa seguia pressionando os panamenhos, mas seguia com as mesmas dificuldades da etapa inicial e não conseguia colocar a bola para dentro. Buscando melhorar o cenário, o técnico Age Heraide fez três alterações, em uma delas sacando a estrela do time, Eriksen e colocando Schone, do Ajax.

Depois que esteve com um a mais em campo, a Dinamarca pressionou ainda mais e abriu o placar com Sisto, após assistência de Delaney, aos 24 minutos. Os dinamarqueses seguiram melhores e criando outras oportunidades, mas o placar acabou em 1 a 0 para os donos da casa.

Dinamarca de Eriksen venceu o Panamá (Foto: Liselotte Sabroe / Ritzau Scanpix / AFP)

Confira os resultados dos amistosos internacionais desta quinta-feira:

China 0 x 6 País de Gales
Argélia 4 x 1 Tanzânia
Ilhas Faroe 1 x 1 Letônia
Malta 0 x 1 Luxemburgo
Dinamarca 1 x 0 Panamá