COPA DO MUNDO 2018 RÚSSIA

Xavi Hernández fica do lado da Federação em caso da demissão de Lopetegui (Foto: AFP)

Xavi Hernández foi campeão da Copa do Mundo pela Espanha em 2010 e ficou mais de 20 anos no Barcelona, se considerada a época das categorias de base. Nesta terça-feira, o ex-capitão blaugrana ficou do lado da Federação Espanhola de Futebol, que demitiu nesta manhã o técnico Julen Lopetegui, a apenas um dia do início do Mundial.

“A decisão de Lopetegui me pareceu inoportuna, inesperada e precipitada. Foi uma surpresa para todos, mas Rubiales (presidente da entidade) reagiu muito bem. Pensou na Federação, que deve estar sempre acima de qualquer pessoa”, disse Xavi ao jornal espanhol Marca.

Julen Lopetegui foi demitido na manhã desta quarta-feira, um dia depois de confirmar sua ida ao Real Madrid após o término da Copa do Mundo. Fernando Hierro, então diretor esportivo da seleção espanhola, assumiu o comando. “Hierro é um treinador muito preparado para desempenhar este cargo na seleção. Para mim, a Espanha segue firmemente sendo uma candidata ao título. Ele nos ajudou muito em 2010, quando perdemos a primeira partida contra a Suíça”, observou.

Sobre a atitude do Real Madrid, de contatar o técnico da seleção principal durante uma preparação para Copa do Mundo, o ex-Barça foi incisivo. “Não sou ninguém para comentar a atitude do Real Madrid, mas como ex-jogador creio que a Federação decidiu muito bem”.

A Espanha está no Grupo B no Mundial, ao lado de Portugal, Marrocos e Irã. O jogo de estreia é já na próxima sexta-feira, às 15h (de Brasília), contra a equipe de Cristiano Ronaldo.



Diferentemente dos membros da Conmebol, o Brasil votou pelo Marrocos (Foto: Kirill Kudryavtsev/AFP)

A candidatura conjunta de México, Estados Unidos e Canadá garantiu o direito de receber a edição de 2026 da Copa do Mundo ao bater o projeto do Marrocos por 134 a 65. Diferentemente do que havia combinado com a Conmebol e seus filiados, o Brasil votou no país africano.

Após a eleição, realizada durante Congresso da Fifa nesta quarta-feira, a entidade divulgou os votos de cada confederação. Entre os países americanos, o Brasil foi o único que votou no Marrocos em detrimento da candidatura tripla, o que causou estranheza em Moscou.

A CBF, que já havia declarado apoio a México, Estados Unidos e Canadá, foi representada pelo coronel Antônio Carlos Nunes de Lima, presidente em exercício desde o afastamento de Marco Polo Del Nero. O dirigente não saberia que os votos de cada confederação seriam publicados após a eleição.

México, Estados Unidos, Canadá e Marrocos não votaram. Assim como Ilhas Virgens, Porto Rico e Guam, ligados aos Estados Unidos. Já Cuba, Eslovênia e Espanha preferiram se abster, enquanto o Irã foi o único país que não escolheu nenhuma das candidaturas.

A Copa do Mundo de 2026 será a primeira edição disputada por 48 seleções, com 16 grupos de três equipes. Os Estados Unidos já sediaram o evento em 1994 e receberão a decisão. O México abrigou o torneio em 1970 e 1986 e o Canadá chega como estreante.

 



Sérgio Ramos destacou força do grupo da Espanha nesta Copa do Mundo (Foto: GABRIEL BOUYS / AFP)

Nesta quarta-feira, a Federação Espanhola anunciou que Julen Lopetegui não é mais técnico da Seleção da Espanha, notícia que impactou não apenas os principais jornais internacionais como os próprios jogadores da Roja. Logo após o anúncio, o zagueiro e capitão Sérgio Ramos postou nas redes sociais uma mensagem de apoio ao grupo e ressaltou que o objetivo dos espanhóis continua sendo o mesmo.

“Nós somos a seleção, representamos um simbolo, as cores de um país, representamos os torcedores, um país inteiro. A responsabilidade e o compromisso são com vocês e por vocês. Ontem, hoje, amanhã, estaremos todos juntos”, publicou o defensor em sua conta oficial do Twitter.

A saída de Lopetegui aconteceu devido ao anúncio do Real Madrid de que o técnico irá comandar o Real Madrid na próxima temporada. A situação causou forte descontentamento na Federação Espanhola, ainda mais que o treinador tinha, há poucos dias,renovado seu contrato com a Espanha até 2020.

Há algumas semanas, Sérgio Ramos esteve na mídia internacional devido ao 13° título do Real Madrid na Liga dos Campeões. Na grande final, diante do Liverpool, o zagueiro esteve no lance em que Mohamed Salah se machucou e, para muitos, o espanhol fez a falta já buscando tirar o atacante egípcio do jogo. Além disso, poucos dias depois da decisão, médicos afirmaram que o goleiro Karius teve uma concussão após uma cotovelada do defensor.



Vanderlei Luxemburgo em 2009, no Santos, dando instruções a Neymar e Ganso (Foto: Divulgação)

Na última terça-feira, Neymar publicou em seu canal oficial do YouTube uma mensagem deixada por Vanderlei Luxemburgo, seu técnico no Santos em 2009. Na publicação, o ex-comandante do atual camisa 10 da Seleção enalteceu as qualidades do jogador, dizendo que ele ganhará o melhor do mundo, e desejou boa sorte durante a disputa da Copa do Mundo.

“Queria mandar um abraço pro Neymar, o ‘filé de borboleta’, o pessoal ficou meio bravo, mas ele era magrinho pra mais de metro”, começou Luxa. “Eu estou aqui como torcedor do Brasil, torcendo para que você tenha todo sucesso do mundo e que consiga fazer uma grande Copa do Mundo. Eu não tenho nenhuma dúvida de que você vai ser o carro-chefe, o condutor dessa possibilidade de conquista do Brasil”.

Vanderlei Luxemburgo comandou a Seleção Brasileira de 1998 a 2000. Neste período, conquistou uma Copa América (1999) e o Torneio Pré-Olímpico (2000), que garantiu uma vaga para as Olimpíadas daquele ano. Luxemburgo ainda não conhecia Neymar, assim como Neymar estava longe de ser o craque que é atualmente: na conquista de 99, o atual camisa 10 da Seleção tinha apenas sete anos. Mais tarde, em 2009, no entanto, os dois se encontraram no Santos, quando ficaram próximos.

Luxemburgo também comentou a possibilidade de Neymar ser o melhor do mundo. “Tenho certeza que você (Neymar) vai ser o melhor do mundo em uma Copa do Mundo, nesta Copa ou na próxima, você vai vai ser eleito, porque a trajetória dos grandes jogadores de futebol mundial – foi assim com Ronaldo Fenômeno, com Pelé e outros jogadores do seu nível. Eu tenho certeza que você vai ser o melhor do mundo jogando um torneio importante para o Brasil que é a Copa do Mundo”.

Na finalização, ele deseja sorte e que nenhuma lesão assombre a atuação do craque. “Muito boa sorte para você, que Deus te proteja e que você possa trazer esse título para o Brasil”.



Nesta quarta-feira, Mohamed Salah enfim voltou a participar de um treino coletivo, após passar as últimas semanas se recuperando da lesão no ombro, ocorrida na final da Liga dos Campeões, no fim de maio. Visando a estreia do Egito na Copa do Mundo da Rússia, para qual ainda é dúvida, o jogador do Liverpool foi a campo em Grozny, onde a seleção se encontra concentrada, e realizou trabalho com bola ao lado de seus companheiros.

O atacante vinha treinando em separado nos últimos dias. Hoje, voltou a correr sozinho em volta do gramado da Arena Akhmat, mas foi liberado para participar das atividades com bola. A confirmação de sua presença na primeira partida de sua seleção no Mundial deve ocorrer, no máximo, até a manhã de sexta-feira, dia do jogo.

Salah vive a expectativa de jogar a estreia do Egito na Copa (Foto: KARIM JAAFAR/AFP)

“Estamos analisando o caso cuidadosamente desde que ele se machucou na final da Liga dos Campeões. Vamos ver. Ele provavelmente será examinado pelo médico mais uma vez, mas você o viu treinando e correndo nos últimos dias. Estamos esperançosos, porque ele tem dado o seu melhor a cada dia, mas não podemos garantir se ele estará ou não na estreia. Ele está empolgado para jogar Mundial e esperamos que realize esse sonho”, apontou o gerente da seleção egípcia, Ihab Leheta, na última segunda-feira.

A estreia do Egito na Copa do Mundo 2018 será contra o Uruguai, na Arena de Ecaterimburgo, às 9h (no horário de Brasília), em jogo válido pelo Grupo A do torneio, que também conta com Rússia e Arábia Saudita. Estas, por sua vez, fazem a partida inaugural da competição nesta quinta-feira, a partir das 12h (de Brasília), na capital Moscou.



Aleksandar Prijovic destacou o Brasil como o favorito do Grupo E da Copa do Mundo (Foto: Attila KISBENEDEK / AFP)

Uma das adversárias definidas do Brasil nesta Copa do Mundo, a Sérvia já definiu quem é o favorito para ser o primeiro do Grupo E. Para os sérvios Marko Grujic e Aleksandar Prijovic, a Seleção Brasileira tem tudo para passar de fase no Mundial, porém terão que mostrar que ter os melhores jogadores também significa ter os melhores resultados.

“O Brasil é a equipe mais forte no papel, mas eles vão ter que mostrar todos esse favoritismo em campo. Tanto nós, como a Suíça e a Costa Rica iremos lutar pela segunda vaga deste grupo, essa é a minha opinião. A verdade é que os times que forem melhor nesses três jogos irão passar de fase”, afirmou o volante Marko Grujic, que jogou pelo Cardiff na última temporada, mas que ainda tem contrato com o Liverpool.

Quem também estava na entrevista coletiva e destacou a força da Seleção Brasileira foi o atacante Aleksandar Prijovic, jogador do Paok da Grécia. ” Eu acredito que o Brasil é favorito, mas todos os times têm as mesmas chances. Nesta competição, se você comete um erro, fica muito difícil se recuperar, não há tempo. As chances estão abertas para todos. O Brasil é o favorito, mas está tudo em aberto, então pode ser que duas outras seleções surpreendam e consigam a classificação”.

A Sérvia não esteve na Copa do Mundo de 2014, realizada no Brasil e, com isso, a última lembrança dos sérvios em Mundiais é em 2010, quando o evento aconteceu na África do Sul. Curiosamente, os sérvios perderam dois jogos e ganharam apenas um, justamente contra a Alemanha, seleção mais forte daquela chave e que só cairia nas semifinais do torneio, diante da Espanha.

 



Remo Freuler junto de Josip Drmic e Michael Lang no treino da manhã desta quarta-feira (Foto: Fabrice Coffrini/AFP)

Adversário do Brasil, a Suíça chegou à Rússia na manhã da última segunda-feira e, nesta quarta, realizou um treino na cidade de Tolyatti, na região de Samara. Apenas 15 minutos foram abertos à imprensa e, após as atividades, o volante Valon Behrani e o meia Remo Freuler deram entrevista coletiva e alertaram: não há estratégia certa para parar Neymar.

“Você pensa em como pará-lo, assiste a vídeos, mas não existe uma estratégia para parar o Neymar, porque ele é um dos três melhores do mundo. Nós temos que torcer para ele estar num dia ruim e a gente num dia bom”, revelou Behrani, que atualmente está na Udinese, da Itália.

“Ele é rápido, você não sabe onde ele estará, mas o time não é feito só dele. Depende de todo o time do Brasil e depende de nós mesmos também. Teremos que nos organizar fortemente na parte defensiva para fazer a vida dele diferente naquele dia, mas… Não tem como pará-lo”, finalizou.

Mais confiante, o meia Remo Freuler, da Atalanta, disse que é possível parar qualquer jogador. “Ele é um dos melhores do mundo, mas o time não é só ele”.

A Suíça faz parte do Grupo E da Copa do Mundo, com Brasil, Sérvia e Costa Rica. A estreia dos suíços é justamente contra Neymar e companhia, no próximo dia 17, domingo, às 15h (de Brasília).



Seleção da Alemanha durante primeira treinamento na Rússia (Foto: Patrik STOLLARZ / AFP)

Atual campeão mundial e uma das seleções favoritas para o título, a Alemanha realizou nesta quarta-feira o primeiro treino em território russo. A atividade, que aconteceu no CSKA Sports Base, em Moscou, a presença de cerca de 500 pessoas, de acordo com a federação, sendo na grande maioria jornalistas de todas as partes do mundo buscando informações da equipe comandada pelo técnico Joachim Löw.

Os atletas alemães participaram de uma atividade em campo reduzido, sendo que o grupo foi dividido em três times. Um dos destaques do treino foi a presença de Manuel Neuer, goleiro titular nos Mundiais de 2010 e 2014 e poderia estar fora da Copa por causa dos problemas físicos que teve que lidar por toda a temporada.

Já o ponto negativo da atividade foi o problema físico que Khedira sentiu durante a atividade e, com isso, saiu do treino mais cedo. Outro jogador que sentiu durante o treinamento foi Draxler, que recebeu uma pancada, mas não deve ser problema para o técnico Löw.

A Alemanha está no Grupo F da Copa do Mundo, ao lado de México, Suécia e Coreia do Sul. Além de ser a favorita para ser a primeira da chave, os alemães são um dos favoritos para conquistar o título da Copa do Mundo. No entanto, os tetracampeões mundiais podem ter um caminho mais complicado caso peguem a Seleção Brasileira já nas oitavas de final.



Após o anúncio oficial da demissão do técnico Julen Lopetegui, feito pelo presidente da Federação Espanhola de Futebol Luis Rubiales, a seleção espanhola confirmou de imediato o nome de seu mais novo treinador. Trata-se de Fernando Hierro, ex-zagueiro do Real Madrid e da própria Fúria, que assumirá a equipe a menos de 48 horas da estreia na Copa do Mundo da Rússia, contra Portugal, nesta sexta-feira.

Como jogador, Hierro disputou quatro Mundiais. Como treinador, foi assistente técnico do Real Madrid em 2014/2015, quando Carlo Ancelotti comandava os merengues. De resto, a única experiência à frente de outra equipe profissional foi no Real Oviedo, da segunda divisão espanhola, onde permaneceu por uma temporada antes de se tornar diretor de futebol da seleção nacional, em 2016. O espanhol já estava desempenhando o cargo na Rússia e, inclusive, esteve presente na coletiva de imprensa do mandatário da RFEF, nesta manhã.

 

A demissão de Lopetegui foi motivada pelo acerto do agora ex-comandante espanhol com o Real Madrid, oficializado pelo clube nesta terça-feira, para assumir o time após a Copa. Luis Rubiales teria ficado profundamente irritado com o fato, uma vez que a Federação não foi informada por nenhuma das partes a respeito da negociação.

“Agradecemos ao Julen (Lopetegui) por tudo o que ele fez porque ele é um dos grandes responsáveis ​​por estarmos na Rússia, mas somos forçados a dispensá-lo. Tem de haver uma mensagem clara para todos os trabalhadores da Federação Espanhola de que existem algumas formas de agir que devem ser cumpridas”, explicou o presdiente da RFEF, em coletiva de imprensa concedida na manhã desta quarta-feira.

Fica a expectativa para saber como chegará a Espanha para a Copa, já que, a princípio, o ambiente interno do grupo teria sido afetado pelos acontecimentos . A estreia contra Portugal, no Estádio Olímpico de Sochi, acontecerá às 15h (no horário de Brasília) desta sexta. Pelo Grupo B, La Roja ainda terá como adversários Irã e Marrocos.

Ainda nesta quarta, a partir das 12h30 (de Brasília), Hierro concederá sua primeira entrevista coletiva à frente da Fúria, na sala de imprensa do Estádio Krasnodar. Em seguida, comandará seu primeiro treinamento com o grupo.