Copa do Brasil

Maracanã | 17/7/2019 - 21:30

Futebol/Copa do Brasil

Athletico-PR elimina o Flamengo nos pênaltis e chega às semis da Copa do Brasil

Gazeta Press - Rio de Janeiro , RJ
17/07/2019 23:56:12 — 18/07/2019 00:00:46

Em: Athletico-PR, Copa do Brasil, Flamengo, Futebol

O Ahtletico Paranaense garantiu a passagem para as semifinais da Copa do Brasil ao derrotar o Flamengo na disputa de pênaltis por 3 a 1, em partida disputada na noite desta quarta-feira, no Maracanã. No tempo normal, as duas equipes empataram por 1 a 1, gols marcados por Gabigol, para o Flamengo e Rony para o Furacão, ambos no segundo tempo.

Na disputa de pênaltis, o time carioca deu vexame. Diego, Vitinho e Everton Ribeiro desperdiçaram suas cobranças e só Cuellar marcou. Jonathan, Lucho González e Bruno Guimarães marcaram para o Furacão. Bruno Nazario perdeu

Agora, o Rubro-negro de Curitiba vai enfrentar o Grêmio, que eliminou o Bahia, na próxima fase da competição. Quase 70 mil pessoas estiveram no Maracanã, quebrando o recorde da temporada.

Mesmo perdendo o uruguaio Arrascaeta, lesionado, logo nos primeiros minutos, a equipe da Gávea foi superior ao Ahtletico durante o primeiro tempo, mostrando agressividade e velocidade. No segundo tempo, a equipe dirigida por Jorge Jesus caiu de produção e os dois times travaram um duelo equilibrado, tornando o empate um resultado justo.

O jogo – Apoiado por grande torcida, o Flamengo partiu para o ataque assim que a partida foi iniciada. E, aos sete minutos criou a primeira grande chance para marcar. Gabigol recebeu passe de Diego e cruzou. Arrascaeta se antecipou aos zagueiros e cabeceou, mas Santos fez ótima defesa. A pressão carioca prosseguiu e aos 11 minutos, após cruzamento de Arrascaeta, Everton Ribeiro cabeceou, mas a bola bateu em Márcio Azevedo e saiu para escanteio.

Muito pressionado, o Ahtletico não conseguia respirar e se limitava a afastar o perigo da sua área. Aos dez minutos, o uruguaio Arrascaeta sentiu dores na coxa direita, caiu no gramado e pediu para sair. Vitinho entrou em seu lugar.

Mesmo sem Arrascaeta, o Flamengo seguiu pressionando em busca do gol. Aos 15 minutos, após cruzamento de Rafinha, Lincoln se antecipou aos zagueiros e tocou. O goleiro Santos conseguiu desviar e a bola ainda bateu na trave antes de sair.

Um minuto depois, a defesa paranaense errou na saída de bola e Diego lançou Lincoln sem marcação, mas o atacante chutou fraco e facilitou a defesa de Santos.

O time dirigido por Jorge Jesus seguia sufocando o adversário. Enquanto Lincoln atuava mais fixo na área, Gabigol se movimentava por todos os lados e confundia a marcação da equipe de Curitiba. O Ahtletico não conseguia ficar com a bola e apenas tentava bloquear os avanços do adversário.

Só aos 29 minutos é que o Furacão conseguiu chegar com perigo. Marcelo Cirino recebeu nas costas de Renê e cruzou para Rony completar com grande perigo. A bola encobriu o travessão defendido por Diego Alves.

Depois dos 30 minutos, o Flamengo reduziu bastante o ritmo, parou de marcar a saída de bola do Ahtletico que passou a ficar mais tempo com a bola, embora continuasse com dificuldades para pressionar a defesa do time carioca. A saída de Arrascatea fez a equipe da casa perder o ritmo inicial, porque Vitinho entrou sem a mesma intensidade do uruguaio.

Aos 42 minutos, os jogadores da equipe carioca chegaram a pedir a marcação de pênalti após jogada confusa na área, mas o árbitro não viu toque de Wellington, decisão confirmada pelo VAR.

No final do primeiro tempo, alguns jogadores do Flamengo reclamaram da arbitragem e Gabigol, o mais exaltado, recebeu cartão amarelo. O técnico Jorge Jesus chegou a entrar em campo para retirar o jogador da confusão.

O segundo tempo começou em ritmo mais lento. O primeiro ataque do Flamengo ocorreu aos seis minutos. Lançado por Vitinho, Gabigol derivou para o meio e chutou, mas a bola foi bloqueada por Márcio Azevedo.

Mesmo sem repetir o bom início do primeiro tempo, o time comandado por Jorge Jesus seguia ditando o ritmo da partida, procurando espaços na defesa paranaense para tentar concluir.

O Ahtletico se defendia bem, mas não tinha forças para chegar ao ataque, facilitando a tarefa da defesa do time carioca.

Aos 15 minutos, Jorge Jesus decidiu aumentar a agressividade da equipe e colocou o colombiano Berrio que passou a se revezar com Gabigol no comando do ataque.

Um minuto depois, o Flamengo marcou o primeiro gol. Vitinho driblou Jonathan e cruzou. Everton Ribeiro ajeitou de cabeça e Gabigol, de canhota, completou para as redes, colocando a sua equipe em vantagem.

O gol não reduziu o ímpeto da equipe da Gávea que seguiu pressionando para tentar marcar o segundo gol e liquidar a partida. Aos 26 minutos, Rafinha cruzou e Gabigol concluiu, mas a bola bateu na zaga e saiu para escanteio. Na cobrança, Berrio cabeceou por cima do travessão.

O Ahtletico se adiantou e, aos 31 minutos, deixou tudo igual. Bruno Nazário fez ótimo lançamento para Rony que investiu e bateu cruzado. Diego Alves ainda tocou na bola, mas não conseguiu evitar que a bola entrasse.

O jogo ficou mais aberto, mas o Flamengo seguia com mais posse de bola e tentando o desempate, enquanto a equipe paranaense buscava aproveitar os espaços deixados pelo adversário.

Aos 39 minutos, Marco Ruben foi lançado na corrida, mas Diego Alves saiu do gol e mandou para a lateral.

Aos 43 minutos, a torcida rubro-negra tomou um grande susto. Rodrigo Caio foi desarmado por Rony que arrancou pela direita e lançou para Lucho González que chutou em cima de Léo Duarte que chegou a tempo para salvar sua equipe. Logo depois, o mesmo Rony chutou com perigo depois de receber passe de Nazário.

FICHA TÉCNICA
FLAMENGO-RJ 1(1) X(3) 1 ATHLETICO-PR

Local: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 17 de julho de 2019 (Quarta-feira)
Horário: 21h30 (de Brasília)
Público: 69.680 presentes
Árbitro: Wilton Pereira Sampaio (Fifa-GO)
Assistentes: Alessandro Alvaro Rocha de Matos (Fifa-BA) e Fabricio Vilarinho da Silva (Fifa-GO)
VAR: Igor Benevenuto de Oliveira (MG)
Gols:
FLAMENGO: Gabigol, aos 16 minutos do segundo tempo
AHTLETICO PR: Rony, aos 31 minutos do segundo tempo
Cartão Amarelo: Renê, Gabigol (Flamengo); Léo Pereira, Rony, Bruno Guimarães (Athletico Paranaense)

FLAMENGO: Diego Alves, Rafinha (Rodinei), Léo Duarte, Rodrigo Caio e Renê; Cuéllar, Diego, Everton Ribeiro e Arrascaeta (Vitinho); Lincoln (Berrio) e Gabigol
Técnico: Jorge Jesus

ATHLETICO-PR: Santos, Jonathan, Léo Pereira, Robson Bambu e Márcio Azevedo (Lucho González); Wellington, Bruno Guimarães e Nikão (Bruno Nazário); Marcelo Cirino (Vitinho), Rony e Marco Ruben
Técnico: Tiago Nunes

Ads – Rodapé Posts




Escalação
Flamengo

Diego Alves


Rafinha


Rodrigo Caio


Leonardo Duarte


Renê


Gustavo Cuellar


Diego


Éverton Ribeiro


De Arrascaeta


Lincoln Corrrea


Gabriel Barbosa


Vitinho


Orlando Berrío


Rodinei


Tec - Jorge Jesus
Athletico-PR

Santos


Jonathan


Robson Bambu


Léo Pereira


Marcio Azevedo


Wellington


Bruno Guimarães


Nikão


Marcelo Cirino


Rony


Marco Rubén


Bruno Nazário


Vitinho


Lucho González


Tiago Retzalff Nunes - Tec

Posse de bola

68%
32%
Corinthians
Santos
999
Corinthians

Passe

999
Santos
999
Corinthians

Finalização

999
Santos
999
Corinthians

Cruzamento

999
Santos
999
Corinthians

Desarme

999
Santos

Faltas

24
COR
×
15
SAN

Impedimentos

24
COR
×
15
SAN

Cartões amarelos

24
COR
×
15
SAN

Cartões vermelhos

24
COR
×
15
SAN

Estatísticas de jogadores

Corinthians

LAD
Fagner
LAD
Fagner
LAD
Fagner
LAD
Fagner
LAD
Fagner
LAD
Fagner

Santos

LAD
Fagner
LAD
Fagner
LAD
Fagner
LAD
Fagner
LAD
Fagner
LAD
Fagner
Estatísticas de jogadores