Thiago Silva passa por cirurgia a pouco mais de um mês da Copa América - Gazeta Esportiva
Copa América Copa América

Thiago Silva lesionou o menisco do joelho direito (Foto: Pedro Martins/MoWA Press)

A cinco semanas para o início da Copa América, que será sediada no Brasil, o zagueiro Thiago Silva foi submetido a uma artroscopia no joelho direito. O Paris Saint-Germain divulgou a realização do procedimento, porém não informou o tempo de baixa do defensor.

“Thiago Silva foi submetido a uma artroscopia no joelho com a equipe cirúrgica do hospital Pitié Salpêtrière. A intervenção foi bem sucedida. Ele já iniciou sua recuperação”, informou o PSG através de seu Twitter.

Thiago Silva sofreu a lesão no menisco durante a goleada por 5 a 1 sofrida para o Lille, no dia 14 de abril. O capitão do time parisiense, desde que chegou no PSG em 2012, acumula 12 afastamentos por problemas médicos.

O zagueiro de 34 anos tem sido convocado frequentemente por Tite nos amistosos disputados pela Seleção Brasileira. A lista final para a Copa América será divulgada pelo treinador da amarelinha no dia 17 de maio.



Zé Roberto acredita que Neymar deve ser convocado para a Seleção (Foto: Lionel Bonaventure/AFP)

A agressão de Neymar contra um torcedor, após a derrota do Paris Saint-Germain para o Rennes, na final da Copa da França, segue dando o que falar. Agora foi a vez de Zé Roberto comentar sobre a situação.

Na visão do ex-jogador, deixar Neymar de fora da convocação da Seleção Brasileira para a Copa América não seria uma boa ideia, mas o camisa 10 deveria retornar à equipe sem a faixa de capitão.

“Não convocá-lo para a Copa América eu acho que seria um erro, porque ele é o principal jogador da Seleção. Mas puni-lo tirando dele a braçadeira de capitão acho que seria a melhor opção”, disse, em declarações à EFE.

Além disso, Zé Roberto comentou também sobre a sequência da carreira de Neymar, e mostrou acreditar na recuperação do atacante após o acúmulo de lesões e polêmicas.

“Acho que é o momento para Neymar se reencontrar. Reencontrar seu plano de carreira e voltar a ser o que todos esperam”, completou.



Félix conquistou a Copa da Ásia no início do ano (Foto: Giuseppe Cacace/AFP)

Sede do próximo Mundial e prestes a disputar a Copa América no Brasil, o Catar, por meio de sua associação de futebol, anunciou, na tarde desta segunda-feira, a renovação de contrato com Félix Sánchez. O treinador assinou um vínculo até 2022, ano da próxima Copa.

No comando do Catar desde julho de 2017, quando substituiu o uruguaio Jorge Fossati, o espanhol venceu a Copa da Ásia deste ano, título inédito da seleção. Sem ter atuado como jogador profissional, Sánchez tem longa passagem como treinador nas categorias de base do Barcelona e comandou o sub-19, sub-20 e o sub-23 antes de assumir o profissional da seleção asiática.

O próximo torneio dos comandados de Félix é a Copa América, que será disputada em junho no Brasil. A equipe, convidada pela Conmebol, está no Grupo B ao lado de Argentina, Colômbia e Paraguai. Antes, porém, o Catar terá um amistoso contra o Brasil no dia 5 de junho, no Mané Garrincha, em Brasília.



Nesta sexta-feira, a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) confirmou os amistosos da Seleção contra Catar e Hounduras, nos dias 5 e 9 de junho, em Brasília e Porto Alegre, respectivamente. Serão os dois últimos compromissos do Brasil antes da estreia na Copa América.

O compromisso diante do Catar já havia sido oficializado pela federação de futebol do país, mas não havia sido confirmado pela entidade máxima do futebol brasileiro. Diferentemente do previsto, que seria no estádio do Maracanã, o duelo será no Mané Garrincha, dia 5 de junho, ás 21h30 (horário de Brasília).

Diante de Honduras, a partida já estava prevista para o Beira-Rio, às 16h00 (horário de Brasília). Depois dos amistosos, o Brasil enfim, estreará na Copa América, contra a Bolívia, no estádio do Morumbi, às 21h30 (horário de Brasília), no dia 14 de junho.

Ainda na primeira fase da competição, os comandados do técnico Tite vão enfrentar a Venezuela, na Fonte Nova e o Peru, na Arena Corinthians.

 



Tite escolherá 23 jogadores para o elenco da Copa América (Foto: Pedro Martins/MoWA Press)

A Confederação Brasileira de Futebol anunciou nesta quinta-feira a data da convocação da Seleção Brasileira para a Copa América, que será realizada no Brasil entre junho e julho. O técnico Tite divulgará a lista de 23 convocados no dia 17 de maio, sexta-feira, às 11 horas (de Brasília).

O evento para a divulgação dos selecionados para a Copa América será na sede da CBF na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro. Depois do anúncio dos 23 representantes, será concedida uma entrevista coletiva.

A estreia do Brasil na Copa América será no dia 14 de junho, sexta-feira, contra a Bolívia no Estádio do Morumbi, em São Paulo. Também pela primeira fase, no Grupo A, a Seleção ainda enfrenta a Venezuela no dia 18, terça-feira, em Salvador e o Peru no dia 22, sábado, novamente em São Paulo, mas na Arena Corinthians. Antes disso, a Seleção disputa amistoso contra o Catar no dia 5 de junho, quarta-feira, no Maracanã.

Durante a Copa América deste ano, a Seleção usará um uniforme especial em comemoração à primeira conquista brasileira do torneio, em 1919. Em vez da camisa azul do uniforme alternativo, o Brasil terá uma camisa branca com detalhes em azul, além da tradicional camisa amarela com detalhes verdes.



(Foto: Lucas Uebel/Gr}emio FBPA)

Podem acontecer alterações no time titular do Grêmio com as entradas de Luan e Diego Tardelli para enfrentar o Avaí nesta quarta, às 19h15 (de Brasília), na Ressacada, pela segunda rodada do Campeonato Brasileiro. Segundo o argentino, independente de quem entrar na equipe ajudará na conquista dos três pontos.

“O time ganha quando todo mundo está bem. Quem entrar durante a partida irá ajudar muito o Grêmio em campo”, avaliou.

Devido as suas boas atuações no Tricolor Gaúcho, Kannemann deve ser convocado pela Seleção Argentina para a disputa da Copa América que ocorre neste ano no Brasil. Kannemann não esconde o desejo de jogar o torneio.

“Tomará que se concretize a possibilidade de jogar pela Argentina. Vou continuar fazendo o meu trabalho no Grêmio e vamos ver o que acontece”, comentou.

Nesta segunda-feira o elenco gremista retornou aos treinos no CT Luiz Carvalho. Os titulares realizaram um trabalho regenerativo, enquanto os reservas fizeram uma atividade em campo reduzido. Agora na terça-feira pela manhã será o último treino antes da viagem para o território catarinense.



Ángel Romero está fora dos planos do Corinthians, mas segue com esperança em defender o Paraguai na Copa América que será disputada justamente no Brasil entre junho e julho desse ano.

Para convencer o técnico Eduardo Berizzo de que pode ser útil no torneio, o jogador de 26 anos resolveu contratar três profissionais: um preparador físico, um fisiologista e um fisioterapeuta.

Com a anuência do Corinthians, desde março Romero tem feito um trabalho especial à parte, além de toda a rotina imposta pelo clube do Parque São Jorge. E o resultado tem sido satisfatório para o atleta.

Romero está vetado pela diretoria do Corinthians de atuar por não ter chego a um acordo de renovação do seu contrato (Foto: Djalma Vassão/Gazeta Press)

Romero está pesando 69,3 Kg depois de se apresentar com 72 kg para a temporada 2019. São 36,1 Kg de massa muscular e uma redução de 5,5 Kg de gordura no corpo. A média de gordura corporal do jogador também despencou de 15,7% para 8,7%.

Convocado para os amistosos de março, contra Peru e México, Romero só teve oportunidade de mostrar serviço nos treinos, já que não foi colocado nos jogos. Desde então, o atacante tem feito de tudo para ser lembrado na lista final de convocados.

A última vez que Romero, de fato, participou de um jogo foi na derrota do Corinthians para o Grêmio na última rodada do Campeonato Brasileiro do ano passado, dia 2 de dezembro.

Com a clara falta de ritmo de jogo, Ángel Romero busca ficar ‘na ponta dos cascos’ fisicamente. É, provavelmente o seu único trunfo para jogar a Copa América. Aliás, o jogador sequer deve retornar ao Corinthians após a competição da Conmebol, pois seu contrato, com previsão de vencimento para julho, não deverá ser renovado.

 



Reconhecimento facial será uma das medidas de segurança na Copa América (Foto: Divulgação)

A Conmebol anunciou nesta quinta-feira, 25, que um dos recursos de segurança utilizados na Copa América do Brasil será o reconhecimento facial nos estádios. A medida foi divulgada pelo Comitê Organizador Local na abertura do Seminário Geral de Proteção e Segurança, no Rio de Janeiro.

A entidade ainda garante que será a primeira vez que o recurso será utilizado no país. “Posso dizer que o primeiro evento no Brasil que vai trabalhar com o reconhecimento facial é a Copa América. Vamos deixar um banco de dados que será abastecido com informações de todo o mundo. Trabalhamos em parceria com os órgãos de segurança pública e a Interpol para impedir que um indivíduo indesejado entre nos estádios e perturbe o torcedor”, esclareceu Hilário Medeiros, gerente de Segurança do Comitê Organizador Local.

Hilário Medeiros anunciou a nova medida em evento no Rio de Janeiro (Foto: Divulgação/COL Copa América Brasil 2019)

Medeiros ainda acrescentou que mais de 10 mil agentes de segurança privada serão contratados para realizar o policiamento dentro dos estádios e arenas. Outra questão abordada pelo comitê foi a contribuição da Secretaria de Operações Integradas (SEOPI), juntamente com órgãos de segurança pública e agências reguladoras, para o planejamento de segurança do torneio.

O diretor de Operações do Comitê Organizador Local, Agberto Guimarães, ainda relembrou os últimos grandes eventos organizados pelo Brasil, argumentando que a segurança foi um ponto positivo em todos.

“Fazer um evento desta natureza, como é a Copa América, após 30 anos, faz bem para o país porque voltamos a ser janela para o mundo. O Brasil organizou uma série de eventos recentemente, como Copa do Mundo e Jogos Olímpicos e Paralímpicos. E nada do ponto de vista da segurança manchou qualquer um desses eventos. Por isso, agradeço todos os envolvidos no Projeto Operacional de Segurança”, destacou Agberto Guimarães.

A Copa América ocorrerá entre os dias 14 de junho e 7 de julho. A Seleção Brasileira estreia no primeiro dia do torneio, contra a Bolívia, às 21h30, no Estádio do Morumbi, em São Paulo.



Mascote teve o nome divulgado (Foto: Alexandre Loureiro/CBF)

Com 65% dos votos, Zizito foi o nome escolhido para batizar a mascote da Copa América 2019, que será realizada no Brasil. Os fãs do futebol participaram das enquetes promovidas nas redes sociais, encerradas no início da tarde desta sexta-feira e optaram pelo nome que homenageia o ex-jogador brasileiro Zizinho, o mestre Ziza. Já a outra opção, Capibi, uma exaltação aos povos indígenas da América do Sul, conquistou 35% dos votos.

Zizinho é até hoje o artilheiro máximo da competição com 17 gols, ao lado do argentino Norberto Méndez. Como na língua espanhola o sufixo “ito” é designado para a forma diminutiva, chegou-se ao nome Zizito, que agora oficialmente batiza a simpática e amável capivara, símbolo da 46ª edição do torneio mais antigo de seleções do mundo.

“Para explicar aos mais jovens o que significou e a grandeza do Zizinho na história do futebol, basta dizer que ele é o ídolo do Pelé. Os fãs de futebol do mundo inteiro, sem dúvida, fizeram uma excelente escolha, que tem tudo a ver com o futebol brasileiro, sul-americano e mundial. E foi uma opção difícil, porque Capibi, uma homenagem aos indígenas, era outra excelente opção”, disse Thiago Jannuzzi, Gerente Geral de Competição do Comitê Organizador Local da Copa América Brasil 2019.

“O nome escolhido pelos fãs do futebol combina a paixão pelo futebol, a história da nossa Copa América, a alegria e nobreza da nossa mascote. O Zizito não será apenas a imagem da Copa América Brasil 2019, mas também trará diversão, ternura e alegria aos torcedores que presenciarão um torneio único e histórico”, comentou Hugo Figueredo, Diretor de Competições de Seleções da Conmebol.

A inspiração para a escolha da capivara como mascote da Copa América veio da fauna sul-americana. Dos animais mais amigáveis e presentes no continente, a capivara é conhecida por ser a mais sociável e por conviver, pacificamente, com outras espécies ao seu redor.

Desde que foi anunciada como mascote do torneio, no dia 5, a capivara Zizito já percorreu vários pontos turísticos do Rio de Janeiro, uma das cinco cidades-sede. Foi às praias de Copacabana e Ipanema, conheceu a Lagoa Rodrigo de Freitas, tradicional reduto de animais da sua espécie, e conheceu o Museu da Seleção Brasileira, recepcionada pela mascote da Seleção, o Canarinho.

Copa América Brasil 2019

A 46ª edição do torneio mais antigo de Seleções do mundo e que retorna ao Brasil depois de 30 anos, será disputada em cinco cidades-sede (Belo Horizonte, Porto Alegre, Rio de Janeiro, Salvador e São Paulo) e por 12 Seleções participantes. Em campo, nove títulos da Copa do Mundo da Fifa reunidos e algumas das maiores estrelas do futebol mundial.

Além dos dez países sul-americanos membros da Conmebol (Brasil, Argentina, Bolívia, Chile, Colômbia, Equador, Paraguai, Peru, Uruguai e Venezuela), Japão e Catar participarão como convidados.

Após o sorteio realizado em janeiro, no Rio de Janeiro, o Grupo A ficou composto por Brasil, Bolívia, Venezuela e Peru. O Grupo B tem Argentina, Colômbia, Paraguai e Catar enquanto o Grupo C ficou com Uruguai, Equador, Japão e Chile.



A Copa América de 2019 acontece em julho no Brasil e a edição marca também o centenário da primeira vez que o país sediou a competição e também a primeira vez que foi a Seleção Brasileira foi campeã. Na ocasião, em 1919, o time brasileiro entrava em campo com seu uniforme predominantemente branco e apresentava ao mundo o que viria a ser conhecido como o país do futebol.

Em homenagem aos 100 anos da conquista, a Seleção ganhou um novo uniforme comemorativo, na cor branca, para relembrar um dos primeiros capítulos vitoriosos da história. “Para celebrar este marco na história do esporte, a Nike se inspirou no centenário da primeira Copa América disputada no Brasil para criar a Coleção da Seleção Brasileira para esta edição do torneio, que retorna novamente ao país. Composta por um uniforme branco comemorativo, itens casuais para o dia-a-dia e um novo uniforme principal, a coleção une o clássico visual retrô do futebol daquela época ao estilo moderno do esporte contemporâneo”, afirma o Diretor de Marketing da Nike, Daniel Paz.

Inspirado no modelo utilizado em 1919, o uniforme comemorativo apresenta uma camisa inteiramente branca. Em gola polo clássica na cor azul, a camisa traz os mesmos atributos do uniforme principal na mais alta tecnologia. Detalhes nas mangas; números nas costas e no centro do peito são registrados também em azul. Completando o uniforme, os shorts Vapor Match azuis são estampados com números brancos e os meiões, também azuis, aparecem em tonalidades mais escuras.

Já a nova Amarelinha faz referência a Seleção de 89, época em que o Brasil sediou o torneio pela quarta vez e manteve a tradição de ser campeão todas as vezes que disputou a competição em território nacional. A gola em “V” dá lugar ao clássico design em gola polo verde e as mangas da camisa ganham detalhes da mesma cor, remetendo ao desenho usado naquele período.

O segundo uniforme segue sendo o mesmo apresentado no ano passado, com a camisa Azul Celestial e marca d’água em estampa de mosaico formada por estrelas que partem do escudo. Calção branco e meias azuis completam o uniforme.

O Brasil estreia na Copa América contra a Bolívia, no Morumbi, dia 14 de junho. A Venezuela é a segunda adversária, dia 18, na Fonte Nova e a fase de grupos fecha contra Peru, na Arena Corinthians.