Futebol/Copa do Mundo Feminino

Alemanha segura pressão da Espanha e vence segunda na Copa

São Paulo , SP
12/06/2019 16:43:18 — 12/06/2019 16:51:06

Em: Copa do Mundo Feminina, Futebol, Futebol Feminino
Alemanha teve menos posse mas foi mais eficiente que Espanha (Foto: Philippe HUGUEN / AFP)

Em um bom jogo entre Alemanha e Espanha nesta quarta-feira (12), os dois times buscavam chegar à segunda vitória na Copa do Mundo, mas foram as alemãs quem levaram o resultado para casa, com uma vitória por 1 a 0 em Valenciennes. O gol foi marcado por Dabritz.

Apesar de favoritas, as alemãs viram a Espanha controlar mais a posse de bola e buscar bastante as finalizações. Foram 16 chutes espanhóis contra 13 do time germânico. Ainda assim, a superioridade técnica da Alemanha fez a diferença na hora das tentativas ofensivas.

Com a segunda vitória, a Alemanha chega a seis pontos e está bem próxima da classificação para as oitavas de final. Um empate na última rodada lhe garante o primeiro lugar no grupo. A Espanha pode se favorecer caso o resultado do outro jogo da rodada no Grupo seja um empate entre China e África do Sul, o que pode lhe deixar sozinha com três pontos.

O jogo começou e trouxe uma forte chuva junto. E diferente do que se esperava, a Alemanha tinha pouco a bola no pé e viu a Espanha partir para cima, com perigo ao gol de Schult. No entanto, a falta de pontaria e boas defesas da goleira impediram que as espanholas abrissem o placar.

Apenas depois da metade do primeiro tempo que a Alemanha foi aparecer no ataque com mais força. Com Huth desperdiçando boas chances, foi só no final do primeiro tempo que a seleção germânica conseguiu furar a defesa espanhola. Aos 41 minutos, Huth cruzou para a área pela direita, encontrando Popp para cabecear, mas parar na defesa da goleira Paños. A bola sobrou na pequena área e em uma lambança da zagueira, Dabritz foi mais esperta e mandou para dentro do gol.

Na segunda etapa, com o resultado positivo, a Alemanha até buscava ampliar o placar, mas seguia com menos posse de bola que as adversárias. Mesmo assim, com mais chances de chegar à área germânica, a Espanha tinha dificuldades em complicar a vida da goleira alemã.

Administrando o placar, a Alemanha mantinha a defesa bem postada e ganhava no mano a mano contra as atacantes e meias espanholas. Apesar de pressionar no final, a Espanha não foi capaz de chegar ao empate.