COPA DO MUNDO 2018 RÚSSIA
(Foto: AFP)

A Inglaterra sofreu para vencer a Tunísia por 2 a 1. Apesar da estatísticas mostrarem uma ampla superioridade dos ingleses, o triunfo veio apenas aos 46 minutos do segundo, com Harry Kane marcando seu segundo gol na partida ao aproveitar desvio de Maguire após escanteio.

Os dois tentos ingleses nasceram de bolas paradas, no entanto a equipe comandada por Gareth Southgate mostrou um bom toque de bola durante todo o jogo (91% de acerto nos 492 passes efetuados) e poderia ter feitos mais gols através de jogadas trabalhadas. Inclusive, Lingard e Sterling perderam grandes oportunidades em tramas nascidas a partir de passes. Ao todo, foram 17 finalizações dos ingleses, sendo sete no gol, sete para fora e três bloqueadas.

Pelo lado dos tunisianos, os números deixam claro uma atuação fraca tanto no ataque quanto na defesa. Apesar da boa porcentagem nos acertos de passes (82%) para um time que jogou sem a bola, a equipe de Nabil Maâloul penou para construir lances que propiciassem o arremate dos homens da frente. A única finalização em direção à meta de Pickford foi o gol marcado por Sassi, de pênalti.

Em termos de posse bola, a estratégia dos dois times ficaram claras. Os tunisianos se postavam recuados e buscavam sair em contra-ataque, enquanto os ingleses colocavam a bola no chão e tentavam chegar trocando passes. Com isso, os vitoriosos tiveram 59% de posse de bola.

A seleção inglesa busca a segunda vitória na Copa do Mundo neste domingo, às 9h (de Brasília), quando enfrenta o Panamá, em Nizhny Novgorod. Os tunisianos, por sua vez, vão atrás da reabilitação ao jogar contra a Bélgica, no mesmo horário, porém, um dia antes, em Spartak.

 

 



Alemanha foi a única campeã mundial que perdeu na estreia da Copa (Foto: Yuri Cortez/AFP)

A vitória da Inglaterra nos minutos finais diante da Tunísia sacramentou um triste cenário para os torcedores alemães que estão acompanhando a Copa do Mundo. Após o triunfo inglês, a Alemanha ficou sendo a única seleção campeã mundial que perdeu na estreia do Mundial deste ano, na Rússia.

Ao total, oito seleções diferentes levantaram a taça: a Itália não se classificou; Espanha, Argentina e Brasil ficaram no empate; por fim, França e Uruguai venceram em sua primeira partida. Com isso, os germânicos são os únicos campeões passados que não somaram pontos nesta primeira rodada.

A primeira equipe campeã do mundo que entrou em campo nesta Copa do Mundo foi o Uruguai. Depois de tanto martelar, Gimenéz marcou em cobrança de escanteio, aos 44 minutos do segundo tempo, garantindo a vitória da Celeste para cima do Egito.

Depois foi a vez da Espanha entrar no gramado pela Copa. Para a infelicidade dos espanhóis, Cristiano Ronaldo teve atuação memorável e não deixou Portugal sair com a derrota em Sochi: 3 a 3.

Às 07h00 (horário de Brasília) do último sábado, a França, campeã em 1998, sofreu, mas ainda assim saiu com a vitória diante da Austrália: placar de 2 a 1 construído com a ajuda da tecnologia.

Na partida seguinte, a Argentina não conseguiu sair com o triunfo, mas também não perdeu para a equipe da Islândia. Com Messi não tendo a inspiração ao seu lado, a Albiceleste somente empatou com o time europeu e viu a Croácia se distanciar no Grupo D.

O Brasil, por outro lado, teve a oportunidade de se juntar a França e Uruguai, que venceram na primeira rodada do Mundial. Entretanto, depois de sair na frente do placar com golaço de Coutinho, a Seleção permitiu o empate da Suíça: 1 a 1.

A Alemanha, por sua vez, decepcionou. Mesmo com o favoritismo ao seu lado, os comandados de Joachim Low não corresponderam às expectativas, perderam para o México do ex-são-paulino Osorio e, agora, terão de correr atrás da vaga perante a Suécia e a Coreia do Sul.



A Inglaterra caminhava para estrear na Copa do Mundo da Rússia com um melancólico empate diante da Tunísia, mas uma equipe que tem Harry Kane em seu ataque nunca pode perder as esperanças de fazer gols. Aos 46 minutos do segundo tempo, após escanteio e desvio de Maguire, o artilheiro da temporada estava no lugar certo e na hora certa para cabecear a bola para o fundo das redes, marcar seu segundo na partida e garantir o triunfo inglês na estreia.

A seleção inglesa começou o jogo imprimindo um ritmo intenso, e desperdiçou algumas chances com Sterling e Lingard. No entanto, aos 10 minutos, a bola se ofereceu aos pés do especialista. Maguire, que também foi decisivo ao participar dos dois gols, testou para Hassen espalmar. No entanto, o goleiro tunisiano não contava com a presença de área de Kane, que apenas empurrou ela para o gol.

Ainda no primeiro tempo, a Tunísia empatou em pênalti convertido por Ferjani Sassi. Após o tento adversário, a Inglaterra caiu de rendimento e sofreu para criar boas jogadas. Por sorte, Harry Kane estava atento na área para balançar as redes no final do jogo.

O atacante do Tottenham estreou na seleção no dia 27 de março de 2015, diante da Lituânia. O jogador de 24 anos entrou aos 26 minutos do segundo tempo e no instante seguinte marcou seu primeiro gol vestindo a camisa inglesa. Desde então, foram 25 jogos e 15 gols, contando os dois desta segunda-feira.

Harry Kane terá a chance de balançar as redes mais vezes neste domingo, às 9h (de Brasília), quando a Inglaterra enfrenta o Panamá, em Níjni Novgorod.



A seleção inglesa estreou com muita emoção na Copa do Mundo. Nesta segunda-feira, em Volgogrado, a equipe comandada por Gareth Southgate jogou mal, mas arrancou uma vitória nos minutos finais diante da Tunísia, por 2 a 1, com Harry Kane saindo-se como herói do confronto.

Apesar de um primeiro tempo de intensa movimentação ofensiva e chances claras de gol, a Inglaterra não conseguiu corresponder na etapa final, “sentiu” o peso da estreia e não marcou o gol da vitória até os acréscimos. Foi aí que a estrela do atacante do Tottenham brilhou para cima dos africanos, que anotaram gol de pênalti com Sassi.

Na rodada seguinte, a Inglaterra encara o Panamá às 09h00 (horário de Brasília) do próximo domingo, em Nizhny Novgorod. Já a Tunísia enfrenta a Bélgica, que fez 3 a 0 na equipe da América Central, às 09h00 do dia anterior, em Spartak.

O jogo – A primeira grande chance da partida veio aos dois minutos. Dele Alli tentou cruzamento, a zaga africana fez o corte e, no rebote, Lingard chutou forte, no contrapé do goleiro. Entretanto, ainda assim, Hassen conseguiu fazer a defesa e evitou o primeiro gol inglês no duelo.

A pressão europeia no confronto continuou. Pouco depois, os Três Leões fizeram linda jogada trabalhada. O camisa 10 da equipe alçou Sterling, que fez lindo passe para Lingard na lateral do campo. O jogador do Manchester United cruzou para a área e Sterling, livre e de frente para o gol, não conseguiu fazer o domínio e deixou a bola ir para fora.

Aos 10 minutos, a pressão inglesa deu resultado. Young cobrou escanteio com perfeição, Stones deu testada forte para o gol e Hassen fez incrível defesa. No rebote, Kane mostrou seu faro de artilheiro e, na hora certa e no lugar certo, só teve o trabalho de completar para as redes vazias. Pouco depois do gol, o arqueiro da Tunísia teve que ser substituído por lesão.

Na marca de 32 minutos, Walker fez pênalti bobo ao deixar o braço na cara de Ben Youssef, em bola fora do alcance do atacante. Na cobrança, Sassi bateu bem, no canto direito. Pickford chegou a encostar na bola, mas não conseguiu evitar o tento: 1 a 1.

Depois do gol rival, a Inglaterra, que havia relaxado no confronto, voltou a oferecer perigo. Após escanteio, Dele Alli cabeceou, a bola resvalou no travessão antes de ser tirada por Ben Youssef e, na sequência, Sterling furou. Pouco depois, Lingard arrancou em velocidade, tocou na saída do goleiro Ben Mustapha e também carimbou a trave.

O início do segundo tempo de partida foi sonolento. Enquanto a Tunísia parecia feliz com o resultado, a Inglaterra esbarrava em sua ineficiência ofensiva no duelo. que evitava a seleção de marcar gols e sair com a prevista vitória na estreia.

Já nos acréscimos da segunda etapa, brilhou a estrela de Harry Kane. Após cruzamento de escanteio, o atacante do Tottenham não desperdiçou a sobra, testou firme para o fundo das redes e decretou a vitória sofrida dos ingleses na estreia da Copa do Mundo.

FICHA TÉCNICA
TUNÍSIA 1 x 2 INGLATERRA

Local: Volgograd Arena, em Volgogrado (Rússia)
Data: 18 de junho de 2018, segunda-feira
Horário: 15h00 (horário de Brasília)
Árbitro: Wilmar Roldán (Colômbia)
Assistentes: Alexander Guzmán (Colômbia) e Cristian de la Cruz (Colômbia)

Cartão amarelo: Kyle Walker (Inglaterra)
Gols:
Ferjani Sassi, aos 34 minutos do 1º T (Tunísia); Harry Kane, aos 10 minutos do 1º T e aos 46 minutos do 2º T (Inglaterra)

TUNÍSIA: Hassen (Ben Mustapha); Yassine Meriah, Syam Ben Youssef, Bronn e Ali Maaloul; Skhiri, Ferjani Sassi e Anice Badri; Naim Sliti (Ben Amor), Fakhreddine Ben Youssef e Wahbi Khazri (Khalifa)
Técnico: Nabil Maaloul

INGLATERRA: Jordan Pickford; John Stones, Kyle Walker e Maguire; Kieran Trippier, Ashley Young, Jordan Henderson, Dele Alli (Loftus-Cheek) e Jesse Lingard (Eric Dier); Raheem Sterling (Marcus Rashford) e Harry Kane
Técnico: Gareth Southgate



Héctor Cúper não garantiu a presença de Salah diante da Rússia (Foto: Christophe Simon/AFP)

Grande nome da seleção egípcia, Mohamed Salah vive a expectativa de fazer sua estreia em Copas do Mundo. O craque do Liverpool não estava 100% na derrota para o Uruguai e sequer saiu do banco de reservas. Agora, as atenções se voltam para Héctor Cúper, treinador do Egito, responsável pela decisão se o “faraó” será titular nesta terça-feira. No entanto, o comandante dos egípcios revelou que Salah fará testes antes da partida e não garantiu sua escalação.

“Cada treinador tem sua estratégia. Como treinador, não acho que eles se preocupam apenas com um jogador. É um jogador importante, não há dúvida, mas, em geral, não nos preparamos pensando em como parar um jogador como Salah, se é que tem como parar. Cada um elege suas estratégias, é a responsabilidade do treinador. Salah está em boas condições, assim como no jogo contra o Uruguai. Mas no último momento sempre tem um teste final. Não tenho a menor dúvida de que pode jogar, ele é muito importante para nós”, disse o técnico.

Cúper ainda destacou que Salah é um dos melhores jogadores com quem já trabalhou e disse não estar arrependido da decisão de convocar apenas dois atacantes para a Copa do Mundo.

“Não tenho duvida de que é um dos melhores com quem já trabalhei. É uma honra. É o tipo de jogador que, além do talento, é humilde. Isso é importante para mim. Ele é importante para nós, com todo o respeito aos demais. Ele tem um talento incrível, já mostrou na Roma e agora no Liverpool. Tomara que jogue, acredito que vai jogar. Quando ele não joga, sentimos a ausência. Não me arrependi. Quando tomo decisões, estou convencido, não deixo margem para arrependimentos. Estou tranquilo. Pensamos antes para saber o que fazer, um grupo analisa todas as situações”, declarou o treinador.

Rússia e Egito se enfrentam nesta terça-feira, às 15h (de Brasília), em São Petersburgo. Os egípcios chegam de derrota para o Uruguai, enquanto os da casa de uma goleada de 5 a 0.

 



Enquanto sobrevoava rumo a Rostov, onde fará o segundo jogo na Copa do Mundo, a seleção da Arábia Saudita sofreu um susto. Segundo a Federação Saudita de Futebol, o voo que levava o plantel acabou sofrendo uma pane técnica, e pegou fogo em uma das asas, durante a viagem de Moscou até o local do próximo compromisso.

Mesmo com os problemas, os jogadores desembarcaram sem problemas em Rostov, onde se preparam para enfrentar o Uruguai, pela 2ª rodada do Grupo A do Mundial. Na estreia, a equipe comandada por Juan Antonio Pizzi sofreu uma goleada histórica por 5 a 0 para a Rússia.

Depois de pegar os uruguaios, a equipe saudita encerrará sua participação na primeira fase da Copa contra o Egito, em jogo marcado para a próxima segunda-feira, dia 25 às 11h00 (horário de Brasília), em Volgogrado. Se ainda quiser sonhar com a classificação, o time precisará vencer o Uruguai, da dupla Suarez e Cavani.

Mesmo com o susto, a seleção saudita chegou sem problemas em Rostov (Foto: Twitter Oficial/Arábia Saudita)



O empate da Islândia contra a Argentina, no último sábado, pela Copa do Mundo ficou para a história não somente pelo resultado surpreendente. Segundo o twitter oficial da Associação de Futebol da Islândia, apenas 0,4% dos telespectadores não estavam assistindo à partida, que marcou a estreia da Islândia em Mundiais.

“99,6% de todas as pessoas vendo televisão durante Argentina x Islândia estavam assistindo ao jogo. Isso é uma bela estatística”, diz a publicação.

No último sábado, Islândia e Argentina empataram por 1 a 1 no primeiro jogo da Islândia em Copa do Mundo. O astro argentino Lionel Messi perdeu um pênalti na partida. A Islândia tenta reeditar a histórica campanha que fez na Eurocopa de 2016, quando chegou às quartas de final, eliminando a campeã mundial Inglaterra nas oitavas.



Os torcedores de todo o planeta podem participar de uma forma simples e direta da Copa do Mundo de 2018, na Rússia. Basta apenas clicar no “Man Of the Match” no site de uma marca de cerveja, e assim, votar no melhor em campo de todas as 64 partidas da competição.

Para isso, a Fifa, em parceria com a marca disponibilizaram três plataformas para os internautas votarem no craque do jogo: no site, no aplicativo e no Twitter da entidade.

No site oficial, é possível votar no blog que acompanha ao vivo cada partida, sempre a partir do intervalo. A mesma regra é válida para o aplicativo. Já no Twitter, é preciso seguir o oficial da Fifa da Copa do Mundo durante os jogos.

Na última Copa do Mundo, em 2014, disputada no Brasil, Lionel Messi foi eleito em quatro das sete partidas disputadas da Argentina no Mundial, contra Bósnia, Irã, Nigéria e Suíça. Logo na sequência vieram James Rodríguez, da Colômbia, Keylor Navas (Costa Rica) e Arjen Robben (Holanda) foram eleitos três vezes cada um.

No empate em 1 a 1 entre Brasil e Suíça, o meia Philippe Coutinho foi eleito o Cara da Partida pelo público. O brasileiro, meia do Barcelona fez o primeiro gol do jogo. A dinâmica seguirá para todos os jogos, até a grande decisão, no dia 15 de julho.

Coutinho foi eleito o Cara da Partida no empate entre Brasil e Suíça (Foto: Reprodução)


A Confederação Brasileira de Futebol fechou uma parceria com o Twitter para produzir conteúdo exclusivo para seu perfil oficial na plataforma (@CBF_Futebol). O acordo, já em andamento, prevê transmissões ao vivo de treinos e a cobertura de jogos, viagens, entrevistas coletivas e bastidores da Seleção na Rússia, utilizando principalmente vídeos.

Além da cobertura diferenciada, outra novidade faz parte da parceria. O Canarinho, mascote oficial da Seleção Brasileira, ganhou um emoji na rede social. Para utilizá-lo, basta escrever a hashtag #Canarinho e o rosto do mascote, em sua versão “pistola”, aparece ao lado.

“O trabalho contínuo de aproximação entre Seleção Brasileira e torcida passa também por permitir aos fãs um acompanhamento mais próximo do cotidiano da delegação durante a Copa”, disse Rogério Caboclo, diretor executivo de gestão da CBF. “A parceria com o Twitter garante que esse conteúdo premium chegue até o público de forma ágil e moderna”.

Pitter Rodriguez, diretor de parcerias de conteúdo de esportes do Twitter para a América Latina, também comentou a ação. “Futebol é um tema de grande interesse para os usuários do Twitter, que já acessam a plataforma, naturalmente, para ver e comentar o que está acontecendo em torno do assunto. A oportunidade de levar aos torcedores um conteúdo exclusivo e de qualidade, mostrando cada passo da seleção brasileira na Copa, reforça o papel do Twitter como o lugar em que as pessoas acompanharão, em tempo real, tudo aquilo que for relevante sobre o mundial”.