Copa América

Grêmio Arena | 15/06/2019

Peru tem dois gols anulados e só empata com a Venezuela em Porto Alegre

São Paulo , SP
15/06/2019 17:59:02 — 15/06/2019 18:32:15

Em: Copa América, Futebol, Futebol Internacional, Peru, Venezuela

Peru e Venezuela empataram em 0 a 0 na estreia pela Copa América, neste sábado, na Arena do Grêmio. A seleção de Cueva e Guerrero teve dois gols anulados depois do auxílio do VAR, um em cada tempo.

As melhores chances foram do Peru. A pressão aumentou ainda mais quando Mago foi expulso aos 28 minutos do segundo tempo. Nos instantes finais, porém, a Venezuela suportou a pressão e contou com grande atuação de Fariñez para somar um ponto.

Cueva foi substituído no intervalo depois de uma pancada na nuca. Trauco e Guerrero jogaram todo o tempo. Soteldo, também, do Santos, entrou aos 38 minutos do segundo tempo.

Na próxima rodada, o Peru enfrentará a Bolívia, terça-feira, no Maracanã. A Venezuela “visitará” o líder Brasil, também na terça, no Estádio Fonte Nova.

O JOGO

O primeiro tempo foi movimentado. O empate pareceu justo, mas o 0 a 0 foi pouco pela movimentação e entrega das duas equipes na Arena Grêmio.

Logo aos seis minutos, o Peru abriria o placar se não fosse o VAR. Após bate-rebate na área, González chutou bonito para abrir o placar. A arbitragem acionou o vídeo e viu falta no choque entre Fariñez e Tapia.

No minuto 15, o Peru teve outra grande chance. Farfán puxou o contra-ataque e acionou Cueva. O camisa 8 invadiu a área e bateu mascado de canhota, para fora.

Quando o placar marcava 21, a Venezuela chegou com perigo pela primeira vez. Savarino inverteu para Murillo e o cruzamento achou Rondón. Gallese fez grande defesa. Aos 26, Savarino bateu falta fechada e Gallesse defendeu de novo.

Aos 31, Guerrero teve a primeira boa jogada. Ele deu boa bola para Advíncula bater forte, cruzado, e Fariñez defender em dois tempos. No minuto 36, Guerrero de novo: o centroavante recebeu lançamento, dominou de peito já driblando e chutou forte, por cima. Ainda deu tempo para o jogador do Internacional cobrar falta e exigir outra defesa de Fariñez.

Mago foi expulso no segundo tempo (Foto: EVARISTO SA/AFP)

SEGUNDO TEMPO

Diferentemente da etapa inicial, a primeira chance foi da Venezuela, logo no primeiro minuto, em cobrança de falta perigosa de Rondón. Bola passou perto da trave de Gallese.

Aos 17, o Peru teve outro gol anulado depois do auxílio do VAR. Farfán, impedido, faria bonito gol de cabeça depois de cruzamento da esquerda. No minuto 28, Mago recebeu o segundo cartão amarelo por acertar Polo e foi expulso.

Na sequência da expulsão, aos 30, o Peru teve a melhor chance para abrir o placar. Guerrero, na pequena área, recebeu de Farfán e chutou para Fariñez fazer um milagre. O VAR foi acionado para saber se a bola passou da linha – o que não ocorreu.

Com um a mais, o Peru tentou acuar a Venezuela. Aos 35, Flores bateu forte, de fora da área, para mais uma boa defesa do goleiro Fariñez. Depois da “blitz”, porém, os peruanos cansaram e não conseguiram aproveitar a superioridade numérica.

FICHA TÉCNICA
VENEZUELA 0 x 0 PERU

Local: Arena do Grêmio, em Porto Alegre (RS)
Data: 15 de junho de 2019, sábado
Horário: 16h (de Brasília)
Árbitro: Wilmar Roldan (COL)
Assistentes: Alexander Guzmán (COL) e Jhon A. León (COL)
VAR: Leodán Gonzalez (COL)
Público e renda: 13.370/R$ 2.400.080
Cartões amarelos: PERU: Tapia e Carrillo. VENEZUELA: Mago
Cartão vermelho: VENEZUELA: Mago.

VENEZUELA: Fariñez; Rosales, Chancellor, Villanueva e Luis Mago; Herrera, Moreno (Hernández) e Rincón; Murillo (Soteldo), Savarino (Machis) e Rondón
Técnico: Rafael Dudamel

PERU: Gallese; Advíncula, Zambrana, Abram e Trauco; Tapia e Yotún (Polo); González (Carrillo), Cueva (Flores) e Farfán; Guerrero
Técnico: Ricardo Gareca




Escalação
Venezuela

Gol Wuilker Fariñez


Lat Roberto Rosales


Zag Jhon Chancellor


Zag Luis Mago


Lat Mikel Villanueva


Vol Tomás Rincón


Vol Junior Moreno


Lat Ronald Hernández


Mei Yangel Herrera


Mei Jefferon Savarino


Vol Darwin Machís


Ata Jhon Murillo


Mei Yeferson Soteldo


Ata Salomón Rondón


Tec - Rafael Dudamel
Peru

Pedro Gallese Gol


Luis Advíncula Lat


Carlos Zambrano Zag


Luis Abram Zag


Miguel Trauco Lat


Renato Tapia Vol


Yoshimar Yotún Mei


Andy Polo Ata


Jefferson Farfán Mei


Christofer Gonzáles Mei


André Carrillo Mei


Christian Cueva Mei


Edison Flores Mei


Paolo Guerrero Ata


Ricardo Gareca - Tec

Posse de bola

68%
32%
Corinthians
Santos
999
Corinthians

Passe

999
Santos
999
Corinthians

Finalização

999
Santos
999
Corinthians

Cruzamento

999
Santos
999
Corinthians

Desarme

999
Santos

Faltas

24
COR
×
15
SAN

Impedimentos

24
COR
×
15
SAN

Cartões amarelos

24
COR
×
15
SAN

Cartões vermelhos

24
COR
×
15
SAN

Estatísticas de jogadores

Corinthians

LAD
Fagner
LAD
Fagner
LAD
Fagner
LAD
Fagner
LAD
Fagner
LAD
Fagner

Santos

LAD
Fagner
LAD
Fagner
LAD
Fagner
LAD
Fagner
LAD
Fagner
LAD
Fagner
Estatísticas de jogadores
Fim

2ºT

FIM DE JOGO! Venezuela e Peru ficam no empate em 0 a 0 na Arena Grêmio!
48'

2ºT

Posse de bola: Venezuela 43% x 57% Peru!
47'

2ºT

AMARELO! André Carrillo recebe cartão por falta em Rosales!
46'

2ºT

Soteldo recebe na esquerda, ele tenta o passe de calcanhar, erra e a bola é do Peru
45'

2ºT

ACRÉSCIMOS! Juiz dá mais cinco minutos ao jogo!
43'

2ºT

André Carrillo
Christofer Gonzáles
41'

2ºT

Machís cobra escanteio da direita e a zaga afasta o perigo!
39'

2ºT

Yeferson Soteldo
Jhon Murillo
38'

2ºT

Zambrano está caído recebendo atendimento médico!
37'

2ºT

PRA FORA! Edison Flores recebe em velocidade na esquerda, ele cruza na cabeça de Farfán, que testa pelo lado direito do gol!
36'

2ºT

FARIÑEZ! Tapia abre para Edison Flores na esquerda, ele chuta firme no canto direito e Faríñez desvia e manda para escanteio!
35'

2ºT

Zambrano tenta o lançamento para Paolo Guerrero, mas a bola vai forte demais e fica com Faríñez!
33'

2ºT

Ronald Hernández
Junior Moreno
32'

2ºT

O Juiz verificou que não foi gol e a partida já está retomada!
32'

2ºT

O juiz está verificando se a bola entrou ou não!
31'

2ºT

FAAAAAARIÑEZ! Farfán recebe em velocidade na direita, ele chuta e a bola desvia e vai nos pés de Flores, que estava com o gol aberto, mas Fariñez realiza uma defesa sensacional!
29'

2ºT

CARTÃO VERMELHO! Luis Mago chega firme em Andy Polo, recebe o segundo amarelo e está expulso da partida!
27'

2ºT

Guerrero recebe na direita e Villanueva comete a falta!
25'

2ºT

Peru retoma a posse da bola e o Peru se defende como pode!
23'

2ºT

Darwin Machís
Jefferon Savarino
22'

2ºT

Murillo recebe em velocidade na esquerda, ele tenta chutar, mas pega muito fraco na bola e ela vai fácil nas mãos de Gallese!
21'

2ºT

Andy Polo
Yoshimar Yotún
19'

2ºT

O juiz confirmou a posição irregular!
18'

2ºT

Wilmar Roldán está conferindo se houve mesmo a posição avançada do jogador!
18'

2ºT

NÃO VALEU! Flores recebe em profundidade na esquerda, ele cruza na grande área e Farfán cabeceia pro fundo das redes, mas o juiz pegou a posição irregular!
17'

2ºT

Guerrero tenta sair jogando e Herrera acaba cometendo a falta!
15'

2ºT

IMPEDIMENTO! Rondón recebe em profundidade na direita, mas o jogador estava em posição irregular!
14'

2ºT

Venezuela segue com a posse da bola e o Peru se defende como pode!
12'

2ºT

IMPEDIMENTO! Savarino recebe em velocidade na direita, ele cruza na grande área para Murillo, mas o jogador estava em posição irregular!
10'

2ºT

Venezuela troca passes e o Peru se defende como pode!
08'

2ºT

Tapia recebe na entrada da grande área, ele tenta o passe e Villanueva manda para escanteio!
06'

2ºT

Gonzáles recebe na esquerda, ele cruza na grande área para Guerrero, mas a bola vai forte demais e fica nas mãos de Fariñez!
04'

2ºT

Murillo recebe em profundidade na esquerda, ele cruza na grande área e Gallese fica com a posse da bola
02'

2ºT

PRA FORA! Rondón cobra falta da entrada da grande área e a bola passa pelo lado esquerdo do gol!
00'

2ºT

Edison Flores
Christian Cueva
Início

2ºT

COMEÇA O SEGUNDO TEMPO!
Fim

1ºT

FINAL DO PRIMEIRO TEMPO!
47'

1ºT

Posse de bola: Venezuela 47% x 53% Peru!
45'

1ºT

ACRÉSCIMOS! Juiz dá mais quatro minutos ao jogo!
44'

1ºT

Juiz Wilmar Roldán seguiu o jogo!
43'

1ºT

Paolo Guerrero desaba na grande área e o juiz está consultando se houve uma penalidade
41'

1ºT

FARIÑÑEEEEZ! Paolo Guerrero cobra falta da direita e a Fariñez realiza uma grande defesa!
39'

1ºT

Yangel Herrera recebe na direita, ele passa por Tapia, que comete a falta!
37'

1ºT

POR CIMA! Yotún dá um lindo lançamento na esquerda para Paolo Guerrero, ele domina, corta para a direita e chuta por cima do gol de Faríñez!
36'

1ºT

Yotún cobra escanteio da direita e a bola fica nas mãos do goleiro Fariñez!
34'

1ºT

Cueva desaba novamente e parece que não vai dar mais para o meia peruano!
33'

1ºT

Peru segue com a posse da bola e pressiona o time da Venezuela!
31'

1ºT

IMPEDIMENTO! Savarino é acionado em profundidade na direita, mas estava em posição irregular!
29'

1ºT

Murillo sai jogando pela esquerda e Advíncula acaba cometendo a falta!
27'

1ºT

Cueva está caído e receberá atendimento médico!
25'

1ºT

AMARELO! Renato Tapia recebe cartão por falta em Murillo!
23'

1ºT

Peru erra muitos passes no ataque e a Venezuela chega bem no contra-ataque!
21'

1ºT

PEDRO GALLESE! Murillo recebe em velocidade na esquerda, ele cruza para Herrera, que ajeita para Rondón chegar chutando a queima-roupa, mas Gallese realiza uma grande defesa!
19'

1ºT

Advíncula desaba em campo e receberá atendimento médico!
18'

1ºT

Advíncula recebe na direita, ele abre para Yotún, que devolve mal e a bola sai na linha lateral!
16'

1ºT

PRA FORA! Cueva recebe em velocidade na esquerda, ele tenta de perna esquerda e a bola sai pelo lado direito do gol de Fariñez!
15'

1ºT

Junior Moreno cobra escanteio da direita e Trauco afasta o perigo!
13'

1ºT

Trauco recebe em velocidade na esquerda, ele tenta o passe para Guerrero e Chancellor afasta!
11'

1ºT

Wilmar Roldán verificou que Renato Tapia estava em posição irregular e anulou o gol do Peru!
09'

1ºT

Wilmar Roldán está indo ao VAR para verificar o lance!
08'

1ºT

O juiz está revisando se houve falta no goleiro da Venezuela!
07'

1ºT

Yotún cobra falta da direita, Tapia chega cabeceando e Fariñez realiza a defesa, na sobra, Christofer Gonáles chega chutando e a bola vai pro fundo das redes!
05'

1ºT

AMARELO! Luis Mago recebe cartão por falta forte em Guerrero!
04'

1ºT

Murillo recebe na esquerda, ele tenta recuar para Villanueva, mas a bola sai em linha lateral
02'

1ºT

Venezuela começa com a posse da bola e o Peru marca em cima do lance!
Início

1ºT

COMEÇA O JOGO!
PRÉ-JOGO
PJ

Tocam os hinos nacionais. Arena Grêmio cheia de buracos, longe de estar lotada. 

PJ

Times entram em campo na Arena Grêmio. 

PJ
PJ

Peru e Venezuela têm técnicos de longos trabalhos. Gareca desde março de 2015 e Dudamel desde abril de 2016. 

PJ

A arbitragem será toda da Colômbia. Wilmar Roldan no apito, Alexander Guzmán e Jhon A. León com as bandeirinhas e Leodán Gonzalez no VAR. 

PJ
PJ

Na última Copa América, em 2016, tanto Peru quanto Venezuela conseguiram chegar à fase final. O Peru foi líder do Grupo B, eliminando justamente o Brasil ao vencer a Seleção por 1 a 0 na última rodada. Já a Venezuela foi vice-líder do Grupo C, com direito a vitória sobre o favorito Uruguai, eliminado na chave. Ambas as seleções caíram na fase seguinte.

 

PJ

Além de Trauco, Cueva e Guerrero, o Peru tem Jefferson Farfán como destaque. O atacante tem 34 anos e atua pelo Lokomotiv Moscou (RUS).

PJ

A principal força da Venezuela é o ataque. A seleção venezuelana tem seus principais jogadores no setor ofensivo: Salomón Rondón, do Newcastle (ING), Jhon Murillo, do Tondela (POR) e Josef Martínez, do Atlanta United (EUA).

 

PJ

Depois de ser eliminado na primeira fase da Copa do Mundo,  o Peru coleciona resultados razoáveis em 2019. A seleção venceu amistosos contra Paraguai e Costa Rica por 1 a 0, mas perdeu para El Salvador por 2 a 0 e para a Colômbia por 3 a 0.

PJ

A Venezuela conseguiu resultados expressivos em 2019. Somente este ano, a seleção venezuelana venceu a Argentina por 3 a 1 e superou os Estados Unidos por 3 a 0 fora de casa.

PJ
PJ

Os flamenguistas Trauco e Guerrero são titulares no Peru. Venezuela só tem um representante do futebol brasileiro: Soteldo. 

PJ

A partida marca o encontro de dois santistas: Cueva, titular do Peru, e Soteldo, opção no banco da Venezuela. 

PJ
PJ
PJ
PJ

Peru e Venezuela compõem o Grupo A, do Brasil. Na estreia, a Seleção venceu a Bolívia por 3 a 0, gols de Coutinho (2) e Everton. 

PJ

Boa tarde, amigos. Iniciamos agora o pré-jogo de Peru x Venezuela. A bola vai rolar às 16h (de Brasília), na Arena Grêmio, pela primeira rodada da Copa América. 

Peru tem dois gols anulados e só empata com a Venezuela em Porto Alegre - Gazeta Esportiva

Peru e Venezuela empataram em 0 a 0 na estreia pela Copa América, neste sábado, na Arena do Grêmio. A seleção de Cueva e Guerrero teve dois gols anulados depois do auxílio do VAR, um em cada tempo.

As melhores chances foram do Peru. A pressão aumentou ainda mais quando Mago foi expulso aos 28 minutos do segundo tempo. Nos instantes finais, porém, a Venezuela suportou a pressão e contou com grande atuação de Fariñez para somar um ponto.

Cueva foi substituído no intervalo depois de uma pancada na nuca. Trauco e Guerrero jogaram todo o tempo. Soteldo, também, do Santos, entrou aos 38 minutos do segundo tempo.

Na próxima rodada, o Peru enfrentará a Bolívia, terça-feira, no Maracanã. A Venezuela “visitará” o líder Brasil, também na terça, no Estádio Fonte Nova.

O JOGO

O primeiro tempo foi movimentado. O empate pareceu justo, mas o 0 a 0 foi pouco pela movimentação e entrega das duas equipes na Arena Grêmio.

Logo aos seis minutos, o Peru abriria o placar se não fosse o VAR. Após bate-rebate na área, González chutou bonito para abrir o placar. A arbitragem acionou o vídeo e viu falta no choque entre Fariñez e Tapia.

No minuto 15, o Peru teve outra grande chance. Farfán puxou o contra-ataque e acionou Cueva. O camisa 8 invadiu a área e bateu mascado de canhota, para fora.

Quando o placar marcava 21, a Venezuela chegou com perigo pela primeira vez. Savarino inverteu para Murillo e o cruzamento achou Rondón. Gallese fez grande defesa. Aos 26, Savarino bateu falta fechada e Gallesse defendeu de novo.

Aos 31, Guerrero teve a primeira boa jogada. Ele deu boa bola para Advíncula bater forte, cruzado, e Fariñez defender em dois tempos. No minuto 36, Guerrero de novo: o centroavante recebeu lançamento, dominou de peito já driblando e chutou forte, por cima. Ainda deu tempo para o jogador do Internacional cobrar falta e exigir outra defesa de Fariñez.

Mago foi expulso no segundo tempo (Foto: EVARISTO SA/AFP)

SEGUNDO TEMPO

Diferentemente da etapa inicial, a primeira chance foi da Venezuela, logo no primeiro minuto, em cobrança de falta perigosa de Rondón. Bola passou perto da trave de Gallese.

Aos 17, o Peru teve outro gol anulado depois do auxílio do VAR. Farfán, impedido, faria bonito gol de cabeça depois de cruzamento da esquerda. No minuto 28, Mago recebeu o segundo cartão amarelo por acertar Polo e foi expulso.

Na sequência da expulsão, aos 30, o Peru teve a melhor chance para abrir o placar. Guerrero, na pequena área, recebeu de Farfán e chutou para Fariñez fazer um milagre. O VAR foi acionado para saber se a bola passou da linha – o que não ocorreu.

Com um a mais, o Peru tentou acuar a Venezuela. Aos 35, Flores bateu forte, de fora da área, para mais uma boa defesa do goleiro Fariñez. Depois da “blitz”, porém, os peruanos cansaram e não conseguiram aproveitar a superioridade numérica.

FICHA TÉCNICA
VENEZUELA 0 x 0 PERU

Local: Arena do Grêmio, em Porto Alegre (RS)
Data: 15 de junho de 2019, sábado
Horário: 16h (de Brasília)
Árbitro: Wilmar Roldan (COL)
Assistentes: Alexander Guzmán (COL) e Jhon A. León (COL)
VAR: Leodán Gonzalez (COL)
Público e renda: 13.370/R$ 2.400.080
Cartões amarelos: PERU: Tapia e Carrillo. VENEZUELA: Mago
Cartão vermelho: VENEZUELA: Mago.

VENEZUELA: Fariñez; Rosales, Chancellor, Villanueva e Luis Mago; Herrera, Moreno (Hernández) e Rincón; Murillo (Soteldo), Savarino (Machis) e Rondón
Técnico: Rafael Dudamel

PERU: Gallese; Advíncula, Zambrana, Abram e Trauco; Tapia e Yotún (Polo); González (Carrillo), Cueva (Flores) e Farfán; Guerrero
Técnico: Ricardo Gareca





A TV Gazeta foi vítima de furto na noite desta sexta-feira, no estádio do Morumbi, durante a estreia da Seleção Brasileira na Copa América. Funcionário da Fundação Cásper Líbero, o cinegrafista Bruno Ramos também teve pertences roubados.

Os objetos subtraídos dão conta de um refletor de led com carregador e bateria, um cartão de memória para câmera profissional, duas baterias de câmera, um cabo de áudio, uma maleta com kit de transmissão contendo seis modens de internet e cabos de vídeos. Além disso, Ramos teve furtado seu celular, mochila, fone de ouvido, vestimentas e documentos de identidade.

Todos os pertences e equipamentos estavam em um armário próximo ao setor de credenciamento, que deveria ser usado para armazenar objetos de transmissão que não poderiam entrar em determinadas áreas com cobertura de outra emissora de televisão.

Ao término do jogo, quando retornaram ao local, por volta de 23h15 (de Brasília), constataram que o armário havia sido aberto, o cadeado não mais estava ali e havia sinais de arrombamento. Como todos os pertences subtraídos, o caso foi registrado no posto do 1º Deatur Capital.




Venezuela e Peru estreiam em Porto Alegre (Fotos: Omar Torres/Franck Fife/AFP)

No segundo jogo da Copa América de 2019, Venezuela e Peru estreiam na competição neste sábado, às 16 horas (de Brasília), em Porto Alegre. A partida na Arena do Grêmio é válida pelo Grupo A, que também tem o anfitrião Brasil e a Bolívia.

Vista como um dos azarões do grupo ao lado da Bolívia, a Venezuela conseguiu resultados expressivos em 2019. Somente este ano, a seleção venezuelana venceu a Argentina por 3 a 1 e superou os Estados Unidos por 3 a 0 fora de casa, em Cincinnati.

Depois de participação na Copa do Mundo, na qual foi eliminado na primeira fase, o Peru coleciona resultados mistos em 2019. A seleção peruana venceu amistosos contra Paraguai e Costa Rica por 1 a 0, mas perdeu para El Salvador por 2 a 0 e para a Colômbia por 3 a 0.

A principal força da Venezuela é o ataque. A seleção venezuelana tem seus principais jogadores no setor ofensivo: Salomón Rondón, do Newcastle (ING), Jhon Murillo, do Tondela (POR) e Josef Martínez, do Atlanta United (EUA).

Do outro lado, o Peru também aposta no setor ofensivo e tem nomes bastante conhecidos no Brasil. O lateral Trauco, do Flamengo, o meia Cueva, do Santos, e o atacante Paolo Guerrero, do Internacional, são os representantes do país sede na seleção peruana e podem ser titulares. Além disso, a equipe conta com o veterano atacante Jefferson Farfán.

Na última Copa América, em 2016, tanto Peru quanto Venezuela conseguiram chegar à fase final. O Peru foi líder do Grupo B, eliminando justamente o Brasil ao vencer a Seleção por 1 a 0 na última rodada. Já a Venezuela foi vice-líder do Grupo C, com direito a vitória sobre o favorito Uruguai, eliminado na chave. Ambas as seleções foram eliminadas na fase seguinte.

FICHA TÉCNICA
VENEZUELA x PERU

Local: Arena do Grêmio, em Porto Alegre (RS)
Data: 15 de junho de 2019, sábado
Horário: 16 horas (de Brasília)
Árbitro: Wilmar Roldan (COL)
Assistentes: Alexander Guzmán (COL) e Jhon A. León (COL)
VAR: Leodán Gonzalez (COL)

VENEZUELA: Fariñez; Rosales, Chancellor, Villanueva e Luis Mago; Herrera, Moreno e Rincón; Murillo, Martínez e Rondón
Técnico: Rafael Dudamel

PERU: Gallese; Advíncula, Araujo, Abram e Trauco; Tapia e Yotún; Carrillo, Cueva e Gonzáles; Guerrero
Técnico: Ricardo Gareca



Um dia depois da abertura da Copa América, Argentina e Colômbia se enfrentam neste sábado (15), às 19h (de Brasília) para iniciar a disputa no Grupo B. Na Arena Fonte Nova, em Salvador, as duas seleções fazem um dos jogos mais esperados da primeira fase da competição.

Os argentinos tentam acabar com o jejum de 26 anos sem títulos com a seleção principal. A última vez que a equipe albiceleste levantou um troféu foi na Copa América de 1993. Nas últimas duas edições do torneio sul-americano, em 2015 e 2016, a Argentina bateu na trave, ficando com o vice-campeonato após perder na final para o Chile em ambas as ocasiões. Antes disso, também ficou com o segundo lugar na Copa do Mundo de 2014, com derrota para a Alemanha na decisão.

No último treino antes da estreia, alguns jogadores titulares, como Messi, Di María e Agüero, foram poupados na parte final da atividade. Para a partida, o técnico Lionel Scaloni, que faz sua estreia em competições oficiais pela seleção, deve escalar um time sem novidades em relações aos amistosos.

A única preocupação do treinador argentino é o goleiro Esteban Andrada, de 28 anos, que teve seu corte anunciado por problemas no joelho durante os treinamentos. Sem condições de se recuperar a tempo, o arqueiro será substituído por Juan Musso, da Udinese.

Pelo lado colombiano, a seleção tenta repetir o feito de 2001 e conquistar a Copa América pela segunda vez em sua história. A estrela da equipe, o centroavante Falcao García, pontuou, em entrevista coletiva, que esta pode ser a última chance da geração atual da Colômbia de conquistar um troféu.

“Esta pode ser a última chance de um título, sim. A vida de jogador de futebol é assim: tem de treinar como se sempre fosse a última chance de fazer algo melhor. Cada um, então, tem de dar 110% para conseguir realizar o sonho de ser campeão”, declarou o jogador.

Assim como Lionel Scaloni, o português Carlos Queiroz também faz sua estreia oficial como técnico da Colômbia. E o treinador entra em campo com uma grande desvantagem no retrospecto do confronto: a última vitória dos cafeteros contra a Argentina foi em 2007, pelas Eliminatórias da Copa do Mundo de 2010. Desde então, foram cinco triunfos dos argentinos e três empates.

FICHA TÉCNICA
ARGENTINA X COLÔMBIA

Local: Arena Fonte Nova, em Salvador (BA)
Data: 15 de junho de 2019, sábado
Horário: 19h (de Brasília)
Árbitro: Roberto Tobar (Chile)
Assistentes: Christian Schiemann (Chile) e Claudio Rios (Chile)
VAR: Julio Bascuñan (Chile)

ARGENTINA: Armani, Saravia, Otamendi, Pezzella, Tagliafico, Guido Rodríguez, Paredes, Lo Celso e Di María; Messi e Agüero.
Técnico: Lionel Scaloni

COLÔMBIA: Ospina; Arias, Mina, Sánchez e Tesillo; Barrios, Cuadrado, Uribe e James Rodríguez; Muriel e Falcao.
Técnico: Carlos Queiroz



A Seleção Brasileira não encantou em sua estreia pela Copa América, mas fez o suficiente para vencer a Bolívia por 3 a 0 na noite de sexta-feira, no Morumbi. Com seu time ainda em evolução, o técnico Tite procurou valorizar o grupo, desfalcado do cortado Neymar.

Na etapa inicial, a Seleção dominou as ações e frequentou o campo de ataque o tempo todo, mas não conseguiu abrir o placar e acabou vaiada. Na metade final, o Brasil enfim saiu na frente com gols de Philippe Coutinho e fechou o marcador por meio de Everton.

“Todo o processo é de evolução, de crescimento e consolidação de equipe”, disse Tite quando questionado se ficou preocupado com a exibição de seu time. “Esse é o processo de evolução, das partes boas e ruins que aconteceram”, repetiu o técnico, sem se alongar.

A Seleção Brasileira disputa a Copa América desfalcada de Neymar, cortado pela lesão sofrida no amistoso contra o Catar. Na visão de Tite, que chamou Willian para substituir o camisa 10, o time não necessariamente precisa contar com um protagonista para ter sucesso.

“Por maior que seja a individualidade, ela não carrega o grupo, mas o grupo carrega ou dá condição para a individualidade aparecer. O esporte tem me mostrado ao longo do tempo que é assim. É claro que, em algum momento, um vai aparecer mais do que o outro, mas o conjunto tem que ser forte”, afirmou.

Com o triunfo sobre a frágil Bolívia, o Brasil marca seus primeiros três pontos no Grupo A da Copa América. Pela segunda rodada do torneio, a equipe treinada por Tite volta a campo para enfrentar a Venezuela às 21h30 (de Brasília) de terça-feira, no Estádio da Fonte Nova.



O primeiro tempo do confronto entre Brasil e Bolívia, disputado na noite desta sexta-feira, foi encerrado com vaias da torcida no Estádio do Morumbi. O zagueiro Thiago Silva pediu mais compreensão do público na Copa América, enquanto o preparador de goleiros Taffarel falou em paciência.

“Jogar mais uma competição dentro do Brasil é sempre muito favorável. Espero que a torcida possa ter uma compreensão melhor e tenho certeza que a tendência da equipe é melhorar jogo a jogo”, disse Thiago Silva, um dos lideres do elenco.

Taffarel seguiu linha parecida. “Estão acostumados a ver a Seleção ganhando sempre. Eles têm que ter paciência, assim como os jogadores em campo estão tendo paciência para enfrentar uma equipe que joga com 11 atrás da linha da bola. O importante é que o torcedor saiu satisfeito. Acho que o 3 a 0 convenceu”, disse o ex-goleiro.

Após protestar no fim do primeiro tempo, a torcida na etapa complementar celebrou os gols marcados por Philippe Coutinho e Everton. Ainda assim, porém, o clima blasé permaneceu entre as 47 mil pessoas que marcaram presença no Estádio do Morumbi.

“Já sabíamos que aconteceria isso. Jogamos aqui outras vezes e estávamos avisados de que é um estádio complicado. O importante é que o time se manteve sólido”, disse Filipe Luis. “Aqui em São Paulo, a galera é bem exigente. Quer colocar pressão para que se defina rápido o resultado”, analisou Marquinhos, com passagem pelo Corinthians.

O ex-palmeirense Gabriel Jesus também comentou o tema. “Eu entendo, mas acho que temos que ter um pouco de calma. É o futebol. A torcida quer o Brasil marcando gols, fazendo chover em campo. No primeiro tempo, houve um pouco de tensão, a bola não entrava. Mas, no segundo, as coisas aconteceram naturalmente”, afirmou.

 



Neymar acabou cortado da Copa América por causa de uma lesão no tornozelo direito. Apesar de ser reconhecido como melhor jogador da Seleção Brasileira, o tumulto que se transformou a vida particular do atacante em função de uma acusação de estupro já estava afetando o ambiente da equipe de Tite a ponto de um afastamento ser aventado pela CBF.

Sem o camisa 10, percebe-se uma concentração maior das atenções apenas em cima do futebol em si, do que se vê em campo e da preparação da Seleção nessa Copa América. Até mesmo os jogadores percebem uma mudança de comportamento nas entrevistas.

Marquinhos falou sobre o novo cenário, mas evitou concordar de que o corte de Neymar pode acabar sendo benéfico para a Seleção Brasileira nesse momento.

“A gente pede para que quando ele esteja aqui fala-se só de futebol também. A gente sabe tudo que envolve a vida dele, o quanto ele é o centro das atenções, estamos acostumados com isso. No PSG é assim, aqui também é assim”, destacou o zagueiro do time francês.

“Acho que de jeito nenhum a saída dele é benéfica para o grupo, porque ele é um jogador que num jogo como esse ele pode criar uma oportunidade, desbloquear algum espaço dentro de campo, mas já que ele não está aqui nós temos de fazer sem ele. É isso que estamos tentando fazer, dar confiança para essa galeria da frente”, concluiu o beque.

Thiago Silva, amigo pessoal de Neymar e capitão do PSG, foi além. Lembrou da falta que seu companheiro fez no momento mais crítico do clube na temporada e revelou um bastidor da Seleção antes da estreia contra a Bolívia.

“Neymar é indispensável para qualquer equipe, tanto para o Paris Saint-Germain quanto aqui. Fomo eliminados pelo Manchester na Liga dos Campeões, acredito que muito em fato do Ney não estar em campo. É outra coisa. Mas, tanto o Everton quanto o Neres fizeram um bom jogo. É disso que estamos precisando. Fortalecer cada vez mais. O Ney está no nosso grupo de whatsapp, mandou uma mensagem bem positiva para a gente, desejando sorte. Espero que ele volte ainda mais forte”, avisou.