Copa do Brasil

Arena Corinthians | 26/05/2018

Futebol

Corinthians vence São Paulo e larga na frente na final da Copa do Brasil sub-20

São Paulo , SP
26/05/2018 12:43:46

Em: Copa do Brasil, Futebol

Buscando o título inédito da Copa do Brasil sub-20, o Corinthians largou com o pé direito. Pelo primeiro jogo da grande final, o Timão recebeu na manhã deste sábado na Arena Corinthians o time do São Paulo, e com torcida única alvinegra, venceu pelo placar de 2 a 1. A equipe de Dyego Coelho venceu graças à ótima organização tática apresentada, que anulou a tentativa de pressão do Tricolor.

O segundo jogo da decisão da sétima edição do torneio acontece no próximo sábado, no mesmo horário da partida de ida, às 10h45 (de Brasília), no estádio do Morumbi. Vale lembrar que não há gol qualificado, e em caso de número de gols iguais nos 180 minutos, o título será decidido nos pênaltis.

Assim, o Tricolor, que vai em busca do tricampeonato, precisa vencer por dois ou mais gols de diferença para garantir a taça direto, ou por um gol de diferença para mandar para as penalidades máximas. O Corinthians, com o triunfo no primeiro clássico, tem a vantagem do empate.

No primeiro tempo, o São Paulo começou bem, tentando pressionar os adversários e subindo a marcação, mas não conseguiu desenvolver seu jogo. O Corinthians então encontrou logo os espaços e passou a levar vantagem na velocidade. Assim, o Timão, muito bem organizado taticamente, tomou o controle do jogo e abriu o placar com Renan Areias, o melhor da partida até então.

O roteiro se repetiu no início da etapa complementar e não demorou muito para o Corinthians ampliar a vantagem no marcador com gol do lateral Carlos Augusto. O São Paulo até diminuiu um pouco o ritmo, porém, não se deu por vencido e conseguiu diminuir a vantagem adversária com Antony.  O Tricolor, no entanto, não cresceu o suficiente para arrancar o empate

Renan Areias e Carlos marcaram os gols do Corinthians (Foto: Reprodução/Twitter/Corinthians)

O Jogo

O São Paulo começou o jogo segurando a posse de bola e com a marcação alta. O Tricolor pressionava o adversário em seu campo de defesa e dificultava a saída de bola do Corinthians. A primeira chance veio aos oito minutos com Jonas Toró, mas o goleiro Diego estava lá para impedir a abertura do placar.

O Timão tentava encontrar espaços, apostando na velocidade e no contra-ataque. E não demorou para a equipe começar a chegar com mais perigo na área adversária. Aos 18 minutos, Renan Areias fez lançamento preciso para Vitinho, mas o chute saiu ao lado da trave.

Com mais de 20 jogados, o Corinthians começou a tomar conta do jogo, especialmente no meio campo, e a ausência de um centroavante de ofício passou a criar dificuldades para a zaga são paulina. Aos 36, os alvinegros quase abriram o placar com Renan, que arriscou de fora da área de primeira, para boa defesa do goleiro Júnior, na melhor chance do jogo até então.

Até então, porque no minuto seguinte Renan não perdoou. O jogador ganhou novamente de Igor Gomes, invadiu a área e chutou na saída do goleiro, mandando para o fundo da rede e abrindo o placar para os anfitriões na Arena Corinthians, para delírio da torcida.

O São Paulo ainda tentou o empate e quase teve êxito já nos acréscimos com cabeçada de Walce, que acabou saindo. O Timão, muito organizado taticamente, ainda teve mais uma chance de ampliar a vantagem com Ramonzinho pela esquerda, mas a bola balançou a rede pelo lado de fora e o placar foi em 1 a 0 para o intervalo.

O Tricolor voltou para a segunda etapa indo para cima, tentando o gol de empate. O Corinthians, porém, graças à obediência tática, não tinha dificuldades em recuperar a bola e travar as jogadas adversárias. E a primeira grande chance foi de fato do time da casa. Aos cinco minutos, em jogada bem trabalhada pela direita, Daniel Marcos chutou, mas a bola foi para fora.

Dois minutos depois, o Timão cobrou falta pelo lado esquerdo e Carlos Augusto, sozinho, mergulhou e mandou de cabeça para o fundo do gol: 2 a 0, para delírio e festa da torcida corintiana em Itaquera.

Com 19 jogados, porém, o Tricolor fez uma substituição que acabou surtindo efeito. Saiu Toró para a entrada de Antony. E ele, em sua primeira jogada, aproveitou vacilo de Renan Areias, entrou cara a cara com Diego na área e tocou no canto esquerdo do goleiro, que ainda tocou de leva na bola: 2 a 1.

Mesmo depois do gol, interrompendo um pouco a empolgação dos donos da casa, São Paulo novamente não conseguiu desenvolver seu jogo suficientemente para pressionar com perigo os alvinegros. O Tricolor tentava chegar na adversária, mas quase furou a meta adversária foi o Corinthians aos 36, depois que Bilu arrancou driblando e tocou para Fabrício Oya, que chutou desequilibrado de longe para fora.

O ritmo do jogo, então, diminuiu bastante, à medida em que o Timão se fechou na defesa. Nenhuma das equipes levou mais perigo para a meta adversária e o placar se manteve o mesmo até o apito final.